Menu
Justamente
Entrar Criar site

Google Analytics no marketing jurídico: por que utilizar?

Equipe Justamente 26/01/22

O marketing jurídico é essencial para qualquer escritório de advocacia. Para que as estratégias atinjam os resultados desejados do negócio, você pode usar diferentes ferramentas, como o Google Analytics.

Com a plataforma, você consegue obter informações sobre o seu site e o desempenho de cada página, como o blog. Assim, é possível entender o comportamento dos usuários e adaptar o seu planejamento de marketing.

No Google Analytics, as empresas conseguem obter insights por meio dos dados de tráfego, que podem ser extraídos de diferentes períodos. Saiba mais sobre os motivos para usar a ferramenta do Google dentro do marketing jurídico.

Google Analytics: o que é?

O Google Analytics (GA) é uma solução desenvolvida para monitorar sites. Desse modo, a plataforma traz todas as informações relacionadas ao tráfego, como visitas, tempo de permanência na página e taxa de rejeição.

Para quem pretende trabalhar com marketing digital, a configuração do Google Analytics é essencial e ajudará na definição de metas do seu escritório. E o melhor: o cadastro na plataforma é gratuito.

Além de acompanhar o número de visitantes, você pode descobrir de quais locais eles acessam o seu site e os horários que a página recebeu mais acessos. Assim, você pode planejar a publicação dos seus conteúdos.

A ferramenta do Google também consegue monitorar o número de acessos às redes sociais do seu negócio. Nesse sentido, você ainda pode analisar o desempenho das publicações feitas por esses canais.

Por fim, o desempenho das campanhas de marketing jurídico também pode ser consultado no Google Analytics, já que a integração com o Google Ads é possível dentro da plataforma.

Como fazer o cadastro no Google Analytics?

Para iniciar as estratégias de marketing jurídico na internet, você precisa configurar o Google Analytics em seu site. Assim, você terá as informações necessárias para planejar os melhores conteúdos e campanhas. Veja o passo a passo!

Passo 1. Faça login em uma conta do Google. Depois, acesse o site do Google Analytics e clique em “Começar a avaliação”. Se quiser, aproveite para descobrir outras funções da plataforma nesta página.

google-analytics-passo-1

Passo 2. Você começará a configurar o Google Analytics. No primeiro campo, adicione um nome para a sua conta. Em seguida, há a configuração de compartilhamento de dados.

Recomendamos que você leia com atenção e marque apenas as opções que achar pertinentes. Depois, clique em “Próximo” no final da etapa.

google-analytics-passo-2

Passo 3. Depois, você deve seguir com a configuração e a criação de uma propriedade para que a plataforma contabilize o desempenho do site. No campo “Nome de propriedade”, adicione o endereço do seu site. 

Você deve configurar o fuso horário para a emissão de relatórios, a moeda local, que é o Real brasileiro (BRL R$), e, por fim, clicar em “Mostrar opções avançadas” para acionar a criação de uma propriedade do Universal Analytics.

Você deve adicionar o link da página criada e escolher a opção “Criar uma propriedade do Google Analytics 4 e outra do Universal Analytics”. Depois, clique em “Próxima”.

google-analytics-passo-3
passo-extra-3.1

Passo 4. Na última etapa do cadastro, você precisa fornecer algumas informações referentes ao seu escritório. Neste caso, informe a categoria “Lei e governo”.

Em tamanho da empresa, considere o número de colaboradores que trabalham com você e, por fim, marque as opções que justifiquem o uso do Google Analytics. Clique em “Criar”.

passo-4

Passo 5. Leia as normas e regras do contrato de Termos e Serviços do Google Analytics e, depois, aceite a implementação da plataforma.

passo-5

Passo 6. Dentro do Google Analytics, você verá as configurações iniciais do administrador e poderá seguir com a integração.

Na coluna de “Propriedade”, clique em “Código de acompanhamento” dentro do menu “Informações de acompanhamento”. 

Caso a tela não apareça, vá até a coluna lateral esquerda e clique no ícone da engrenagem, em “Administrador”, na parte inferior da tela.

passo-extra-2

Passo 7. Na tela que surgir à direita, você verá o ID de acompanhamento. Esse código é fundamental para a integração com o site. Copie-o para concluir a configuração do Google Analytics.

passo-extra-3

De acordo com o site de hospedagem do seu site jurídico, insira o código no campo e conclua a integração. Em caso de dúvidas, consulte a empresa responsável para saber mais informações sobre a implementação do Google Analytics.

Por que usar o Google Analytics no marketing jurídico?

O Google Analytics é uma ferramenta indispensável para o marketing jurídico. Assim como acontece em outras empresas, a solução pode ajudar na criação de planos assertivos para aumentar o número de clientes. Saiba mais!

1. Observe interações com o site jurídico

Integrar o Google Analytics com o site do seu escritório é fundamental, principalmente para acompanhar o número de visitantes. Além disso, você pode observar de quais regiões os acessos e interações estão acontecendo.

Na internet, a concorrência é ainda maior com relação ao oferecimento de serviços. Se não houver um gerenciamento relacionado ao número de interações, você não terá uma base para fazer mudanças e melhorar o desempenho do site.

Por isso, observar os acessos do site pelo Google Analytics é uma etapa importante do marketing jurídico. É importante ver, com certa frequência, a origem das visitas da página online para adaptar campanhas e conteúdos.

Caso os acessos estejam vindo das redes sociais, por exemplo, talvez você deva aumentar o investimento em campanhas dentro desses canais. A partir dos insights do GA, você pode personalizar a estratégia de marketing.

2. Consulte o desempenho de campanhas

Como falamos anteriormente, o Google Analytics pode trabalhar em conjunto com o Google Ads. Nesse sentido, fica fácil entender o desempenho de campanhas e, com isso, aplicar mudanças para aumentar o número de conversões.

Antes de explicar um pouco mais sobre a integração, é importante lembrar que existem regras para advogados fazerem publicidade online, incluindo a aquisição de palavras-chave pelo Google Ads.

As normas estão presentes no Provimento 205/2021, desenvolvido pela Ordem dos Advogados do Brasil, a OAB. De acordo com o documento, a utilização é liberada, desde que as palavras estejam dentro dos princípios éticos.

No Google Analytics, você pode fazer a integração com a ferramenta de publicidade na opção “Google Ads”, localizada na opção “Aquisição” no menu lateral esquerdo.

Em seguida, clique em “Vincular suas contas”, como no exemplo abaixo.

Google-Analytics-no-marketing-jurídico-2

Depois, escolha as contas do Google que você deseja vincular e dê um título para o grupo de contas. Por fim, ative a vista de propriedade dos sites que estão em atividade e clique em “Vincular contas”.

Google-Analytics-no-marketing-jurídico-3

A vantagem de integrar o Google Ads ao Analytics está na possibilidade de acompanhar os dados em apenas um lugar. Dessa forma, você ganha maior autonomia para ver o desempenho de campanhas e acessos ao site.

3. Faça mudanças no planejamento de conteúdo

Como o Google Analytics traz informações sobre o tráfego do site, você consegue conferir quais páginas estão obtendo melhor desempenho. Desse modo, é possível observar quais conteúdos estão tendo mais acessos.

Digamos que você tenha desenvolvido uma série de artigos sobre um determinado tema para o blog e, durante um período, os textos tiveram um bom volume de interações dos visitantes, de acordo com o Google Analytics.

Nesse caso, você pode pensar em explorar o assunto em outros artigos ou até mesmo em publicações nas redes sociais. Por isso, vale a pena consultar com regularidade os dados disponíveis na ferramenta.

Além disso, não esqueça de utilizar as outras soluções para encontrar palavras-chave que também possam enriquecer as estratégias de marketing do seu escritório.

4. Identifique a taxa de rejeição do site

Faz parte das estratégias de marketing recalcular o planejamento em certas situações. Pensando nisso, a taxa de rejeição das páginas do site pode trazer insights para aplicar mudanças em conteúdos e campanhas.

O Google Analytics traz informações sobre as sessões, conversões e tempo de permanência, mas também o percentual de rejeição das páginas. Ou seja, quem acessou o site e, por algum motivo, escolheu fechá-lo.

Quando a taxa de rejeição de uma determinada área do site está alta, você deve acessá-la e verificar, com atenção, o que pode estar acontecendo para que os usuários estejam fechando-a.

Em suma, os índices de rejeições podem estar ligados ao funcionamento da página ou com o conteúdo apresentado. Por isso, ao observar taxas de rejeição elevadas no GA, procure fazer as correções necessárias.

5. Descubra o perfil dos visitantes

Quer saber de quais regiões o seu site está recebendo acessos? O Google Analytics permite mapear o número de visitas e também a origem dos acessos. Desse modo, você consegue observar se está atingindo o público correto.

No marketing digital, as ações são desenvolvidas de acordo com a persona do negócio. Então, é importante acompanhar se a produção de conteúdos e criação de campanhas estão seguindo o público-alvo correto.

Os dados demográficos do Google Analytics também trazem informações referentes ao interesse do público. Essa opção permite que você relacione as áreas de atuação do escritório com as buscas da persona.

Você também pode utilizar os interesses dos dados demográficos para adaptar a produção de conteúdo e desenvolver novas campanhas. Por fim, não esqueça de ver por quais dispositivos os usuários estão acessando o seu site.

Você pode usar o Google Analytics em seu site na Justamente!

Tem um site jurídico com a Justamente? Os clientes que contratam o plano JusPremium podem fazer a integração com o Google Analytics e acompanhar todas as informações referentes ao tráfego.

Para isso, cadastre-se na ferramenta como mostramos acima e copie o ID de acompanhamento gerado no Analytics.

Faça login na Justamente e, na página principal, vá até o espaço “Integração com Google”. Cole o código no primeiro campo disponível e salve. Depois, acesse o campo “Editar site”.

passo-extra-4

Na página de edição do site, selecione a opção “Publicar” no menu superior para que as alterações realizadas no código do Analytics sejam validadas. Pronto, a partir disso o seu site será monitorado pela ferramenta da Google. 

passo-extra-5

Com a Justamente, você pode criar um site responsivo para o seu escritório de advocacia. Em até 5 minutos, tenha uma página para divulgar os seus serviços jurídicos e ampliar sua presença online. Comece agora!

Ainda tem dúvidas sobre como podemos te ajudar na criação do seu site jurídico? Entre em contato conosco pelo WhatsApp, (11) 95647-8227, ou escreva para [email protected]

Veja também!