Menu
Entrar Testar grátis

Marketing digital jurídico: como fazer, estratégias e regras

Equipe Justamente 13/07/21

Você já ouviu falar em “marketing digital jurídico”? Se você está pensando em criar um site para construir sua presença digital e aumentar sua visibilidade, este é um termo que você precisa conhecer.

Ao investir em marketing digital, o dono de um negócio aplica as estratégias necessárias para divulgar a sua marca pela internet e, assim, conquistar mais clientes. Da mesma forma, o advogado pode investir no marketing digital jurídico para alcançar novos clientes, mas é importante tomar alguns cuidados quanto ao Código de Ética da OAB.

Uma vez que a Ordem dos Advogados do Brasil possui uma série de restrições a respeito da publicidade realizada por escritórios de advocacia, é importante se atentar ao que pode ou não ser feito, para não correr o risco de quebrar o Código de Ética da instituição.

Nesta matéria, entenda como você pode desenvolver o marketing digital jurídico para trazer bons resultados para o seu escritório, além de conhecer algumas regras e estratégias.

O que é o marketing digital jurídico?

Marketing digital jurídico é o grupo de estratégias que o advogado pode usar para dar mais visibilidade ao seu escritório.

De acordo com o Código de Ética da OAB, os profissionais jurídicos não podem fazer propagandas da mesma forma que outros tipos de negócios – na área do direito, apenas a publicidade informativa é permitida, de modo a não incentivar o litígio ou a própria contratação do advogado.

Em outras palavras, pode-se oferecer conteúdos educativos, que façam com que o leitor entenda a necessidade da contratação por si próprio, nem ser incentivado por você.

Neste caso, é preciso ter um cuidado especial para não infringir essas regras e, ao mesmo tempo, atrair mais clientes.

Portanto, o marketing digital jurídico nada mais é do que o marketing digital voltado exclusivamente para advogados, já considerando todas as boas práticas.

Como usar o marketing digital jurídico no meu site?

Considerando o fato de que a maior parte das maneiras de se fazer propaganda não é permitida pela OAB, resta ao advogado apostar em conteúdos de qualidade, que tenham o objetivo de informar e educar o seu leitor. É o chamado “marketing de conteúdo”.

Neste caso, você pode desenvolver matérias ou posts que esclareçam algumas dúvidas dos seus leitores. É importante que o seu conteúdo seja relevante e autêntico, mostrando que o seu escritório realmente entende sobre o assunto. Com isso, você até pode se tornar referência no meio digital, ampliando ainda mais a sua autoridade.

Por mais que você faça o conteúdo, é fundamental que você se lembre de não utilizar nenhuma expressão que incentive o seu leitor a contratar os seus serviços. Portanto, evite usar frases como “Entre em contato agora”, “Contrate já os nossos serviços”, entre outras semelhantes.

Acompanhando os conteúdos, você também pode utilizar imagens ilustrativas que estejam de acordo com o assunto e que fazem sentido para o seu leitor. No entanto, fotos de prédios de Tribunais não podem ser usadas, evitando a ligação entre a OAB e o escritório.

No seu site, você pode divulgar os seus conteúdos relevantes por meio de uma página de blog. No caso, serão vários conteúdos que poderão atrair cada vez mais leitores se você utilizar as técnicas corretas.

Entretanto, esta não é a única forma de divulgar informações importantes para seus futuros clientes. Além do blog no site, você também pode utilizar as redes sociais (Instagram, Facebook, YouTube, LinkedIn, Telegram), plataformas de podcasts, e-mails marketing, entre outros meios para divulgar o seu trabalho. 

Estratégias úteis para desenvolver o marketing digital para advogados

Você já sabe que o foco do marketing digital jurídico é a produção de conteúdo de qualidade. Porém, como colocar isso em prática? O que pode ser considerado um conteúdo de qualidade?

Uma vez que você não pode simplesmente convidar o seu leitor para contratar os seus serviços, é importante que você mostre a ele que está apto a ajudá-lo com o seu problema.

No planejamento, considere a chamada “Jornada de Compra”. Esta jornada representa o caminho do seu possível cliente até você: há um problema, e o leitor busca por solução.

Portanto, pense em produzir conteúdos que são respostas aos problemas de seus leitores. Um advogado trabalhista pode oferecer um conteúdo rico sobre quais são os direitos de um funcionário com carteira assinada, assim como um advogado cível pode escrever sobre para que serve um inventário.

Para desenvolver o seu marketing de conteúdo, você pode apostar em ferramentas distintas. Além de ter uma página no seu site específica para as suas matérias, você pode criar perfis nas redes sociais, como Instagram, Facebook, Linkedin, YouTube, entre outros.

Abaixo, veja algumas dicas para cada plataforma.

Blog para advogados

O seu blog será a porta de entrada para os seus futuros clientes. Portanto, é fundamental que você dê uma atenção especial a cada conteúdo publicado. Invista em textos completos e que realmente atendam à necessidade do seu leitor.

Comece planejando quais serão as suas pautas. Além de já saber sobre possíveis dúvidas dos seus clientes em potencial, você também pode utilizar ferramentas que te ajudam a descobrir o que as pessoas estão pesquisando na internet.

Uma ferramenta gratuita e que pode ser útil é o Google Keyword Planner. Com ele, você consegue pesquisar palavras-chave associadas às áreas em que seu escritório atua, sabendo quais são as expressões relacionadas e aquelas que têm maior volume de busca.

Ao produzir conteúdos com ampla utilização de palavras-chave, você aumenta as suas chances de ter uma boa posição nas páginas de buscas do Google. Porém, fique atento: o exagero pode não só não te ajudar, como te prejudicar. Use as palavras-chave com moderação. 

Além disso, fique longe de conteúdos superficiais. Se o seu objetivo é entregar algo informativo e educativo, traga todas as informações necessárias para que o seu leitor entenda tudo o que ele precisa. Assim, ele saberá que o seu escritório é especialista no assunto e poderá atender o seu caso.

Não esqueça que o seu cliente não tem a mesma formação que você, ou seja, ele não é outro advogado. Isso significa que você terá que abrir mão do vocabulário repleto de expressões jurídicas para falar a língua do seu leitor.

Utilize palavras de fácil entendimento, além de exemplos que fazem parte do cotidiano de quem você quer atrair. 

Lembre-se de que seu leitor, a princípio, é leigo. Se precisar usar expressões específicas, explique-as muito bem, para que tudo fique muito claro.

Instagram e Facebook para advogados

Para atrair visitantes pelo Instagram, vale a pena seguir algumas dicas que também são úteis para o seu blog. Seu conteúdo também deve ser informativo e educativo, buscando resolver algum problema do seu leitor.

O Instagram é uma das plataformas digitais mais usadas pelo público atualmente, o que faz dele uma ótima opção para desenvolver o seu marketing digital jurídico.

Transmita o seu conteúdo com uma boa didática, usando uma boa imagem, textos não tão longos e linguagem clara. 

A princípio, você não precisa se preocupar com a contratação de um designer para criar as artes que serão publicadas em seu instagram. Plataformas como o Canva oferecem diversos templates gratuitos de acordo com a sua necessidade, além da possibilidade de criar uma arte por conta própria. Vale a pena explorar a plataforma.

Além das publicações convencionais, uma ferramenta muito interessante no Instagram é o reels, onde podem ser publicados vídeos curtos sobre os mais variados temas. Como advogado, você pode escolher falar sobre situações relacionadas à sua área de atuação. Curiosidades sobre a área e a disseminação dos direitos nas mais diversas situações costumam ser muito bem aceitas nesse modelo de publicação, o que pode render bons frutos. 

Criando conteúdos para redes sociais como Instagram e Facebook, você também reforça a sua credibilidade. Isso porque bons conteúdos atraem pessoas interessadas. Quanto mais interações com o que for publicado, o algoritmo do Instagram tende a entregar seus posts a cada vez mais pessoas. 

Vale saber que, independente do número de seguidores em seu Instagram, é importante ter pessoas que interagem com suas publicações e realmente se interessam pelo que você publica. Ou seja, nada de usar atalhos! Comprar seguidores pode até parecer uma ideia interessante em um primeiro momento, mas saiba que essa prática não vai te ajudar em nada.  

Se decidir investir seu tempo no Instagram, saiba que é importante ter constância. Por isso, ao definir um cronograma de publicações, este deve ser seguido à risca. Por mais difícil que possa parecer, lembre-se: a dedicação de hoje é o sucesso de amanhã.

Canal no YouTube para advogados

Embora você também possa publicar vídeos explicativos no seu perfil do Instagram ou Facebook, o YouTube é a plataforma ideal para este tipo de estratégia de marketing jurídico.

Se no blog você tem matérias de qualidade e bem explicadas, no YouTube, você tem ainda mais proximidade com o público ao se expor nos vídeos e explicar sobre cada assunto.

Considerando o fato de que muitas pessoas não param para ler um texto, principalmente se ele não for pequeno, investir em vídeos pode ser uma ótima estratégia. 

Lembre-se de que seu vídeo deve ser informativo e educativo, e que responda a uma possível pergunta do seu futuro cliente. Sendo assim, empenhe-se em falar sobre os assuntos de forma clara e objetiva, mantendo o público até o final do vídeo.

Aqui, vale a premissa de que menos é mais. Apesar de você gostar muito do assunto que está abordando, atente-se para não ficar horas falando em seus vídeos. Para ter uma ideia de quanto tempo é ideal para um vídeo, você pode dar uma olhada no que seus concorrentes andam fazendo. 

E, de novo: cuidado com o vocabulário rebuscado. Procure ser didático e usar uma linguagem acessível a todos, desde um advogado até um leigo.

LinkedIn

Por fim, o LinkedIn é uma rede social voltada para o mundo dos negócios, perfeita para os advogados que querem compartilhar conteúdos. A plataforma é interessante para que você, enquanto advogado, divulgue seus conteúdos e desenvolva uma autoridade digital.

Não só para atrair mais clientes, mas para fidelizar os que você já tem e conquistar de vez aquele que está considerando contratar os seus serviços.

Por exemplo: um cidadão que entrou no seu site ou que, até mesmo, chegou a se reunir com você para conhecer mais os seus serviços, poderá procurar o seu perfil no LinkedIn para saber se você é, realmente, uma autoridade no assunto.

Um dos benefícios de utilizar o LinkedIn é que você pode usar o seu foco a seu favor. Por exemplo: se você é um advogado que atende profissionais de saúde e suas questões, você pode ter conexões diretas com pessoas deste ramo, tendo ainda mais proximidade com o seu público-alvo.

Além das conexões, é fundamental que você tenha conteúdos ricos e que tenham relação com a rotina e interesses dos seus clientes em potencial. Manter apenas as conexões sem nenhum conteúdo de qualidade não adianta muita coisa.

O LinkedIn, apesar de profissional, ainda é uma rede social. Por isso, socialize! Isso ajuda o algoritmo a entregar suas publicações a cada vez mais pessoas.

E-mail marketing para advogados

Por fim, o e-mail marketing é uma ferramenta interessante para que você continue educando o seu leitor mesmo depois dele já ter saído do seu blog. 

Ao acessar o seu site e se interessar pelos seus conteúdos, o seu possível cliente pode te fornecer o seu e-mail por meio de um formulário e, assim, receber em sua caixa de entrada outros materiais do seu escritório.

É fundamental que o e-mail marketing seja enviado apenas aos leitores que realmente se inscreveram e registraram seus e-mails pessoais ou profissionais para o recebimento de conteúdos. O envio para pessoas que não assinaram sua newsletter é vedado pela OAB.

Além disso, vale a pena lembrar que seus conteúdos, assim como em todas as outras ferramentas do marketing digital jurídico, devem ser informativos e educativos, sem expressões que remetem a propaganda. 

E o marketing offline?

O marketing digital para advogados é uma ótima estratégia para atrair mais clientes e aumentar os seus honorários. No entanto, ainda existe o marketing offline. 

Não é permitido pela OAB que o advogado invista em outdoors, telemarketing, panfletos, propagandas em rádios e televisão, entre outros meios de publicidade. Porém, ele ainda pode divulgar a sua marca com conteúdos de qualidade, mesmo fora da internet.

Palestras, seminários e simpósios são eventos em que você, enquanto profissional do direito, pode dissertar sobre determinado assunto de sua atuação, educando sua plateia e confirmando sua experiência na área. 

Mas é importante que seja um evento jurídico. Em eventos considerados “impróprios” pela OAB para a exposição de serviços jurídicos, você pode ter problemas com a instituição.

Da mesma forma, você também pode participar de entrevistas em programas e jornais, como fonte de informação, ou ter seus conteúdos publicados em revistas e jornais impressos.

Além desses exemplos, você ainda pode ter a recomendação de amigos e clientes (o que exige um bom networking), além de ter seu próprio cartão de visitas, respeitando todas as regras impostas pela OAB. 

Regras da OAB no marketing digital jurídico

Ao mesmo tempo em que é preciso ter atenção sobre o que se pode fazer para divulgar o seu escritório e ampliar a sua visibilidade, é fundamental que você saiba quais são as práticas proibidas pela OAB. 

Qualquer ação relativa ao marketing direto é vedada, isto é, toda prática que envolva uma propaganda não informativa, seja digital ou offline, e que tenha o incentivo à contratação.

Abaixo, confira uma série de restrições a respeito do marketing para advogados:

Você pode conferir outras restrições no Provimento 94/2000 da OAB, que dispõe sobre publicidade e propaganda no âmbito jurídico.

Vale saber que essas proibições podem ser alteradas. Por isso, sempre fique de olho nas notícias oficiais da OAB.

Como criar um site para o meu escritório de advocacia?

Uma das estratégias para apostar no marketing digital jurídico é a criação de um site para, além de melhorar a imagem do seu escritório de advocacia, produzir conteúdos de qualidade e, assim, desenvolver sua autoridade digital.

Pagar por um site personalizado pode ser algo muito complicado para o seu escritório, principalmente se você for um advogado autônomo ou que ainda está iniciando sua carreira. No entanto, esta não é a única opção disponível no mercado.

Desenvolver o seu site em plataformas gratuitas pode te dar bons resultados, sobretudo se a plataforma for específica para advogados. É o caso da Justamente, que permite que você crie seu próprio site em poucos minutos e de forma muito fácil – basta responder um formulário com as informações do seu escritório.

O primeiro passo é se cadastrar na plataforma com um e-mail e uma senha. Você também pode usar os seus dados do Facebook ou Google, se quiser.

Depois, é só preencher o formulário com as informações sobre o seu escritório – nome, áreas de atuação, entre outras coisas. Você também poderá escolher o final do seu domínio, e não precisa se preocupar com a hospedagem, uma vez que já está inclusa.

Escolha a melhor opção entre os temas e fontes, e pronto, seu site estará feito. O preenchimento do formulário leva, aproximadamente, 5 minutos, ideal para profissionais que têm uma agenda corrida.

Por que criar um site com a Justamente?

A Justamente é uma plataforma gratuita que tem como objetivo auxiliar o advogado a criar a sua presença digital. Com ela, você pode criar o site do seu escritório de advocacia sem ter que pagar por isso e ainda ter um resultado profissional.

Enquanto muitas plataformas gratuitas podem te entregar um site regular, a Justamente é específica para advogados, por isso, possui alternativas específicas para esse tipo de serviço. Os sites oferecidos na Justamente foram criados por programadores, web designers e desenvolvedores.

No lugar de ter que procurar profissionais destas áreas, assim como especialistas em SEO, redatores e um local para a hospedagem do site, você responde um formulário em menos de 5 minutos e tem o seu site pronto para divulgar para amigos e clientes.

Ainda tem dúvidas sobre como podemos te ajudar na criação do seu site jurídico? Entre em contato conosco! Ligue para (11) 96190-0210 ou escreva para [email protected]

Veja também!

Site para escritório de advocacia grátis: saiba onde criar o seu