Menu
Entrar Testar grátis

Por que ter um blog no meu site jurídico?

Equipe Justamente 02/08/21

Um site jurídico pode ajudar o seu negócio em vários aspectos, principalmente se ele tiver uma página de blog. Além de ser um espaço onde você pode demonstrar todo o seu profissionalismo e competência aos seus clientes em potencial, também é uma oportunidade para colocar o marketing digital do seu escritório em prática e conseguir mais visibilidade.

Uma vez que a Ordem dos Advogados do Brasil possui diversas restrições com relação à publicidade e propaganda dos escritórios de advocacia, a alternativa para o profissional do Direito é investir no marketing de conteúdo, e o blog é um canal perfeito para isso.

Se você quer saber mais sobre como funciona um blog e se vale a pena ter um no site do seu escritório, continue a leitura e entenda como ele pode ser uma estratégia de sucesso para você.

Qual é a importância de um blog em um site jurídico?

Diferente do que acontece em outros ramos, os profissionais do Direito não podem fazer propagandas diretas, como telemarketing, anúncios em televisão, rádio, outdoors e outros espaços públicos. O marketing permitido pela OAB, também chamado de marketing jurídico, deve ser unicamente informativo, e é nessa parte que o blog entra.

O ponto-chave está em oferecer conteúdos relevantes, de qualidade, completos e informativos, para que, ao ter acesso a eles, seu leitor possa ser convencido a te contratar, mas sem que haja estímulos da sua parte.

Em outras palavras, por meio do seu material, o leitor entenderá que você é, de fato, uma autoridade no assunto, e vai considerar a contratação caso esteja precisando de algum serviço prestado pelo seu escritório. É possível, também, que ele perceba a necessidade de uma contratação enquanto estiver lendo um de seus conteúdos.

Supondo que você seja um advogado previdenciário e o seu leitor esteja procurando informações sobre como dar entrada no processo de aposentadoria. Ao ler seus conteúdos, apesar de ver que a contratação de um advogado não é necessária, ele pode se sentir mais confortável em ter ajuda profissional, principalmente se tiver problemas como a perda da carteira de trabalho ou falta dos registros.

Perceba que em momento nenhum você o incentivou a decidir pela contratação. Porém, demonstrando autoridade no assunto, você se fará confiável e apto para ser contratado.

Considerando tudo isso, o blog tem um papel fundamental no seu site jurídico. Se é por meio de conteúdos que você poderá divulgar o seu escritório, é o blog que abrigará todas as suas matérias e artigos sobre assuntos relacionados aos serviços prestados por você e com a realidade de seus clientes em potencial.

Como funciona o marketing jurídico?

O marketing permitido pela OAB e que pode ser desenvolvido por meio do blog do seu site jurídico deve ser completamente informativo. Na prática, o que deve acontecer é o Inbound Marketing, chamado também de Marketing de Atração. Com ele, ao invés de você ir até o seu futuro cliente, ele é quem irá até você.

Por mais que ainda seja uma forma de fazer publicidade, é necessário dar atenção à forma que o conteúdo é produzido, a fim de seguir à risca o que é permitido pela instituição representativa. Sendo assim, foque em realmente entregar um material rico, original e altamente instrutivo, que tenha o objetivo de educar e ensinar o seu leitor.

Neste ponto, vale a pena seguir algumas dicas. É fundamental que os textos do seu blog sejam autênticos. Insira elementos que prendam a atenção do seu leitor, como exemplos próximos da realidade dele, sem copiar os conteúdos que você utilizou como inspiração.

Além disso, fique longe da superficialidade. Preocupe-se em entregar um conteúdo completo e que tire todas as dúvidas do seu público. Não economize nas palavras e explique cada ponto com riqueza de detalhes. Isso é um fator que influencia o seu leitor, uma vez que ele entenderá, com o seu conteúdo, o assunto pelo qual pesquisou.

Não deixe, ainda, de investir em conteúdos que façam sentido para o seu leitor. Escreva sobre temas que fazem parte da realidade do seu público, e que tragam as respostas para as suas perguntas. Vale a pena, aqui, lembrar que o seu leitor não será um advogado como você – na maior parte das vezes, ele será leigo. Portanto, não fale sobre atividades que são específicas dos profissionais jurídicos, pois isso não atrairá clientes.

Ou seja, seu leitor não vai pesquisar sobre o que um advogado deve fazer em determinada situação, como dicas de oratória e argumentação. Ele, enquanto cliente e leigo – isto é, não advogado – procurará a solução de um problema, como cobrança indevida, erros no cálculo de rescisão de contrato de trabalho, processo de divórcio, entre outros.

Por fim, aproxime-se do seu leitor com a linguagem dos seus materiais. Se você fizer ampla utilização do vocabulário jurídico, assim como expressões pouco conhecidas fora do universo do Direito, dificilmente seu cliente te entenderá.

Aqui, cabe dizer novamente que seu público não é formado por advogados, mas por leigos. Por isso, use uma linguagem simples, que qualquer pessoa possa entender, tornando o seu conteúdo mais acessível.

Se atentando a essas dicas, você poderá oferecer ao seu público conteúdos relevantes e que o satisfaça, gerando credibilidade e se tornando uma autoridade digital.

Quais são as proibições da OAB com relação ao marketing para advogados?

Por mais que a OAB permita a produção de conteúdo meramente informativo como forma de publicidade, ainda existem algumas restrições que merecem atenção. Caso você faça alguma prática que é proibida, pode receber uma punição da Ordem, o que pode trazer prejuízos para o seu escritório.

Dessa forma, as práticas que devem ser evitadas são:

Apesar disso, você ainda pode:

Você também pode consultar as normas vigentes no Provimento 94/2000 e no Código de Ética e Disciplina da OAB.

Como ter sucesso com o blog do meu site jurídico?

Além de se atentar à qualidade do conteúdo do seu site, há algumas estratégias que você pode usar para ampliar a visibilidade do seu blog. Afinal, para conseguir clientes, você precisa atrair os leitores certos. Para isso, o seu conteúdo deve estar entre os primeiros resultados nos mecanismos de pesquisa, como o Google.

Nesta matéria, vamos destacar duas formas de conseguir isso: uma forma paga e outra, gratuita.

Forma paga – Google Ads

A forma paga consiste na criação de uma campanha no Google Ads. Essa ferramenta permite que você anuncie o seu escritório de forma discreta, uma vez que coloca o seu site entre os primeiros resultados quando uma pesquisa é feita.

Na prática, você compra determinadas palavras-chave e, quando uma pesquisa é feita utilizando as expressões compradas, o seu site aparece entre os primeiros ou últimos resultados da primeira página, assim como na imagem abaixo.

Tenha cuidado para comprar as palavras-chave corretas, as mesmas que seus clientes usarão para te encontrar. Se você atua em Direito Trabalhista na cidade de Curitiba, por exemplo, uma boa opção é comprar a expressão “advogado trabalhista em Curitiba”. Já se você atua no Direito de Família em Manaus, você pode investir na palavra-chave “advogado de família em Manaus”.

Além disso, fique de olho na nota que o Google dá à sua campanha, pois ela pode influenciar no sucesso do seu anúncio. Fatores como a experiência do usuário, responsividade do site e taxas de permanência e rejeição podem fazer com que a sua nota seja alta, atingindo 100%, ou baixa.

Certifique-se de que o seu site está proporcionando uma boa experiência ao seu usuário. Imagens muito pesadas podem causar uma lentidão no carregamento, o que, além de oferecer uma experiência ruim, também impacta na taxa de rejeição. Da mesma forma, a responsividade é algo essencial – seu site precisa se adaptar às diferentes telas (celular, computador e tablet).

Vale a pena explicar por que o investimento no Google Ads não é considerado uma propaganda direta. O seu site só aparecerá caso o seu possível cliente faça uma pesquisa com determinada palavra-chave que esteja na sua campanha. Em momento algum, ele terá alguma atividade interrompida pelo seu anúncio, como acontece no Instagram, Facebook e outros sites que possuem propagandas.

Em outras palavras, o leitor só te encontrará caso faça a pesquisa adequada, e não terá uma recomendação aleatória do seu escritório.

Apesar disso, os conselhos de ética da OAB das cidades brasileiras possuem entendimentos diferentes quanto a essa ferramenta. Por isso, lembre-se de confirmar a norma vigente na sua cidade antes de fazer o investimento, evitando uma possível punição.

Forma gratuita – Técnicas de SEO

A forma gratuita é investindo nas técnicas de SEO (Search Engine Optimization ou, em tradução livre, Otimização para Mecanismos de Busca). Como o próprio nome já diz, tais técnicas deixam o seu conteúdo otimizado para ser encontrado com facilidade, podendo, inclusive, deixá-lo em uma boa posição no Google.

Uma das técnicas que podemos falar aqui é o emprego de palavras-chave no seu conteúdo. Por exemplo: ao produzir uma matéria sobre as vantagens de se contratar um advogado para o processo de aposentadoria, as expressões “vantagens”, “contratar um advogado” e “aposentadoria” precisam estar no seu texto.

Uma ferramenta que pode te ajudar nessa etapa é o Google Keyword Planner, que permite que você pesquise as palavras-chave de maior volume associadas à sua área de atuação, assim como sinônimos e outras expressões semelhantes.

É importante que você utilize esse recurso com moderação. Apesar das palavras-chave serem essenciais no texto, elas não podem sobrecarregá-lo. É preciso que a sua matéria proporcione uma leitura fluida e natural, não forçada e repleta de repetições.

Vale a pena, ainda, utilizar as palavras-chave nos títulos e intertítulos, nomear corretamente as imagens que ilustrarão seu texto e usar links internos e externos, como links de outras matérias do seu blog e de fontes confiáveis, como notícias oficiais.

Como criar um site para o meu escritório?

Se você já entendeu a importância do blog no site jurídico para o marketing digital do seu escritório, talvez esteja pensando em como pode fazer para desenvolver seu próprio site. Existem algumas opções, mas nem todas são tão favoráveis – criar um site pode exigir uma quantia bem alta de dinheiro, caso você contrate alguém para fazê-lo, ou muito trabalho, caso tente fazê-lo você mesmo.

Apesar disso, ainda existe uma alternativa possível e bem prática. A Justamente é uma plataforma gratuita de criação de sites e específica para advogados. Em menos de 5 minutos, você pode criar o seu site e personalizar o conteúdo com informações sobre o seu escritório.

A Justamente foi criada por advogados e oferece sites feitos por programadores, web designers e desenvolvedores, além de serem responsivos, terem ótima usabilidade e estarem de acordo com as normas da OAB com relação ao marketing jurídico.

Para fazer o seu site de forma gratuita com a Justamente, faça um cadastro com um e-mail e senha e responda algumas perguntas sobre o seu escritório, como áreas de atuação e serviços prestados. Para finalizar, escolha o tema com cor e fonte, que podem ser alterados a qualquer momento.

Feito isso, seu site estará pronto e você já poderá divulgá-lo para seus clientes, amigos e familiares, além de colocá-lo na sua assinatura de e-mail, cartão de visitas e outros materiais.

Ainda tem dúvidas sobre como podemos te ajudar na criação do seu site jurídico? Entre em contato conosco! Ligue para (11) 96190-0210 ou escreva para [email protected]

Veja também!