Menu
Justamente
Entrar Criar site

Marketing jurídico digital: como iniciar as estratégias em seu escritório?

Equipe Justamente 13/05/22

Os advogados e escritórios que desejam chegar até mais clientes precisam investir no marketing jurídico digital. A partir das estratégias, é possível desenvolver o escritório em diferentes aspectos.

As ações voltadas para a publicidade jurídica no ambiente digital ampliam a visibilidade do escritório, o que pode favorecer o crescimento do negócio a longo prazo.

Mas como dar os primeiros passos no marketing jurídico digital? Existem riscos para advogados com pouca experiência? Saiba mais abaixo e veja por quais razões investir na publicidade jurídica.

Como funciona o marketing jurídico digital?

O marketing jurídico digital é a área responsável por divulgar os serviços de advogados e escritórios. Assim, os negócios podem ganhar visibilidade na internet e serem contratados por clientes.

Na prática, os responsáveis pelas ações podem elaborar campanhas, artigos, publicações nas redes sociais, entre outras estratégias.

A publicidade jurídica costuma despertar certas dúvidas em advogados e escritórios. Em resumo, há certas restrições impostas pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) que devem ser respeitadas.

Pensando nas limitações, o órgão elaborou o Provimento 205/2021 que, basicamente, orienta tanto o marketing jurídico tradicional quanto a publicidade na internet.

Com relação ao documento, os advogados devem saber que os conteúdos elaborados, incluindo as campanhas, precisam ter caráter unicamente informativo e educativo.  

Por outro lado, o Código de Ética e Disciplina da OAB (CED), informa que a advocacia não é uma atividade de mercantilização. Sendo assim, os serviços jurídicos não podem ser comercializados como produtos.

A partir dessas premissas, conclui-se que o marketing digital para advogados precisa orientar os clientes, sem fazer menções a honorários e atrair clientes com orações chamativas.

Veja abaixo como começar as ações de marketing para o seu escritório e apresentar os serviços na internet.

6 passos para iniciar as estratégias de marketing jurídico digital

Com o marketing jurídico digital, os advogados têm chances de ampliar o número de atendimentos, assim como a relevância do escritório no mercado.

Seguindo as regras presentes no Provimento 205/2021 e no CED, os negócios podem colher os benefícios do investimento após alguns meses.

No entanto, para que as estratégias tenham efeitos mais positivos que negativos, é importante que os advogados deem os primeiros passos corretos. 

Confira as etapas necessárias para desenvolver um plano de marketing digital para escritórios e ampliar os atendimentos.

1. Invista em cursos relacionados ao marketing digital

Os advogados que pretendem iniciar as ações de marketing jurídico digital precisam conhecer a área antes de pensar nas estratégias. Por isso, a busca por cursos deve fazer parte da rotina do profissional.

Vale lembrar que o marketing digital possui uma série de divisões. Entre elas estão:

Existem ainda outros segmentos que fazem parte do marketing digital e há cursos que contemplam essas áreas presentes. De acordo com o direcionamento das estratégias, os advogados devem aprimorar os conhecimentos.

A princípio, espera-se que os profissionais busquem um conhecimento amplo para suprir os diferentes pontos presentes no marketing digital.

Entretanto, há diferenças entre o marketing digital focado em conversões e vendas, e a publicidade jurídica. Mesmo que algumas etapas sejam semelhantes, o marketing para advogados possui particularidades.

Antes de colocar em prática, considere os pontos presentes nas regras da OAB. Ou seja, procure orientar o seu público com conteúdos sobre as áreas de atuação e serviços jurídicos.

2. Defina uma persona para o seu escritório

A persona representa o cliente ideal que será atendido pelo escritório. As ações de marketing, como a produção de artigos, campanhas e posts nas redes sociais, precisam ser direcionadas à pessoa em questão.

O desenvolvimento da persona é uma maneira de conduzir o tom de comunicação pensado pelo escritório. Desse modo, os advogados mantém uma linguagem padrão para o público.

Mas como criar uma persona? Em primeiro lugar, os advogados devem estudar os clientes atendidos e entender os aspectos presentes em cada um deles. Depois disso, é necessário desenvolver um cliente modelo, que terá as características mais comuns entre os clientes.

Vale ressaltar que, assim como outros negócios, as empresas podem ter mais de uma persona e que trata-se de um termo diferente do conceito de público-alvo. Veja mais nesta matéria.

3. Tenha um objetivo definido para as ações

O marketing jurídico digital consiste em estratégias para obter destaque no ambiente online. No entanto, as ações aplicadas precisam considerar os principais objetivos do escritório.

Se os escritórios quiserem ampliar o número de visitas ao site, por exemplo, a produção de conteúdo jurídico em blogs é um caminho. Agora, caso o objetivo seja ampliar o número de clientes, os advogados devem investir em tráfego pago.

Hoje, as redes sociais também são plataformas para que advogados publiquem conteúdos sobre as áreas de atuação. Nesses casos, é importante manter certa regularidade e a interação nas publicações.

Na prática, as estratégias precisam ser equilibradas para que o escritório tenha bons resultados com o tempo. Mas, no início, o melhor caminho é focar em ações específicas.

4. Separe o investimento para as estratégias de marketing jurídico

Assim que tiver o objetivo definido, os advogados e escritórios precisam separar os recursos para investir nas ações de publicidade jurídica.

Como dissemos há pouco, os recursos podem ser direcionados para diversas estratégias, como a mídia paga. Nesse caso, é importante reservar os valores para investir nas campanhas que direcionem visitas para o site.

Os valores serão determinados de acordo com o período, palavras-chave incluídas e alcance da campanha. Por isso, os custos podem variar e devem ser acessíveis para o escritório.

Além disso, vale considerar os recursos com a criação de campanhas feitas por meio das redes sociais, já que esses canais são indispensáveis para as estratégias de engajamento com o público.

5. Presença nas redes sociais é essencial

As redes sociais estão presentes na vida dos usuários e podem integrar as estratégias de marketing. Com o planejamento correto, os perfis podem trazer engajamento para os advogados e escritório.

Mencionamos brevemente a importância de manter a regularidade nas publicações presentes nas redes sociais. Este hábito é essencial para fortalecer o canal como um veículo de interação e informações ricas.

Para isso, os advogados devem observar as áreas de atuação e desenvolver conteúdos que orientem os leitores. Além disso, os especialistas devem ficar atentos com relação à produção de vídeos e ilustrações.

A regra segue a mesma: os conteúdos publicados devem ser unicamente informativos e educativos. Inserir mecanismos para captar clientes é proibido, assim como informar valores de honorários, fazer consultas e prometer resultados por comentários.

Contudo, os advogados conseguem impulsionar posts nas redes sociais. Veja como!

6. Acompanhe os resultados e seja paciente após iniciar as ações

Quando iniciar as ações de marketing jurídico digital, é fundamental que os advogados ou a equipe responsável acompanhem os resultados de campanhas e dos conteúdos.

A partir do desempenho obtido pelas ações, é possível corrigir os caminhos e aprimorar os resultados. Dessa forma, espera-se que os advogados observem com frequência as métricas e, se necessário, crie planos de ação.

Vale ressaltar que, no início, as estratégias de marketing podem trazer resultados menores. Por este motivo, os advogados precisam ser pacientes.

Para se ter uma ideia inicial, as ações relacionadas ao marketing de conteúdo jurídico, que possuem certa dependência dos acessos orgânicos, podem apresentar resultados apenas depois de alguns meses.

Caso queira diminuir o espaço entre a aplicação das estratégias e os resultados, investir na contratação de mídia paga é uma alternativa. Entretanto, analise os custos para impulsionar ou iniciar campanhas.

Crie um site jurídico para trabalhar com marketing jurídico digital!

A criação de um site jurídico faz parte das estratégias de marketing jurídico digital. Por meio da página, os clientes conseguem conhecer os serviços do escritório e as áreas de atuação.

No ambiente interno do site, os advogados também podem trabalhar com a produção de artigos que atraiam a atenção do público. Nesse sentido, os textos precisam atender às técnicas de SEO.

Na Justamente, os advogados criam um site responsivo em até 5 minutos e podem iniciar sua presença online. Para começar, faça um cadastro com e-mail e senha. Em seguida, responda perguntas sobre o escritório. É fácil e rápido.

Com o plano JusPremium, os profissionais têm acesso a publicação ilimitada de artigos, o que amplia as chances de obter maior visibilidade. Saiba mais!

Em caso de dúvidas sobre a criação do seu site jurídico, entre em contato conosco pelo WhatsApp, (11) 95647-8227, ou escreva para [email protected]

Veja também!