Menu
Justamente
Entrar Criar site

O que são algoritmos e qual o impacto no marketing jurídico?

Equipe Justamente 12/04/22

O meio tecnológico está repleto de algoritmos e, na rotina do advogado, eles estão presentes no marketing jurídico e ainda em outros lugares.

Esta palavra, “algoritmo”, é, inclusive, utilizada por muitas pessoas que trabalham ou que se referem ao ambiente virtual, especialmente quando se fala sobre tráfego, desempenho, funcionamento, entre outras coisas.

Porém, o que, de fato, ela significa? O que são os algoritmos, qual a sua importância e qual o seu poder de influência no marketing jurídico? Continue a leitura e saiba mais!

O que são algoritmos?

Na internet, os algoritmos são, de forma simplificada, tarefas que são feitas de forma sequencial para chegar a um fim. Ou seja, são processos que, juntos e em ordem, resultam em uma solução.

Fora da internet, o algoritmo funciona da mesma maneira. Em uma receita culinária, por exemplo, existem passos que devem ser feitos em uma ordem definida, para que você tenha o resultado esperado. Ao pular uma etapa ou fazê-la de forma diferente, o resultado pode ser diferente daquele que você deseja.

Assim, no ambiente virtual, esses passos são automatizados, e podem ser mais simples ou mais complexos a depender dos diferentes cenários e do resultado que se pretende atingir.

Como os algoritmos funcionam?

Uma vez que os algoritmos têm relação direta com os seus resultados no marketing jurídico, é importante entender como eles funcionam.

Abaixo, saiba mais sobre o algoritmo do Google e de algumas redes sociais que podem compor suas estratégias de marketing digital.

Google

O Google é o buscador mais utilizado no mundo, sendo muito presente na rotina de milhões de pessoas. De acordo com a própria empresa, ela não utiliza um, mas vários algoritmos para entregar ao usuário as melhores respostas para a sua pesquisa. São mais de centenas de milhões de páginas que os algoritmos devem classificar e apresentar ao usuário em frações de segundos.

O mecanismo de pesquisa analisa as palavras e identifica o objetivo da busca, assim como analisa se o usuário procura por conteúdo recente e, assim, coloca os resultados mais recentes nas primeiras posições.

Ele também procura por resultados que possuam correspondências da sua pesquisa e analisa a frequência dessa correspondência. Ou seja, os resultados que tiverem as palavras-chave utilizadas na pesquisa têm chances de serem considerados como melhores resultados para a busca.

Neste sentido, não basta ter a palavra-chave com frequência. O algoritmo também analisa o conteúdo da página, verificando se o resultado pode ser, realmente, interessante para o usuário.

A classificação das páginas não acaba por aí. Há, ainda, a análise da data de criação do conteúdo, quantas vezes a palavra-chave aparece, como é a experiência do usuário na página (se ele permanece e lê o conteúdo ou se ele volta rapidamente para a página de resultados), entre outros critérios.

Além disso, os sites mais acessados pelos usuários que fazem pesquisas semelhantes também se destacam.

A formatação da página online também é considerada pelo algoritmo. É preciso que ela apareça corretamente em diferentes navegadores e tipos de tela, e tenha um bom tempo de carregamento, inclusive para quem tem uma conexão de internet mais lenta.

Vale saber que, além de selecionar os melhores resultados, os algoritmos do Google também identificam os spams e removem dos resultados páginas que violam as diretrizes para webmasters do Google. Normalmente, essas páginas prejudicam o usuário ao tentar manipular os resultados, colocando a palavra-chave muitas vezes ou comprando backlinks.

Instagram

O Instagram é uma das redes sociais com maior número de usuários ativos, e ainda é a que tem maior nível de engajamento dos usuários. Utilizá-la na sua estratégia de marketing jurídico vale a pena, já que, num ambiente onde há tantas pessoas, você pode ser encontrado por alguém que precise dos seus serviços.

O algoritmo do Instagram funciona de uma forma para o Feed e os Stories, e de outra forma para a função Explorar.

No Feed e nos Stories, a plataforma social percebeu que os usuários têm preferência de receber, inicialmente, conteúdos de pessoas próximas, como familiares, amigos e conhecidos. Sendo assim, as primeiras publicações que aparecem no feed do usuário são deste público.

Em seguida, o Instagram considera o quão popular é o post – isto é, qual o seu nível de engajamento – e também outros dados do conteúdo, como data de postagem, localização e duração (caso seja um vídeo).

A interação dos usuários com um perfil também faz parte do algoritmo, já que ela é considerada para analisar a importância do perfil para um usuário. Além disso, os principais interesses do usuário também são priorizados e aparecem primeiro em seu feed e stories.

Esse interesse pode ser mensurado considerando os comentários entre um perfil e outro – isto é, se eles interagem entre si. Assim, o algoritmo analisa as probabilidades de interações.

Já no Explorar, o usuário procura um conteúdo novo, o que é excelente para que você conquiste mais seguidores e, possivelmente, clientes.

Para apresentar os conteúdos que podem ser de interesse do usuário, o algoritmo leva em consideração os conteúdos com os quais houve uma interação anteriormente.

Popularidade, relação com posts que já foram curtidos, comentados ou salvos, e perfis que interessaram o usuário são alguns fatores considerados para compor a parte de Explorar para cada pessoa, assim como para mostrar os Reels publicados.

Facebook

O Facebook é a rede social com mais usuários ativos, o que a torna, assim como o Instagram, um ótimo lugar para divulgar seus conteúdos jurídicos.

De forma semelhante ao Instagram, o Facebook também considera o comportamento, preferência e interações do usuário com outros perfis para lhe entregar conteúdos mais relevantes.

Uma das coisas que pode prejudicar o perfil que quer ter mais engajamento em suas postagens e alcançar um público maior com elas é o número excessivo de posts, já que fica difícil para alguém acompanhar todas as publicações, inclusive a de outras contas.

Os três principais fatores que influenciam o algoritmo na rede social são a origem e a data da publicação, o tipo de conteúdo e o engajamento do post.

A origem da publicação diz respeito ao tipo de conta, ou seja, pessoal ou comercial. Como o objetivo do Facebook é conectar pessoas, as empresas acabam ficando em segundo plano, o que não significa que é impossível conseguir bons resultados com a rede social.

As interações já feitas também são consideradas, assim como visualizações de perfis.

Além disso, quanto mais recente for a publicação, maior a probabilidade dela aparecer aos usuários. Apesar disso, saiba que não existe uma ordem cronológica – muitas vezes, uma publicação de dias atrás pode aparecer no feed do usuário, caso ainda seja interessante para ele.

O tipo do conteúdo se refere a textos, imagens, vídeos ou links. Normalmente, tipos de conteúdos com os quais os usuários mais interagem são aqueles que irão aparecer para eles com mais frequência.

Aqui, cabe a dica: para atingir seu público-alvo no desenvolvimento do seu marketing jurídico, procure saber qual o tipo de conteúdo que ele mais consome e que mais o agrada. Fazer testes pode valer a pena.

Por fim, quanto mais engajamento o post tiver, mais engajamento ele terá. Comentários, curtidas e compartilhamentos, principalmente nos primeiros minutos em que as publicações forem feitas, aumentam as suas chances de alcance.

Qual o impacto dos algoritmos no marketing jurídico?

Para entender melhor qual a influência dos algoritmos no marketing jurídico, vejamos o algoritmo do Google como exemplo.

Quando uma pesquisa é feita, os algoritmos começam a trabalhar e procuram em toda a internet os melhores resultados que podem trazer a devida resposta ao usuário.

Isso se repete em cada página de resultados do Google, o que forma o ranqueamento do buscador.

Para definir quais resultados ficam em quais posições, o algoritmo considera alguns fatores de ranqueamento, como a utilização de palavras-chave, quantidade de backlinks (links de terceiros que levam para o site), taxa de permanência na página e no mesmo domínio, velocidade do site, entre outros.

Entendendo o funcionamento dos algoritmos, é possível ter uma ideia de como eles podem influenciar o marketing digital do seu escritório, e ter um bom resultado com o seu site ou rede social. Sabendo quais são os fatores considerados, você consegue ter um bom posicionamento e mais visualizações, ou alcançar mais usuários e conseguir mais engajamento.

Com mais visualizações e um maior engajamento, você atinge mais pessoas de acordo com o seu público-alvo, que se interessam e precisam dos seus serviços jurídicos. Dessa forma, as chances de contratação aumentam.

Sendo assim, três dicas que podem te ajudar na relação entre os algoritmos e o seu marketing jurídico são:

1. Utilize as plataformas corretas

Conhecendo o algoritmo de cada plataforma, você pode analisar se vale a pena ou não investir em determinada estratégia.

Embora nossa matéria tenha dado destaque ao Google, Instagram e Facebook, há ainda outras redes sociais com diferentes algoritmos nas quais você pode divulgar seus conteúdos: YouTube, LinkedIn, Twitter, TikTok, entre outras.

Procure entender como funciona o algoritmo da rede social que você tem interesse e, principalmente, saiba se o seu público-alvo também a utiliza, para que você tenha, de fato, um público na plataforma.

2. Produza conteúdos relevantes

Os conteúdos relevantes são prioridade sempre, em qualquer uma das plataformas que você escolher. Eles sempre são considerados nos algoritmos, por isso, invista em materiais que sejam interessantes para o seu público.

Conteúdos superficiais podem até chamar atenção inicialmente, porém, eles dificilmente trarão conversão e novos clientes para o seu escritório. Desta forma, aposte na produção de conteúdos completos, com profundidade, e que respondam às dúvidas dos usuários.

3. Acompanhe as modificações nos algoritmos

Nossa última dica é para que você fique sempre por dentro das atualizações dos algoritmos. O Google, por exemplo, já mudou seu algoritmo uma série de vezes.

Ficar preso a um sistema antigo pode prejudicar a sua estratégia e fazer você perder tempo. Portanto, sempre busque por atualizações e possíveis modificações nos algoritmos das plataformas que você utiliza, para que seus resultados tenham sempre a tendência de crescer.

Ter um site é o principal ponto do marketing jurídico

Ter um site é fundamental para qualquer escritório, principalmente se houver o interesse em apostar no marketing jurídico. É o site que concretiza a presença online do advogado e seu negócio, e que, também, agrega mais profissionalismo, credibilidade e confiança ao escritório.

Por mais que você invista em redes sociais, ter uma página independente, como um site profissional, te dá mais autoridade. Seus potenciais clientes podem, sim, te encontrar nas redes sociais, mas se procurarem seu site e não encontrarem, podem não sentir tanta confiança assim.

Além disso, é no seu site jurídico que você pode colocar as informações mais importantes sobre o seu escritório, como áreas de atuação, serviços prestados, meios de contato, entre outras, além de conteúdos relevantes que farão com que você apareça no Google a partir de pesquisas.

Com tantos benefícios e sendo uma peça tão essencial na atividade do seu negócio, é normal que a criação de um site exija muito trabalho, tempo ou dinheiro. Afinal, seu desenvolvimento pode ser bem complexo.

Sabendo disso, a Justamente permite que você crie o site profissional do seu escritório em menos de 5 minutos e, o melhor, sem pagar nada por isso.

Somos uma plataforma gratuita de criação de sites, pensada por advogados e para advogados. Os sites oferecidos são feitos por programadores, web designers e desenvolvedores, garantindo total profissionalismo à página criada.

Para fazer o seu, faça um cadastro com um e-mail e senha e responda algumas perguntas sobre o seu escritório, como áreas de atuação e serviços prestados. Para finalizar, escolha o tema com cor e fonte, que podem ser alterados a qualquer momento. Veja um passo a passo detalhado deste processo nesta matéria!

Feito isso, seu site estará pronto e você já poderá divulgá-lo para seus clientes, amigos e familiares, além de colocá-lo na sua assinatura de e-mail, cartão de visitas e outros materiais.

Ainda tem dúvidas sobre como podemos te ajudar na criação do seu site jurídico? Entre em contato conosco pelo WhatsApp, (11) 95647-8227, ou escreva para [email protected]

Veja também!