Menu
Justamente
Entrar Criar site

Marketing digital jurídico: 6 materiais ricos para oferecer

Equipe Justamente 12/01/22

No marketing digital jurídico, existem várias estratégias que podem ser utilizadas para ampliar a visibilidade do seu escritório e conquistar mais clientes. Uma delas é o oferecimento de materiais ricos, principalmente relacionados ao marketing de conteúdo.

Ao oferecer materiais ricos, você não apenas mantém o seu público mais bem informado sobre os assuntos relevantes e relacionados às suas áreas de atuação, como também permite que sua credibilidade e autoridade cresçam.

É verdade que o desenvolvimento de tais materiais pode ser trabalhoso e exigir um tempo para a produção. Porém, é algo que vale a pena, principalmente se trouxer bons resultados para o seu escritório.

Nesta matéria, conheça 6 tipos de materiais ricos para desenvolver no marketing digital jurídico e oferecer ao seu público.

6 materiais ricos para oferecer no marketing digital jurídico

1. Ebooks

Entre os materiais ricos que podem ser oferecidos no marketing digital em geral, os ebooks talvez sejam os mais conhecidos. Tratam-se de livros digitais, que trazem informações completas sobre determinado assunto.

Por serem completos, são muito valiosos para responder às questões do seu público-alvo. Principalmente para abordar temas mais complexos, o ebook é um ótimo aliado para entregar um conteúdo amplo, rico e esclarecedor.

Para disponibilizar uma leitura dinâmica, é interessante dividir o grande artigo em capítulos e utilizar imagens relacionadas. Lembre-se, também, de dar ênfase às partes mais importantes. Pode ser deixando a fonte do texto mais forte, ou usando outros elementos de design.

Além disso, a linguagem do ebook deve ser de fácil entendimento. Deixe de lado os jargões jurídicos e escreva para que o seu público-alvo, que é formado em sua maioria por leigos, entenda.

Pense, ainda, que você terá bastante espaço para detalhar bem qualquer ponto que abordar. Por isso, explique com riqueza todos os pontos, inclusive usando exemplos e aproximando o texto da realidade do leitor.

Não esqueça que o seu objetivo com o ebook não é apenas atrair clientes em potencial para o seu escritório, mas auxiliar o seu público com as suas dúvidas e questões. Portanto, ofereça um conteúdo completo, relevante e informativo.

Para oferecer o ebook aos seus leitores, você pode simplesmente disponibilizar o link para download, ou ter uma página especial para isso- uma landing page – e pedir para que ele preencha um formulário com algum meio de contato, como telefone ou e-mail. Assim, ele terá acesso gratuito ao material, ao mesmo tempo em que você conquistará mais um contato para usar nas suas estratégias de marketing, como o e-mail marketing.

*Atenção: a Ordem dos Advogados do Brasil possui normas específicas sobre a publicidade jurídica. Além de se atentar ao formato do conteúdo e expressões permitidas e proibidas, saiba também que o envio de comunicações a quem não deu tal autorização é vedado pela instituição máxima. Por isso, ao oferecer um formulário para contato, disponibilize a opção de aceitar ou não o recebimento de e-mails marketing do seu escritório.

2. Blog posts

Os blog posts também são ótimos exemplos de materiais ricos no marketing digital jurídico. Cada uma das matérias presentes no blog do seu site pode ser extremamente útil para ajudar um leitor em seu problema.

Há uma série de oportunidades de conteúdo para desenvolver. Pense nas áreas de atuação e serviços prestados pelo seu escritório e associe aos questionamentos mais frequentes que você recebe como advogado. Assim, você facilmente terá suas primeiras ideias quanto ao que produzir.

Existem também algumas ferramentas que podem te ajudar na etapa de planejamento. O Google Keyword Planner permite que você pesquise as palavras-chave associadas às áreas em que seu escritório atua, sabendo quais são as expressões relacionadas e aquelas que têm maior volume de busca.

Assim como no desenvolvimento do ebook, dê atenção especial a cada matéria produzida. Entregue um conteúdo completo e que faça sentido para o seu público, trazendo informações das mais importantes até as complementares.

Ao finalizar o conteúdo, não esqueça de otimizá-lo com técnicas de SEO (Otimização para Mecanismos de Busca). Essas técnicas tornam o seu blog post mais fácil de ser reconhecido pelos buscadores, como Google, Bing e Yahoo!, e são extremamente úteis para que sua matéria fique na primeira página de resultados.

3. Vídeos

Quando bem feitos, os vídeos são excelentes materiais ricos e informativos para oferecer ao público. Por mais que você possa escrever um ebook totalmente completo, e blog posts relevantes e úteis para o entendimento de eventuais dúvidas, um vídeo permite que você seja mais expressivo e alcance um público maior.

O YouTube não é apenas a maior plataforma de compartilhamento de vídeos, mas também um mecanismo de pesquisa. A rede tem mais de 2 bilhões de usuários ativos por mês em busca dos mais variados assuntos.

Vídeos são, por si só, atrativos ao público. Afinal, a maioria das pessoas prefere assistir a vídeos a ler artigos.

Sendo assim, seu primeiro passo pode ser planejar os roteiros. Sabendo o que as pessoas que possivelmente entrarão em contato com o seu escritório vão pesquisar, você pode escrever vídeos curtos e mais longos a fim de entregar informações relevantes aos usuários.

Além de definir o assunto a ser abordado e os principais tópicos, é preciso se atentar à performance do vídeo. O locutor deve ter uma boa dicção e falar em uma velocidade adequada, nem tão devagar e nem tão rápido.

É importante também que as falas não sejam engessadas. O ideal é que a mensagem seja transmitida com fluidez, para segurar a atenção do espectador e ajudá-lo com seu problema.

Em segundo lugar, é preciso escolher bem os aparelhos eletrônicos relacionados, como câmera e microfone. Atualmente, muitos celulares possuem ótimas câmeras, o que te permite gravar seus vídeos sem ter que comprar um equipamento mais profissional.

Quanto ao microfone, é interessante ter um bom dispositivo, para que o áudio fique bom o suficiente. Existem diversos modelos no mercado que podem ser úteis para o seu projeto.

Atente-se também ao cenário. Ele não é mais importante do que o conteúdo que será passado, porém, tem seu poder de influência. Procure por cenários neutros, ou ainda no seu próprio escritório, e cuidado com a iluminação.

Por fim, edite o vídeo. Neste caso, você pode tentar editar o material em softwares ou aplicativos, ou contratar um profissional para fazer isso por você.

Quanto melhor o seu vídeo, mais autoridade você passará a quem assisti-los. No entanto, mais importante do que a estrutura do vídeo é o conteúdo passado. Portanto, dê atenção, sim, à qualidade do material, mas ainda mais às informações que você passará aos seus visitantes.

4. Infográficos

Os infográficos são excelentes materiais que auxiliam na compreensão do conteúdo, principalmente quando os temas forem mais complexos. Unindo elementos visuais e textuais, trata-se de uma boa estratégia para prender a atenção do leitor.

Você pode incluir um infográfico em um dos seus conteúdos quando abordar um assunto que tenha muitos dados numéricos, ou quando você precisar descrever um passo a passo, ou ainda quando o tema exigir figuras para facilitar o entendimento.

Por mais interessante e importante que este material seja em uma matéria ou publicação, pode ser um pouco trabalhoso para criá-lo. Principalmente se você não tiver muita intimidade com ferramentas de design, a tarefa pode parecer ainda mais complicada.

Felizmente, você pode criar um infográfico para o seu conteúdo mesmo não sendo um profissional na área. A primeira coisa que você deve fazer é reunir os dados e ver o que você quer que o seu infográfico apresente.

Depois, pense como você quer que as informações sejam disponibilizadas. Você pode, inclusive, fazer um esboço à mão, com trechos pequenos de textos e as figuras. Pesquise também as ilustrações ou ícones que você pretende colocar no material. Para isso, é possível usar bancos de imagens gratuitos.

Em seguida, vale a pena, também, pesquisar infográficos de outras pessoas ou escritórios. Você pode se inspirar olhando os materiais que têm ou não a ver com aquilo que você quer disponibilizar aos seus visitantes.

Com tudo isso em mente, comece a trabalhar. O Canva é uma ótima alternativa para começar, mas você também pode optar por outras ferramentas de design, pagas ou gratuitas.

Dê início ao projeto escolhendo o tamanho do design. Você pode escolher tamanhos prontos ou fazer um personalizado. Depois, acrescente as figuras e defina as fontes que serão usadas. Assim, vá colocando cada elemento em seu lugar, até finalizar o infográfico.

É possível que os primeiros projetos não fiquem exatamente como você pensou. Porém, não desista! Este é um material incrível e que pode ajudar muito os usuários do seu site. Com a prática, a tendência é melhorar.

5. Webinars

Em penúltimo lugar na lista de materiais ricos para marketing digital jurídico estão os webinars. Essas conferências, palestras ou seminários online são muito ricos, principalmente quando feitos ao vivo, onde os participantes podem tirar algumas de suas dúvidas em tempo real.

Por ser online, permite que os interessados tenham fácil acesso ao evento, não precisando se deslocar e recebendo todo o conteúdo.

Sendo um material em formato de vídeo, na maioria das vezes, é preciso se atentar às informações oferecidas e também aos equipamentos de áudio e vídeo.

Caso seu webinar seja ao vivo – o que pode garantir uma experiência melhor ao visitante -, basta ter uma boa câmera (que pode ser do seu celular) e um microfone. Além disso, procure plataformas onde você possa disponibilizar o material – o YouTube é uma delas.

Já se for um material gravado, veja a necessidade de editar o vídeo. Novamente, se for o caso, você pode utilizar aplicativos e softwares, ou contratar um profissional para fazer isso.

Uma boa opção é fazer um webinar ao vivo e ter uma interação com os participantes, e gravar a transmissão para deixá-la disponível para futuras consultas. Assim, você atinge não apenas quem acompanhou a palestra em tempo real, como também quem encontrou seu material depois.

6. Podcasts

Por fim, os podcasts são ótimas alternativas para atrair o público e conseguir passar a informação necessária de maneira dinâmica e compreensível. Trata-se de um conteúdo em áudio, mas que também pode ser disponibilizado em vídeo. Há vários formatos que podem ser explorados por você.

Se você tem um sócio ou algum colega de profissão, é possível criar um podcast em formato de bate-papo sobre algum assunto relevante para o seu público-alvo, de acordo com as áreas de atuação de vocês. Ou ainda, se preferir, você pode fazer um programa sozinho, de maneira dinâmica e com informações relevantes.

Assim como em qualquer material rico que você queira oferecer ao seu público, é fundamental que você se atente ao conteúdo. No caso do podcast, vale a pena se planejar e fazer um roteiro com os dados importantes sobre o assunto abordado, que também deve estar de acordo com uma possível dúvida do seu visitante e com as áreas de atuação do seu escritório.

Nesta parte, você também pode considerar convidar especialistas na área. Por mais que você seja um advogado especializado em determinado ramo, você ainda pode trazer autoridades em assuntos específicos, o que dá ainda mais credibilidade para o seu podcast.

Além de um bom roteiro, um material neste formato também exige alguns equipamentos, como um microfone. Aqui, é interessante que o microfone tenha uma boa qualidade, uma vez que seus ouvintes deverão se concentrar na sua voz.

Antes de dar início ao seu podcast, uma boa dica é observar os que já existem, sejam relacionados à sua área ou não. Assim você pode ter ideias e aplicá-las no seu próprio projeto.

Por que oferecer materiais ricos no marketing digital jurídico?

Ao oferecer materiais ricos aos usuários da internet, você permite que as pessoas conheçam mais sobre o seu trabalho e, de certa maneira, abre novas possibilidades para futuras contratações.

Um dos pilares do marketing jurídico é o marketing de conteúdos jurídicos, principalmente levando em conta as normas da OAB sobre a publicidade na advocacia.

Sendo assim, esses materiais fazem parte do marketing de conteúdo e têm um enorme poder de influência, já que mostram um pouco sobre o seu escritório, conhecimento e experiência. Em outras palavras, são conteúdos que auxiliam na construção da sua autoridade para com o público.

Portanto, se por um lado o advogado não pode utilizar expressões persuasivas e que mercantilizem a sua profissão, com os materiais ricos ele pode agregar valor ao seu marketing digital e aumentar suas chances de contratação.

Ainda não tem um site para o seu escritório?

No marketing digital jurídico, um dos lugares onde você pode oferecer os materiais ricos é o site do seu escritório. Porém, como a criação de uma página online pode exigir muito tempo, trabalho ou dinheiro, alguns advogados podem ver a tarefa como um desafio.

Sabendo disso, a Justamente permite que você faça o seu site jurídico profissional em menos de 5 minutos e, o melhor, sem pagar nada por isso. Somos uma plataforma gratuita de criação de sites, pensada por advogados e para advogados.

Os sites oferecidos são feitos por programadores, web designers e desenvolvedores, garantindo total profissionalismo à página criada.

Para fazer o seu, faça um cadastro com um e-mail e senha e responda algumas perguntas sobre o seu escritório, como áreas de atuação e serviços prestados. Para finalizar, escolha o tema com cor e fonte, que podem ser alterados a qualquer momento. Veja um passo a passo detalhado deste processo nesta matéria!

Feito isso, seu site estará pronto e você já poderá divulgá-lo para seus clientes, amigos e familiares, além de colocá-lo na sua assinatura de e-mail, cartão de visitas e outros materiais.

Ainda tem dúvidas sobre como podemos te ajudar na criação do seu site jurídico? Entre em contato conosco pelo WhatsApp, (11) 96190-0210, ou escreva para [email protected]

Veja também!