Menu
Entrar Testar grátis

Redes sociais para advogados: o que fazer para se destacar?

Equipe Justamente 20/08/21

As redes sociais para advogados são ótimos canais para marcar sua presença digital e colocar em prática o marketing jurídico do seu escritório. Por mais que o profissional do Direito não possa fazer propagandas diretas, com a finalidade de captação de clientela, ele ainda pode divulgar seus serviços de maneira informativa e educativa, atraindo o leitor com conteúdos relevantes.

Atualmente, há uma série de redes sociais que podem ser exploradas. No entanto, é preciso se atentar às que são mais utilizadas pelos usuários, assim como às boas práticas para cada uma delas.

Quer investir nas redes sociais para advogados? Veja o que fazer em 5 opções e saiba por que é importante divulgar o seu escritório por esses meios de comunicação.

Como utilizar as redes sociais para advogados?

Para os advogados, utilizar as redes sociais é uma boa estratégia para ampliar a visibilidade do seu escritório, aumentando as chances de captação de clientes.

Neste ponto, é necessário fazer uma observação. A publicidade permitida para os profissionais do Direito tem caráter informativo e educativo, sem envolver meios e recursos utilizados na mercantilização. Assim, o fundamento dessa publicidade é a oferta de conteúdos importantes e autênticos.

Quanto melhor for o material oferecido, maior a tendência de se cativar o público-alvo, que reconhecerá a sua autoridade. Uma vez que o seu escritório conquista a autoridade digital em determinado assunto, a probabilidade de se conseguir mais clientes aumenta consideravelmente.

Sendo assim, as redes sociais podem ser usadas pelos advogados que planejam oferecer conteúdos ricos, relevantes e autênticos, educando o seu público-alvo e tornando-se uma referência no assunto.

Abaixo, entenda o que fazer em cada rede social para se destacar e tornar o seu escritório bem-sucedido.

1. Facebook do escritório de advocacia

O Facebook é a rede social mais utilizada pelos brasileiros, de acordo com um estudo realizado pelas empresas We Are Social e Hootsuit em 2020. Sendo assim, nada melhor do que divulgar seu escritório na rede social mais populosa.

Antes de tudo, é de suma importância que você tenha um perfil profissional, não misturando as coisas do seu escritório com a sua vida pessoal.

Portanto, se você já tem um perfil pessoal no Facebook, continue utilizando-o apenas para você mesmo, e não para o escritório. Crie um perfil profissional exclusivo para o seu negócio.

Nessa rede social, você pode explorar diferentes recursos, que podem te ajudar a atrair mais expectadores e futuros clientes. É possível publicar textos, imagens, vídeos e até mesmo fazer publicações de curta duração, que expiram depois de 24 horas.

Além disso, você ainda pode ter um cuidado especial com o design do seu perfil. Por mais que todos os perfis no Facebook sigam o mesmo padrão, você pode personalizar a capa e fazer posts com a sua identidade visual.

Para fazer isso, não é preciso saber muito sobre programas profissionais de design. O Canva é um exemplo de plataforma que permite que qualquer pessoa crie o seu próprio design do zero, acrescentando outros elementos e personalizando imagens que já existem.

Neste caso, você pode escolher o formato do design – o Canva disponibiliza tamanhos específicos para posts e capas – e inserir os elementos que você quiser, principalmente o logotipo do seu escritório.

Atente-se também à qualidade das imagens e vídeos utilizados. Evite imagens distorcidas ou que ficam pixeladas, assim como vídeos que estejam com um áudio ruim ou imagem borrada ou granulada. Não adianta produzir o melhor material se o seu leitor não conseguir consumi-lo da melhor forma.

Lembre-se, ainda, de preencher as informações necessárias sobre o seu escritório nas configurações de perfil da rede social. Coloque os horários de atendimento, meios de contato, endereço, entre outras informações, além do link do seu site.

2. Instagram jurídico

Juntamente com o Facebook, o Instagram é uma das redes sociais com maior número de usuários.

Se, por um lado, o Facebook é a rede social mais utilizada, o Instagram tem uma taxa maior de engajamento, de acordo com um estudo realizado pela mLabs, plataforma de gerenciamento de mídias sociais.

Isso significa que, pelo Instagram, a tendência do seu público interagir com as suas atividades é maior, o que faz com que o seu perfil chegue a cada vez mais pessoas.

O Instagram é uma rede social predominantemente visual. Ainda que seja possível publicar textos acompanhados de imagens, são as ilustrações que terão o destaque. Assim, é possível oferecer conteúdos em diferentes formatos: imagens isoladas ou em grupo, vídeos curtos e longos no feed, e fotos ou vídeos que expiram em 24 horas.

Ao publicar imagens isoladas, você pode trazer uma imagem de destaque e uma legenda explicativa, em uma linguagem adequada, acessível para o seu público (que não é formado por advogados, portanto, não entenderá termos técnicos e jurídicos).

Lembre-se de personalizar a ilustração com o logotipo do seu escritório, criando um post único, e de seguir as normas da OAB – as imagens não podem ser extravagantes, evitando a mercantilização da profissão da advocacia, e nem de cunho pessoal.

Já publicando várias fotos em um único post, que é o chamado “carrossel”, você pode colocar o texto na própria imagem (o que você também pode fazer no Canva). Fazendo isso, você deixa a leitura mais dinâmica e aumenta as chances de conquistar o leitor.

Os vídeos, por sua vez, podem ser uma boa estratégia para atrair mais espectadores. Você pode fazer vídeos que abordam determinado tema, explicando detalhes importantes e que fazem a diferença na vida do seu espectador, assim como vídeos mais dinâmicos, informais e criativos, sem perder a sobriedade da profissão.

Assim, você oferece um conteúdo relevante, de qualidade e autêntico, que pode ser consumido em pouco tempo e que condiz com a proposta da rede social.

É interessante saber que, considerando o Provimento 205/2021, publicado em julho de 2021, é permitido o impulsionamento de posts nas redes sociais.

Dessa forma, você pode, no Instagram e também no Facebook, utilizar recursos financeiros para que o seu post vá mais além. Com isso, ele chegará até mesmo a quem não te segue ou quem não procurou pelos seus serviços.

Saiba mais sobre como ter um perfil de sucesso no Instagram nesta matéria.

3. Canal no YouTube para advogados

O YouTube é uma das maiores plataformas de vídeos em todo o mundo. Por permitir que os usuários interajam entre si, ele também pode ser considerado uma rede social.

Além disso, ele é o segundo buscador do mundo, ficando atrás apenas do Google. Isso significa que as pessoas utilizam a plataforma para fazer pesquisas variadas, assim como no Google.

A partir desse dado, é possível perceber que um grande número de pessoas procuram pelas respostas de suas questões em formato de vídeo. Sendo assim, produzir conteúdos neste formato pode ser uma boa estratégia.

Assim como nos posts do Facebook e Instagram, você pode oferecer vídeos que abordam assuntos que façam parte da realidade do seu público, ao mesmo tempo em que tenham a ver com os serviços prestados pelo seu escritório.

Uma vez que o conteúdo deve ser meramente informativo, você pode se aprofundar e oferecer riqueza de detalhes. Além disso, por vídeo, você pode de expressar melhor, o que facilita o entendimento do seu espectador.

Vale lembrar que o seu vídeo não pode ficar maçante. Se o objetivo é fazer com que o usuário fique até o final do vídeo, dê um like, comente e se inscreva no seu canal, é importante que você ofereça um bom conteúdo, que realmente responda ao que o seu público está procurando.

4. Perfil de advogado no LinkedIn

Mais uma das redes sociais que é muito interessante para advogados é o LinkedIn. A sua proposta é diferente das demais, uma vez que trata-se de uma rede social profissional.

Na plataforma, você também pode publicar conteúdos em formato de imagens, vídeos e textos/artigos, oferecendo informações relevantes à suas conexões.

Além disso, uma das coisas que pode fazer você se destacar no LinkedIn é o conteúdo direcionado. Sendo uma rede social profissional, você pode utilizá-la a seu favor.

Supondo que você seja um advogado que trabalha com causas de profissionais da saúde, você pode criar conexões com esses profissionais e produzir um conteúdo que seja do interesse deles.

O advogado presente no LinkedIn aumenta as suas chances de ter mais credibilidade e de se tornar uma autoridade. Uma vez que se trata de uma rede mais séria, o perfil do profissional transmite confiança, o que com certeza influencia na escolha de contratação do cliente.

Por fim, além de produzir conteúdos e ter conexões com as pessoas certas, é importante que você interaja com o que outras pessoas publicam. Você pode curtir, comentar e compartilhar, além de responder aos comentários de outras pessoas nos seus próprios posts. Com isso, seu engajamento pode aumentar.

5. Jusbrasil para advogados

Em último lugar na nossa lista, o Jusbrasil é um site jurídico que também funciona como uma rede social. Por ele, os advogados podem publicar seus artigos, assim como seria em um blog de site, interagir com outros colegas de profissão, ao mesmo tempo em que podem ser encontrados pelos seus futuros clientes.

Os conteúdos publicados no Jusbrasil podem ser bem amplos. O advogado cadastrado no site pode divulgar artigos bem completos, buscando atingir não apenas clientes, mas também outros profissionais da mesma área, como estudantes e iniciantes.

Dessa forma, é possível se tornar uma referência para os dois públicos – o público leigo e o público formado por advogados.

A essência no compartilhar de conteúdos é a mesma presente nas demais redes sociais: o material deve ser autêntico e relevante para o leitor, de acordo com as atividades do seu escritório e com suas especialidades, com nenhum resquício de superficialidade.

Seguindo essas dicas, suas chances de se destacar nas redes sociais enquanto advogado só tendem a crescer.

Mas, afinal, o que postar?

Existem vários fatores que fazem com que o advogado se destaque em determinada rede social. A interação com o seu público, o explorar de diferentes formatos de posts, a frequência nas publicações, entre outras coisas, tudo isso é importante, porém, é ainda mais necessário dar atenção ao que, de fato, é compartilhado.

É verdade que os conteúdos oferecidos devem ser autênticos, ricos, de qualidade e que eduquem o leitor o máximo possível sobre o assunto abordado. No entanto, além disso, é preciso que o material faça algum sentido para o seu público-alvo, caso contrário, você pode atrair o público errado.

Se você for um advogado trabalhista, por exemplo, seus conteúdos devem ser relacionados com questões dessa área. Seu público será composto pelas pessoas que procurarão os seus serviços, como funcionários que trabalham no regime CLT, empregados domésticos, e até empresas empregadoras.

Exemplos de conteúdos interessantes são sobre como funcionam os adicionais de insalubridade e periculosidade, quais são os direitos do funcionário demitido por e sem justa causa, assim como os do funcionário que pede demissão, como se prevenir de processos trabalhistas, entre outras coisas.

Já se você for um advogado de família, você pode oferecer artigos que falem sobre como dar entrada no processo de adoção, como funcionam os pagamentos de pensão alimentícia, e até mesmo sobre a importância do advogado no processo do divórcio.

Tenha sempre isso em mente: seu conteúdo deve responder à pergunta do seu público, que são os seus futuros clientes. Atente-se para não atrair o público errado.

Dicas para usar em qualquer rede social jurídica

Por mais que cada rede social seja diferente, tanto em recursos disponíveis quanto em público usuário, existem algumas dicas que podem ser usadas em qualquer uma delas.

A primeira dica é quanto ao conteúdo oferecido. Você já sabe que os seus posts e publicações devem ser relevantes e fazer algum sentido para o seu leitor, para que ele continue te acompanhando.

No entanto, mais do que isso, seus materiais devem ter algum diferencial. Existem centenas de advogados que atuam na mesma área que você e que podem, perfeitamente, oferecer um conteúdo original e interessante para os usuários das redes sociais.

Neste caso, o seu conteúdo deve se sobressair, para que, assim, os clientes escolham você e não outro colega de profissão.

Vale a pena ressaltar que, pelas normas da OAB com relação ao marketing jurídico, você não pode fazer comparações nas suas publicações, prometendo ser melhor do que outros profissionais do Direito.

Sendo assim, o seu conteúdo deve ser autossuficiente. Ele deve ser bom o bastante para cativar o seu leitor mais do que outros conteúdos disponíveis na internet.

A segunda dica é a constância. Para que a sua presença digital seja concreta, você precisa estar presente. Por mais óbvio que pareça, é importante dizer isso. Não basta apenas ter um perfil nas redes sociais – você precisa estar ativo.

Isso significa que deve haver uma estabilidade na publicação dos seus conteúdos. Se você não tem tempo para postar algo todos os dias, não tem problema! Mas é fundamental que você faça publicações seguindo um calendário específico.

Por exemplo, você pode divulgar textos, imagens e/ou vídeos uma vez por semana, todas as quartas-feiras. Ou ainda, duas vezes por semana, às terças e quintas. Escolha o dia ou os dias que forem melhor para você e se empenhe em seguir esse cronograma.

É verdade que a quantidade de conteúdos oferecidos é relevante para conseguir alcançar mais pessoas, porém, mais do que isso, é preciso ter continuidade. Se decidir publicar apenas uma vez por semana, você pode fazer isso em um dia específico da semana, se esforçando para não atrasar os posts.

Advogados podem fazer propaganda em redes sociais?

Desde o antigo Código de Ética (CED) da OAB, publicado em 1995, o advogado pode, sim, fazer propaganda e divulgar os seus serviços, contanto que seja algo discreto e moderado, com finalidade exclusivamente informativa.

Embora o CED tenha sido atualizado em 2015, a essência do capítulo que dispõe sobre a publicidade na área da advocacia permanece a mesma: discrição e sobriedade, sem configurar captação de clientela, tampouco a mercantilização da profissão.

Por fim, o Provimento 205/2021 fala explicitamente sobre a utilização das redes sociais pelo advogado. O documento permite a utilização de tais meios de comunicação, desde que o conteúdo oferecido ao público respeite as normas da instituição.

Sendo assim, não há impedimento para que os advogados utilizem as redes sociais para divulgar seu escritório e os serviços prestados. Desde que os artigos e normas sejam seguidos e respeitados, a propaganda pode, sim, ser feita sem problemas.

O que diz a OAB sobre a publicidade para advogados?

Os Códigos de Ética da OAB, assim como os provimentos que falam exclusivamente sobre a publicidade na advocacia, não só esclarecem sobre como o marketing jurídico deve ser, mas também indica as práticas proibidas.

Além de prezar pela discrição e sobriedade, o advogado não pode ter a finalidade de captar clientela e nem mercantilizar a profissão.

Diante disso, algumas práticas vedadas pela instituição são:

Se atentando a essas e a outras permissões e proibições da OAB, você fica longe de receber punições da instituição, ao mesmo tempo em que aumenta o alcance do seu escritório.

Use as redes sociais para impulsionar o seu escritório

As redes sociais para advogados são grandes aliadas para colocar o marketing jurídico em prática e impulsionar o seu escritório. No entanto, vale saber que elas não devem ser usadas isoladamente.

Por mais que você consiga produzir e compartilhar conteúdos únicos e exclusivos nas redes sociais, você também pode utilizá-las para levar mais pessoas ao seu site. Afinal, é fundamental que o profissional do Direito tenha um site, que sirva como uma plataforma confiável e que lhe dê credibilidade.

Sendo assim, uma dica é inserir o link do seu site em cada post nas redes sociais. No Instagram, por exemplo, vale a pena colocar esse link na parte de descrição do perfil, a Bio – até porque, nas legendas dessa rede social, links não são clicáveis.

Nas demais plataformas, isso não é um problema. É possível colocar links em cada post perfeitamente.

Além de convidar o leitor para o seu site, para conhecer as suas especialidades e áreas de atuação, você também pode convidá-lo para o seu blog por meio das redes sociais. Caso você tenha produzido um artigo completo e muito educativo, relevante para o seu público, você pode fazer uma pequena chamada nas suas redes sociais e levar o seu seguidor até ele.

Dessa forma, o seu site tem mais tráfego (mais visitas), o que também ajuda no seu crescimento digital.

Se você ainda não tem um blog, considere a opção de criar um. Nele, você poderá abordar os temas que você já leva para as redes sociais com muito mais profundidade, com exemplos para facilitar o entendimento do seu leitor e mais detalhes sobre o assunto.

Já se você ainda não tem um site, temos uma solução para você. Sabemos que a criação de sites demanda muito trabalho ou muito dinheiro, o que pode ser incompatível com a sua realidade atual.

Pensando nisso, a Justamente permite que você crie o seu próprio site de advogado em menos de 5 minutos, de forma fácil e prática. Trata-se de uma plataforma gratuita de criação de sites, pensada por advogados para advogados.

Os sites oferecidos são feitos por programadores, web designers e desenvolvedores, além de serem responsivos, terem ótima usabilidade e estarem de acordo com as normas da OAB. Dessa forma, você pode ter um site profissional em pouco tempo e sem pagar por isso.

Para criar o seu site com a Justamente, faça um cadastro com um e-mail e senha e responda algumas perguntas sobre o seu escritório, como áreas de atuação e serviços prestados. Para finalizar, escolha o tema com cor e fonte, que podem ser alterados a qualquer momento.

Feito isso, seu site estará pronto e você já poderá divulgá-lo para seus clientes, amigos e familiares, além de colocá-lo na sua assinatura de e-mail, cartão de visitas e outros materiais.

Ainda tem dúvidas sobre como podemos te ajudar na criação do seu site jurídico? Entre em contato conosco! Ligue para (11) 96190-0210 ou escreva para [email protected]

Veja também!