Menu
Justamente
Entrar Criar site

Palavras-chave de cauda longa: o que são e como localizá-las?

Equipe Justamente 11/05/22

O marketing de conteúdo é essencial para a publicidade jurídica, e o uso das palavras-chave de cauda longa contribuem para destacar os artigos presentes no site do escritório.

Na prática, esses tipos de palavras-chave são mais específicos e favorecem a localização de resultados objetivos para os usuários. Por isso, os termos precisam ser incluídos nos textos publicados nos sites.

O uso das palavras classificadas como cauda longa também é um caminho para que os conteúdos tenham maior destaque no Google. Quer entender mais sobre os termos e a importância do uso? Confira a seguir!

O que são palavras-chave de cauda longa?

Você costuma fazer pesquisas específicas no Google para ter resultados exatos? As palavras-chave de cauda longa são utilizadas com o objetivo de responder esses tipos de busca de forma personalizada.

O uso de palavras-chave genéricas acaba sendo impactado por uma concorrência maior. Por este motivo, a inclusão de termos específicos ampliam as chances de ranqueamento dos conteúdos.

Em suma, as palavras-chave de cauda longa (long tail keywords) costumam incluir mais de três palavras ou consistir em uma breve pergunta ou frase. Ou seja, elas podem responder uma busca mais objetiva feita pelo usuário.

Uma pesquisa com o termo “advogados em São Paulo”, por exemplo, trará resultados extensos sobre os profissionais que atuam no estado. Por outro lado, a pesquisa “advogado trabalhista em São Paulo” será uma busca específica.

As buscas genéricas podem trazer resultados completos para os usuários, mas o uso de palavras específicas ampliam ainda mais as chances de ranqueamento e visibilidade no Google.

Nas técnicas de SEO (Search Engine Optimization), as palavras classificadas como cauda longa estão entre os chamados hacks. Estes, por sua vez, representam meios de aprimorar as estratégias para motores de busca.

Portanto, no planejamento de conteúdos de blogs e sites, os advogados devem incluir as palavras-chaves de cauda longa para ampliar as chances de obter destaque nos sites de pesquisa, como o Google.

Por que utilizar palavras-chave de cauda longa?

Como dissemos acima, as palavras-chave de cauda longa são utilizadas para refinar buscas e trazer resultados personalizados. Por isso, esses termos precisam integrar a estratégia de marketing de conteúdo.

Entretanto, existem outros motivos para que o uso das palavras-chave de cauda longa seja indispensável na produção de conteúdo. Veja abaixo os motivos para trabalhar com os termos.

1. Segmentação de clientes

Trabalha em uma área de atuação específica da advocacia? Nesse caso, os advogados podem utilizar as palavras-chave de cauda longa para segmentar os conteúdos e buscar um público específico.

Geralmente, os usuários que estão buscando um determinado serviço costumam pesquisá-lo no Google com mais detalhes. Por isso, a produção de conteúdos objetivos pode suprir as necessidades presentes nas pesquisas.

Além disso, os visitantes da página podem entrar em contato para conhecer os serviços do escritório ou se tornarem leads do negócio. A partir disso, é possível segmentar o público que os advogados desejam atingir.

Com essas informações, os profissionais devem elaborar materiais ricos, investir nos recursos para fidelizar os leads e tentar convertê-los em clientes.

2. Possibilidade de obter mais visualizações

A produção de conteúdo com palavras-chaves gerais é um caminho para ter visibilidade na internet. Mas, a concorrência no ambiente virtual é extensa em diversas áreas profissionais, incluindo na advocacia.

As palavras-chave de cauda longa visam contemplar os termos que possuem volumes menores de busca. No entanto, esses tipos de palavras são oportunidades de obter destaque nos sites de pesquisa.

O termo cauda longa foi criado pelo escritor Chris Anderson e trata-se de uma estratégia para atingir nichos menores do mercado. Desse modo, os negócios conseguem aprimorar os serviços para clientes de um produto específico.

Por este motivo, os conteúdos que utilizam variações das palavras-chave podem ter um desempenho melhor, quando comparado às palavras-chave genéricas.

3. Baixa taxa de rejeição

Como dissemos acima, o uso de termos específicos nos conteúdos ampliam as chances de visualizações pelos usuários. Entretanto, há uma outra vantagem em utilizar as palavras-chave de cauda longa.

Tendo em vista a competitividade presente nas palavras-chave gerais, o uso de termos que podem especificar os resultados diminui os índices de rejeição relacionados aos acessos.

Na prática, as palavras de cauda longa possuem volumes menores de busca, mas trazem resultados específicos. Nesse sentido, as pesquisas podem fazer com que o visitante permaneça mais tempo na página.

Importante! A utilização de palavras-chave de cauda longa não impede que as palavras genéricas sejam usadas. Por isso, os advogados devem utilizar ambas e fazer com que elas atuem juntas nas ações de SEO.

Como localizar as palavras-chave de cauda longa?

Agora que já apresentamos o conceito e a importância das palavras-chave long tail, é importante entender onde localizá-las para incluir nos artigos.

A princípio, os advogados que desejam investir no marketing de conteúdo jurídico devem utilizar as ferramentas tradicionais de SEO. De acordo com os resultados liberados, o planejamento de conteúdo pode ser feito.

Veja abaixo quais ferramentas e funções podem ser utilizadas para mapear as palavras-chave de cauda longa.

1. SEMRush

O SEMRush é uma das principais ferramentas para obter informações sobre as palavras-chave e planejar a produção de conteúdo. Além disso, a plataforma também possui recursos para localizar palavras de cauda longa.

Assim que o usuário pesquisa palavras-chave na barra de pesquisa, o SEMRush traz informações do termo pesquisado, mas também as variações, perguntas e palavras relacionadas.

Dessa forma, os advogados conseguem observar, com clareza, quais as possíveis palavras-chave de cauda longa que podem ser incluídas nos conteúdos.

2. Ubersuggest

O Ubersuggest permite que os usuários localizem informações sobre palavras-chave, mas também referentes a domínios. Com relação às palavras de cauda longa, há recursos para acessar os termos que possam ser usados para aprimorar os conteúdos.

Quando os usuários buscam palavras na plataforma, a solução possui o trecho de “Ideias de palavras-chave”. A partir dela, os advogados conferem termos relacionados que podem ser oportunidades de explorar os temas.

Além disso, o Ubersuggest traz os sites que estão bem posicionados com determinada palavra-chave. Desse modo, os advogados podem observar como a concorrência está utilizando o termo.

3. Planejador de palavras-chave do Google

Na ferramenta de anúncios do Google, o Google Ads, os advogados têm acesso ao planejador de palavras-chave da empresa. Nele, os usuários têm acesso ao desempenho de termos para incluir em anúncios.

De acordo com os termos escolhidos, os usuários conseguem observar os níveis de concorrência presentes nas palavras e planejar os próximos conteúdos.

No ambiente da funcionalidade, é possível observar os custos de palavras-chave de cauda longa relacionadas aos conteúdos e incluí-las em campanhas.

4. Pesquisas no Google

Quer descobrir possíveis opções de palavras-chave de cauda longa para utilizar nos conteúdos? Separe um termo que deseja adicionar em um artigo e coloque-o na barra de pesquisa do Google.

Em seguida, observe quais opções vão surgir abaixo como sugestões de pesquisa. Algumas dessas respostas podem ser caracterizadas como palavras-chave de cauda longa. Confira abaixo um exemplo:

Em alguns tipos de pesquisa, o Google costuma elencar respostas para possíveis pesquisas. Esse mecanismo se chama Features Snippets e também pode trazer palavras-chave de cauda longa.

No exemplo abaixo, pesquisamos se os advogados podem fazer propagandas. O Google, por sua vez, mapeou a página e localizou uma resposta que atendia a pesquisa de forma completa.

Na produção de artigos, os advogados devem pesquisar os termos no buscador e observar quais estão sendo as perguntas sobre o tema. Em seguida, é possível adicioná-las aos artigos e textos.

Contudo, os hábitos de pesquisa do Google também podem despertar insights sobre as palavras que conseguem ser usadas para destacar as estratégias de SEO.

Crie um site para publicar artigos com as palavras-chave!

Como vimos acima, as palavras-chave de cauda longa são essenciais na produção de conteúdo jurídico. Nesse sentido, elas precisam estar presentes em artigos e no site do escritório.

A criação de um blog permite a publicação de artigos relacionados às áreas de atuação que podem favorecer a visibilidade do escritório na internet.

Para isso, é necessário investir nas técnicas de SEO, mas também no desenvolvimento de uma página em que se possa publicar os textos otimizados.

Na Justamente, os advogados conseguem criar um site jurídico para apresentar os seus serviços online e publicar artigos. Em poucos minutos, eles têm uma página responsiva para receber contatos e interações.

O cadastro é simples: escolha um e-mail e senha. Em seguida, preencha os campos solicitados com informações do escritório. Por último, escolha um tema e as cores do site. Veja como fazer!

A publicação ilimitada de artigos no site da Justamente é feita com a assinatura do plano JusPremium. Conheça o plano e confira os outros benefícios.

Em caso de dúvidas sobre a criação do seu site jurídico, entre em contato conosco pelo WhatsApp, (11) 95647-8227, ou escreva para [email protected]

Veja também!