Menu
Justamente
Entrar Criar site

LinkedIn no marketing jurídico: 5 temas para publicar na rede social

Equipe Justamente 04/02/22

O LinkedIn é uma rede social voltada para a área profissional. Ou seja, você faz conexões com colegas de trabalho e empresas relacionadas ao seu cargo. No marketing jurídico, o LinkedIn é um site indispensável.

Enquanto o Facebook e o Instagram são mais informais, o LinkedIn é um espaço para divulgar atualizações profissionais, como as novidades relacionadas ao seu escritório de advocacia.

Para obter um bom engajamento na rede social, você precisa fazer publicações regulares. Além disso, a seleção de conteúdos precisa seguir certas regras. Veja quais temas explorar em publicações no LinkedIn!

Quais temas os advogados devem publicar no LinkedIn?

No LinkedIn, os advogados têm uma série de recursos para fazer publicações e conteúdos patrocinados. Enquanto as publicações na linha do tempo podem ser curtas, com até 1.300 caracteres, existe a opção de criar artigos e compartilhá-los no perfil.

O patrocínio de conteúdos no LinkedIn são liberados no marketing jurídico, desde que não contenham a oferta de serviços jurídicos. Quer saber sobre quais assuntos falar na rede social? Veja abaixo!

1. Alterações na legislação

Os advogados precisam estar atualizados com relação às leis, principalmente sobre as mudanças dentro das áreas que atuam. Desse modo, você pode preparar conteúdos que expliquem o que mudou nas regras vigentes.

Hoje, as pessoas querem saber mais sobre os seus direitos e deveres. Por isso, uma publicação ou um artigo que explique mudanças na legislação pode ampliar o engajamento do perfil no LinkedIn.

Para que o leitor consiga compreender o assunto, procure simplificar termos técnicos. Além disso, trabalhe com exemplificações que aproximem as conexões dos seus conteúdos.

2. Dicas e conteúdos informativos

Está utilizando uma ferramenta que melhorou a execução do trabalho? Compartilhe-a com colegas. Na publicação, você pode explicar quais os caminhos para obter a solução e como usá-la no dia a dia.

O LinkedIn é uma rede social colaborativa. Por isso, conteúdos com dicas práticas podem aproximar o público do seu perfil profissional.

Para aumentar o engajamento do post, você pode adicionar hashtags aos conteúdos. Dessa forma, o número de visualizações da publicação pode ser maior, pois outras pessoas podem encontrar o conteúdo.

Além das dicas, você pode desenvolver posts sobre as novidades relacionadas à área de atuação, como novos materiais de estudo, cursos e especializações que ajudem outros colegas.

3. Esclarecimento de dúvidas

Outros conteúdos que costumam gerar interações dos seguidores são as dúvidas sobre um determinado assunto. Nesse sentido, a publicação precisará esclarecer as principais questões sobre o tema.

Esses tipos de posts podem surgir a partir de mudanças na legislação, mas também por questões que fazem parte da rotina, como direitos do consumidor.

Para desenvolver esses tipos de posts no LinkedIn, acompanhe o noticiário, órgãos oficiais e páginas especializadas. Lembre-se de que você pode desenvolver infográficos e artes para exemplificar o assunto.

4. Mudanças nos serviços do escritório ou promoção de cargo

O escritório irá atender outras áreas da advocacia? Não deixe de informar aos seguidores e conexões da página. Assim, você pode desenvolver uma publicação que esclareça um pouco mais sobre o ramo atendido.

Caso tenha sido promovido no escritório ou se especializado em outras áreas do Direito, não deixe de adicionar as qualificações e publicá-las em seu perfil no LinkedIn.

De acordo com o Provimento 205/2021, os advogados podem compartilhar qualificações e títulos. Mas eles devem ser reconhecidos pela Ordem dos Advogados do Brasil e a sociedade indicada no certificado.

5. Assuntos da atualidade

Você também pode fazer publicações sobre assuntos que estão sendo discutidos na sociedade. É uma forma de interagir com as conexões, explicar o tema mais a fundo e expor o ponto de vista profissional.

Contudo, a OAB determina que os advogados mantenham a discrição e a sobriedade em todas as ações correspondentes ao marketing jurídico. Por isso, siga as normas indicadas para evitar penalizações.

Como usar o LinkedIn no marketing jurídico?

O marketing digital jurídico é um caminho para advogados e escritórios terem visibilidade na internet. A partir da execução de estratégias, é possível aproximar os serviços jurídicos do público-alvo.

As redes sociais, como o LinkedIn, podem integrar as ações de marketing jurídico, como mostramos acima. Porém, é fundamental entender algumas regras para fazer a publicidade jurídica.

No Brasil, o marketing jurídico deve seguir as normas do Provimento 205/2021 desenvolvido pela OAB. Em resumo, o documento indica que os conteúdos publicados tenham caráter informativo e educativo.

Por isso, é proibido promover a mercantilização e a captação explícita de clientes. Além disso, o Provimento veta a utilização de orações, expressões persuasivas e gatilhos de vendas.

Ficou com dúvidas sobre como seguir as regras do Provimento no LinkedIn? Leia o guia completo sobre como os advogados podem usar o LinkedIn em sua estratégia.

Tenha um site jurídico para o seu escritório com a Justamente!

Além das redes sociais, você precisa ter um site para iniciar as estratégias de marketing jurídico. Sabia que você não precisa pagar para ter uma página e divulgar seus serviços?

A Justamente é uma plataforma para você criar um site jurídico e iniciar a presença online do seu escritório. Em menos de 5 minutos, tenha uma página responsiva para divulgar nas redes sociais, entre amigos e nos cartões de visita.

Para criar o seu site, faça um cadastro com e-mail e senha. Em seguida, responda algumas perguntas sobre o seu escritório, incluindo áreas de atuação e serviços disponíveis.

Por fim, selecione o tema, as cores e fontes do site. Você terá um espaço completo para apresentar os seus serviços. Veja o processo completo e comece a ter visibilidade online.

Nossos especialistas estão prontos para tirar suas dúvidas. Entre em contato conosco pelo WhatsApp, (11) 95647-8227, ou escreva para [email protected]

Veja também!