Menu
Justamente
Entrar Criar site

Ferramentas do Google no marketing jurídico: 7 opções para usar em sua estratégia

Equipe Justamente 04/04/22

O Google possui diversas ferramentas que podem favorecer o marketing jurídico. Por isso, os advogados devem conhecer as opções para aprimorar o tráfego de sites e o desempenho de campanhas.

Hoje, o Google é uma das principais companhias do mundo e oferece soluções, gratuitas e pagas, para quem deseja obter visibilidade na internet ou aprimorar o oferecimento de serviços online.

Em resumo, os produtos da empresa permitem criar anúncios otimizados, identificar a presença no motor de busca do próprio Google e acompanhar o número de interações da página.

Veja abaixo a relação completa dos serviços Google compatíveis com o marketing jurídico.

7 ferramentas do Google para o marketing jurídico

Os produtos do Google podem ajudar advogados e escritórios nas estratégias de marketing. Existem serviços gratuitos, como o Google Meu Negócio, mas também opções pagas, entre elas, o Google Ads.

Uma boa parte dos serviços é gratuita, e a configuração de ambos pode ser feita de forma simples. Ou seja, não é necessário contratar os serviços de desenvolvedores. Conheça a relação abaixo.

1. Analytics (GA)

O Google Analytics é uma saída para entender a fundo as interações obtidas por sites. De acordo com as funções da plataforma, é possível verificar taxas e origem de tráfego, além das conversões de público.

A configuração do GA, como também é conhecido, libera insights para personalizar sites e direcionar as estratégias de marketing dentro da página.

Além disso, os advogados e escritórios conseguem identificar informações relacionadas ao público-alvo. Por isso, é necessário reunir as informações e compará-las aos dados da persona para incluir adaptações de linguagem.

No Google Analytics, a integração com outras ferramentas do Google, como o Google Ads e o Tag Manager, é liberada. Com isso, há um gerenciamento ainda mais completo do site.

Contudo, o uso do Analytics é gratuito, e a sincronização com sites é fundamental para observar o número de visitas e engajamento da página. Saiba mais!

2. Google Meu Negócio

Já tentou encontrar o endereço de um restaurante e o localizou em uma pesquisa no Google? Provavelmente, o local utilizou a configuração do Google Meu Negócio para ser notado.

A configuração deste serviço do Google permite cadastrar o negócio ao endereço. Assim, quem estiver próximo ao local e pesquisar sobre o serviço oferecido, pode localizar a empresa.

Considerando o marketing jurídico, os responsáveis conseguem adicionar o horário de funcionamento, site e telefones de contato do escritório. Desse modo, o público consegue conhecer um pouco mais do negócio.

Pelo Google Meu Negócio, os advogados também conseguem conversar com possíveis clientes e acompanhar as interações feitas a partir da ferramenta. Conheça a plataforma!

3. Tag Manager (GTM)

As mudanças nos códigos de sites precisam ser feitas por profissionais experientes. Caso contrário, a página pode apresentar erros e prejudicar o funcionamento do site.

O Google oferece uma ferramenta que unifica o código do site, facilitando a integração de campanhas. Desse modo, fica fácil sincronizar tags do Google Ads e do Facebook (Meta), por exemplo.

O nome da solução é Google Tag Manager e também facilita diagnósticos relacionados aos resultados da página. Além disso, a integração de campanhas será uma etapa menos complexa para o time de marketing.

O gerenciamento de tags feito pelo Google favorece o acompanhamento de conversões e das estratégias de remarketing. Por isso, a ferramenta é indispensável para o marketing digital jurídico.

4. Google Search Console

Quer saber se o site do seu escritório de advocacia está sendo monitorado pelo Google? No Search Console, você encontra esta e outras informações sobre problemas que estejam interferindo no ranqueamento da página no site de pesquisas.

Esta ferramenta consegue mapear possíveis itens que possam afetar a página de forma negativa. Nesse sentido, o Search Console traz informações sobre links, indexações, tráfego e desempenho do site em dispositivos móveis.

Ter visibilidade no Google é uma forma de atrair acessos ao site. Dessa forma, os serviços jurídicos do escritório e dos advogados conseguem ser localizados com facilidade pelos interessados.

Por isso, monitorar o desempenho do site na área interna do Google é essencial para as estratégias de marketing jurídico.

5. Google Ads

O Google Ads, por sua vez, é indispensável para fazer campanhas e impulsionar conteúdos do escritório. Com a ferramenta, há chances maiores de atingir o público-alvo com melhor desempenho, já que a ferramenta permite fazer ações segmentadas.

Na prática, os advogados conseguem comprar palavras-chave e interligá-las aos conteúdos do site. Assim, quando os usuários fizerem uma busca relacionada ao termo no próprio Google, a pesquisa pode apresentar o conteúdo.

Dentro da plataforma do Google Ads, os advogados conseguem criar campanhas para diferentes objetivos. Sendo assim, é possível atrair um número maior de visitas ou até mesmo contatos.

No marketing jurídico, a plataforma pode ser utilizada, desde que não mercantilize a advocacia ou represente a captação de clientela. Veja as regras!

6. Planejador de palavras-chave (Google Keyword Planner)

No Google Ads, existe uma ferramenta para criar anúncios ainda mais otimizados: o planejador de palavras-chave. Assim como no SEMrush, os advogados podem obter informações gerais sobre o desempenho de termos para incluí-los em campanhas.

Em pesquisas feitas no Google, os usuários inserem palavras que tragam os resultados que eles desejam obter. De acordo com os termos pesquisados em volume maior, os advogados conseguem usá-los e atrair visitas para o site.

Os custos das palavras-chave e a competitividade de ambas estão disponíveis na solução. Assim, é possível organizar a parte financeira do planejamento de marketing jurídico.

Em resumo, o planejador de palavras-chave do Google contribui para a criação de campanhas segmentadas, que possam alcançar melhores resultados.

7. YouTube

Não podemos falar sobre as ferramentas do Google sem citar o YouTube. Hoje, a plataforma de vídeos é um dos principais meios de divulgação de conteúdos para os mais variados segmentos, como a advocacia.

A plataforma pode ser usada por advogados que desejam publicar vídeos, desde que eles respeitem as regras presentes no Provimento 205/2021 sobre os conteúdos gravados.

Para publicar vídeos, os escritórios e profissionais precisam abrir um canal no site. Antes da gravação, é necessário elaborar roteiros que enriqueçam e organizem as informações abordadas.

Além disso, espera-se que os advogados trabalhem com bons equipamentos de vídeo e áudio. Eles não precisam ser de última geração, mas devem proporcionar materiais com qualidade.

Quer saber mais sobre as regras para publicar vídeos no YouTube? Leia agora!

Como destacar o site no Google com o marketing jurídico?

Como mostramos acima, a configuração de ferramentas do Google é essencial para acompanhar as estratégias de marketing. Mas, além delas, existem outros mecanismos que ajudam na visibilidade de sites dentro do buscador.

Sendo assim, é possível ter visibilidade na plataforma com ações orgânicas, sem precisar gastar recursos financeiros. Entretanto, os resultados levam algum tempo para surgir.

Veja abaixo algumas dicas para ampliar a visibilidade de sites no Google.

1. Invista na produção de conteúdo

A produção de conteúdos úteis e com qualidade pode aproximar o público do site. Por isso, vale a pena ter um blog no site do escritório e publicar, com frequência, artigos e textos.

A partir da busca no Google, o mecanismo seleciona páginas que possam responder determinada pesquisa do público. Nesse sentido, o artigo pode surgir nas páginas iniciais de resposta.

Entretanto, os textos precisam estar bem escritos e com as palavras-chave adequadas. Entenda mais abaixo!

2. Não esqueça das técnicas de SEO

O SEO (Search Engine Optimization) consiste em uma série de técnicas para ter visibilidade em motores de busca, como o Google. Assim, os sites conseguem aparecer nas colocações iniciais do site de pesquisa.

Para isso, é necessário investir alguns esforços, como elaborar layouts amigáveis, textos escaneáveis, configurar títulos e subtítulos, e usar palavras-chave.

Ainda existem as ações feitas fora da página para obter visibilidade, que são chamadas de SEO Off Page. Nesse sentido, entram as publicações nas redes sociais e trocas de links.

3. Tenha um site responsivo

Os sites responsivos também entram como critério do Google para ranquear páginas. Desse modo, as páginas desenvolvidas para funcionar em diferentes dispositivos podem apresentar melhores resultados.

Hoje, uma boa parte da população acessa a internet por dispositivos móveis, como os smartphones. Por esta razão, as páginas precisam ser otimizadas para receber visitas de qualquer aparelho.

Para o Google, isto é uma boa prática, já que a empresa dá preferência para páginas responsivas.

Confira outras dicas para aparecer na primeira página do Google com o SEO.

Crie um site jurídico com a Justamente!

O site jurídico é essencial para os escritórios que desejam trabalhar com o marketing jurídico. Por isso, a criação da página deve integrar as suas ações.

Mas como criar um site para apresentar os serviços jurídicos e ter destaque na internet?

A Justamente é uma plataforma para criar e editar a página do seu escritório. Em até 5 minutos, os advogados têm um local personalizado, onde conseguem colocar diversas informações dos serviços oferecidos.

Para começar, faça um cadastro com e-mail e senha. Em seguida, preencha os campos com informações sobre os serviços e áreas de atuação do escritório. Por fim, escolha os temas, fontes e cores. Saiba como fazer!

Além disso, você pode utilizar o Google Analytics e o Google Tag Manager com o plano JusPremium.

Em caso de dúvidas sobre como podemos te ajudar na criação do seu site jurídico? Entre em contato conosco pelo WhatsApp, (11) 95647-8227, ou escreva para [email protected]

Veja também!