Menu
Entrar Testar grátis

Site para escritório de advocacia grátis: saiba onde criar o seu

Equipe Justamente 13/07/21

Atualmente, ter presença digital é essencial para qualquer negócio. Sabendo que a maioria das pessoas pesquisa na internet sobre algum produto ou serviço que deseja contratar, o negócio que não se apresenta na web pode acabar saindo perdendo.

Para criar um site para o seu escritório de advocacia, você pode encontrar algumas dificuldades, como a busca pelos profissionais adequados, orçamentos acima do que você pode pagar, prazos muito longos, além da incerteza se o resultado ficará tão favorável quanto você deseja.

Porém, você não precisa passar por isso. No mercado, existem algumas maneiras de criar sites para escritórios de advocacia com muito menos trabalho. Nesta matéria, confira 4 opções para desenvolver o seu site sem ter que pagar por isso.

4 opções para criar um site para escritório de advocacia 

1. WordPress.com

Uma das plataformas mais conhecidas para a criação de sites gratuitos é o WordPress. Com ele, é possível ter uma série de plugins que tornam o seu site mais completo e com mais funcionalidades. 

A plataforma é fácil de usar, além de ser bem versátil. São diversos temas e várias possibilidades de personalização. Você, enquanto advogado, pode escolher temas mais sóbrios, desconsiderando layouts mais coloridos e que não condizem com o seu conteúdo.

Escolhendo o plano gratuito, seu escritório de advocacia fica com um site mais simples e básico. Porém, você também pode optar por planos pagos e ter funcionalidades mais avançadas, como domínio personalizado, mais opções de temas, ferramentas de segurança, entre outras coisas.

Vale saber que o WordPress é ideal para quem quer priorizar uma página de blog, uma vez que você só precisa colocar o conteúdo.

2. Wix

Outra plataforma amplamente utilizada por muitas pessoas e empresas de diversos segmentos é o Wix. Com ele, você pode criar um site para o seu escritório de advocacia e ter acesso a diversos templates que podem se adequar ao seu público-alvo e conteúdo.

É possível encontrar ampla flexibilidade para criar a página na web, uma vez que você pode escolher entre ter uma criação rápida e automática, ou você mesmo selecionar cada item e colocá-lo em seu lugar, de acordo com as suas preferências.

Como o serviço é gratuito, os recursos oferecidos são mais limitados, o que faz com que o seu site jurídico não fique tão completo assim. No entanto, ainda é possível ter uma página satisfatória só com o plano gratuito.

Além disso, seu site terá várias propagandas da plataforma – no cabeçalho e no rodapé. Para retirá-las, é necessário optar pelos planos pagos, que também permitem que você tenha um domínio personalizado e mais espaço para armazenamento.

Uma das vantagens do Wix é que você mesmo pode criar o seu site, escolhendo onde cada elemento ficará. Neste caso, você não precisa saber muito da área, pois basta clicar, arrastar e soltar. Porém, o resultado pode ficar um pouco diferente do que você esperava, com uma aparência menos profissional. Afinal, sua especialidade é advogar, não é mesmo?

Por fim, uma desvantagem além dos recursos limitados é o suporte do site. Caso haja algum problema e o seu site fique fora do ar, a solução pode demorar um pouco, o que não é nada favorável.

3. Site123

O Site123 é outra opção bem intuitiva e que permite que qualquer pessoa faça um site, seja para um escritório de advocacia, seja para negócios de outros ramos.

Você pode escolher entre os modelos prontos disponíveis – o que não garante um site totalmente personalizado, mas facilidade no processo de criação. Além disso, o design é responsivo, isto é, sua página se adapta à tela do seu leitor, seja do computador, do celular ou do tablet.

Assim como as plataformas anteriores, o Site123 também tem seus recursos pagos, que são mais avançados e proporcionam páginas mais funcionais, profissionais e personalizadas. Sendo assim, por melhor que seja o template escolhido, as possibilidades de personalização podem não ser tantas quanto você deseja, a menos que você escolha um plano pago.

Apesar de não ter que se preocupar com a hospedagem, no plano gratuito, você tem apenas 1GB de banda larga no site, o que gera um carregamento mais lento. Sabendo que a taxa de desistência é maior quando o site leva um longo tempo para carregar, isso pode ser uma desvantagem para você. Portanto, preste atenção neste ponto.

Já no plano pago, a velocidade passa para 5GB, o que traz um resultado melhor.

Além disso, se, por um lado, você pode escolher um bom tema para a sua página, depois que ela já estiver publicada, você não pode alterá-la. O template escolhido permanece e não pode ser modificado.

Vale saber que, assim como acontece no Wix, o Site123 também deixa propagandas da plataforma no site criado com ela. A única forma de não ter este tipo de publicidade no site do seu escritório é optando pelo plano pago.

4. Justamente

Por fim, a última opção que permite a criação de um site gratuito para o seu escritório de advocacia é a plataforma da Justamente. O seu diferencial é que ela é específica para advogados que querem ter seu próprio site, de forma rápida e gratuita.

Na Justamente, você cria o seu site em menos de 5 minutos. Basta se cadastrar, responder um formulário com as informações do seu escritório – nome, área de atuação, entre outros dados -, definir o domínio e selecionar o tema e fonte de acordo com a sua preferência. 

Os sites oferecidos na plataforma são desenvolvidos por programadores, web designers e desenvolvedores – ou seja, os profissionais adequados para essa tarefa. Desta forma, é possível ter algo profissional, mesmo não pagando nada por isso, e que está de acordo com o que você deseja para o seu site jurídico.

Sendo específica para sites de advogados, a Justamente pode atender melhor às suas necessidades enquanto profissional, uma vez que ela já sabe o que você espera – os temas, assim como as fontes, são conforme as restrições da Ordem dos Advogados do Brasil, com cores sóbrias e discretas.

Além disso, este último ponto também acaba não exigindo tanto tempo no processo de criação. Por mais que você possa escolher o tema que mais lhe agradar, você não terá que desconsiderar aqueles que não se encaixam com o seu público e conteúdo.

O que posso colocar no meu site de advogado?

Ao desenvolver o seu site, saiba que você precisa definir um bom domínio, que é o nome do site. O ideal é escolher o próprio nome do seu escritório, pois assim as pessoas que já te conhecem te encontrarão com mais facilidade.

Coloque também as informações importantes sobre o seu escritório, como nome, ano de fundação da empresa, áreas de atuação, entre outras coisas. Você ainda pode colocar o quadro de sócios e escrever um minicurrículo de cada um, evidenciando suas especialidades.

É importante que você escolha bem o design do seu site jurídico. Plataformas como a Justamente, como são específicas para advogados, possuem temas prontos que condizem com a realidade da área profissional, ficando mais fácil de definir o tema de acordo com as recomendações da OAB referente às cores utilizadas.

Outro fator fundamental para estar presente no site do seu escritório de advocacia é um blog. Uma vez que a OAB restringe uma série de práticas para a publicidade do seu negócio, uma saída é investir no marketing de conteúdo.

O marketing de conteúdo consiste na produção de conteúdo de qualidade para atrair mais leitores e convertê-los em clientes. No caso do direito, seu conteúdo não pode ser publicitário, mas sim, educativo e informativo. Aos poucos, você educa o seu leitor, para que, em determinado ponto, ele perceba que precisa dos seus serviços.

Sendo assim, tenha uma página de blog no seu site, oferecendo matérias sobre os assuntos que interessam os seus possíveis clientes.

Se você é um advogado trabalhista, você pode escrever sobre os direitos dos trabalhadores com carteira assinada, sobre rescisão de contrato de trabalho e até sobre como funciona o pagamento das horas extras, por exemplo.

Ao investir em um blog, tenha os cuidados necessários. Faça uso moderado de palavras-chave relacionadas com o tema da matéria, e não desenvolva um conteúdo superficial. Se você pretende se tornar uma autoridade digital no assunto, entregue matérias com profundidade, que realmente demonstrem a sua expertise na área.

O que a OAB não permite em sites de advogados

De acordo com o Provimento 94/2000 da OAB, há uma série de coisas que você não pode colocar no seu site jurídico. Abaixo, confira uma lista do que não pode estar presente na sua página na web:

Você pode conferir outras restrições no Provimento 94/2000 e, também, no site da OAB do seu estado, caso haja alguma alteração nas proibições.

Como criar o site do seu escritório de advocacia na Justamente

Dois benefícios que podemos destacar em criar um site gratuito com a Justamente é a sua especialidade em advogados e a rapidez e agilidade no processo de criação. Com poucos cliques e em menos de 5 minutos, você já pode divulgar o seu site pronto para seus clientes e amigos.

Para começar a criar o site do seu escritório, acesse a plataforma e clique em “Criar meu Site Grátis” para fazer o seu cadastro. Você pode se cadastrar com um e-mail e senha ou, se preferir, com a sua conta do Facebook ou Google.

Depois, preencha o formulário com as informações sobre o seu escritório. Coloque o nome do seu negócio, as áreas de atuação, entre outros dados importantes, definindo também o final do seu domínio.

Para finalizar, selecione como será a aparência do seu site. Escolha entre os temas disponíveis e opte pela fonte que mais te agradar. Lembre-se que, nesta etapa, temas muito coloridos e que não condizem com a área do direito já não estarão entre as opções, uma vez que a Justamente é voltada especialmente para advogados.

Feito isso, seu site já estará pronto. Coloque-o nas suas redes sociais, no seu cartão de visitas, na assinatura do seu e-mail, e não deixe de divulgar para seus clientes e amigos. 

Ainda tem dúvidas sobre como podemos te ajudar na criação do seu site jurídico? Entre em contato conosco! Ligue para (11) 96190-0210 ou escreva para [email protected]

Veja também!