Menu
Justamente
Entrar Criar site

Escritório de advocacia no Metaverso: é possível?

Equipe Justamente 26/05/22

Nos últimos tempos, você já deve ter ouvido falar sobre o Metaverso, certo? O ambiente virtual é visto pelo mercado como o futuro das organizações e relações sociais. Mas ficamos com a seguinte questão: escritórios de advocacia possuem espaço no Metaverso?

Com o que já sabemos, o Metaverso é um ambiente virtual utilizado para diferentes finalidades. De acordo com especialistas em tecnologia, o local também é um espaço pensado para empresas.

A partir disso, é possível observar a ferramenta como um ambiente para escritórios digitais? Na prática, sim, mas é necessário considerar as regras da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) para utilizar a plataforma. Saiba mais!

O que é e como entrar no Metaverso?

A realidade virtual é uma área que tem chamado a atenção do público, principalmente no setor de games e outras interações digitais. Pensando nisso, o mercado tem investido em tecnologias que aprimorem a experiência do público no ambiente virtual.

O termo Metaverso representa a ideia de criar um universo imersivo, onde os usuários possam interagir virtualmente com amigos e colegas de trabalho. A princípio, a interação é feita com avatares que simulam os aspectos físicos dos usuários.

A experiência é semelhante a jogos virtuais elaborados por empresas especializadas. Entretanto, a ideia do Metaverso é justamente criar um mundo virtual que vá além de games eletrônicos.

Ou seja, os usuários conseguem, pela plataforma, trabalhar, fazer compras, falar com amigos e familiares. Os relacionamentos sociais, por sua vez, acontecem dentro do Metaverso, com avatares personalizados.

Para acessar o universo virtual, os interessados precisam consumir os serviços de plataformas específicas. Nesse sentido, chegamos ao Facebook, agora renomeado de Meta, justamente por conta da nova tecnologia.

A ideia da empresa é integrar os serviços de realidade virtual às atividades do dia a dia. Por isso, a empresa já aposta em inovações para captar usuários e empresas que queiram usufruir da plataforma.

O acesso ao Metaverso ainda depende de um acessório específico para aprimorar a experiência do usuário na plataforma: os óculos e headsets de realidade virtual.

Outras empresas também pretendem oferecer experiências no Metaverso. Para acessar as plataformas, é possível que a companhias cobrem valores e também liberem versões Beta para testes.

Escritórios de advocacia têm espaço no Metaverso?

Como vimos acima, a experiência do Metaverso também pode fazer parte da rotina de empresas. Desse modo, o ambiente de trabalho se torna virtual, onde os colaboradores interagem por meio de avatares.

Por este ângulo, os escritórios de advocacia estão elegíveis para utilizar o Metaverso. Na prática, os advogados devem ter acesso à plataforma, criar suas representações gráficas e interagir com colegas.

Além disso, é possível agendar reuniões com clientes e conduzi-las no escritório virtual, desde que ambos tenham acesso aos equipamentos para utilizar a tecnologia.

Como o Metaverso é um projeto em fase de desenvolvimento, a OAB ainda não impôs limitações ou regras para advogados que desejam utilizar a ferramenta.

No entanto, as soluções de realidade virtual já estão sendo testadas pelo Poder Judiciário brasileiro. Um exemplo foi a execução de um projeto no Metaverso pela Justiça do Trabalho no estado de Mato Grosso.

Na ocasião, juízes, universitários e advogados participaram de uma experiência virtual pelo Tribunal Regional do Trabalho (TRT) no município mato-grossense de Colíder.

A experiência serviu como exemplo para entender a aplicação da tecnologia na área do Judiciário e, segundo a juíza Graziele Cabral Braga, em entrevista para a Folha de S. Paulo, houve interesse de colegas juízes pela iniciativa.

Todavia, é válido reforçar que ainda não há previsões sobre o uso do Metaverso na área jurídica, assim como normas da OAB que orientem o uso da plataforma.

Vale ressaltar que, por conta da pandemia de Covid-19, audiências judiciais puderam ser feitas por meio de chamadas de vídeo. Nesse sentido, a implementação do Metaverso na advocacia não deve ser vetada.

Contudo, a implementação do escritório de advocacia no Metaverso também dependerá dos equipamentos que aprimorem a experiência do usuário. Ou seja, é necessário utilizar os óculos e headset desenvolvidos para a tecnologia.

É seguro prestar assistências jurídicas no Metaverso?

Antes dos lançamentos das plataformas, as empresas costumam realizar testes que garantam a segurança dos usuários. Além disso, é fundamental que haja políticas e regras para o uso correto do Metaverso.

Entretanto, o universo virtual para interagir com amigos e colegas tem gerado uma certa preocupação de especialistas, principalmente sobre o uso de informações pessoais dos usuários.

Além disso, a criação de avatares personalizados também requer certa atenção, pois pode ser um caminho para que usuários mal intencionados criem figuras com características falsas para enganar outras pessoas.

Portanto, para ser utilizado por escritórios de advocacia, o Metaverso deve apresentar fatores de segurança essenciais, que ajudem na proteção de informações e no uso diário.

Quando o Metaverso estará disponível?

Os anúncios sobre as plataformas do Metaverso ocorreram em 2021. A princípio, os primeiros softwares e espaços virtuais têm previsão de lançamento para 2022.

Todavia, as empresas que desenvolvem as plataformas podem adiar a disponibilização, já que boa parte delas ainda estão em fase de criação e testes.

Antes de contratar espaços no Metaverso, certifique-se que a plataforma atende às demandas do seu escritório. Não esqueça também de observar os padrões de segurança e especificações da plataforma.

Crie um site jurídico para o seu escritório de advocacia!

O Metaverso é um serviço que ainda está em desenvolvimento, mas os escritórios já conseguem aprimorar a experiência do usuário na internet com um site jurídico.

Com a Justamente, os advogados conseguem criar um site em até 5 minutos e iniciar a presença online. A página pode trazer informações sobre serviços, áreas de atuação, redes sociais, entre outros dados.

Para começar, faça um cadastro com e-mail e senha. Em seguida, cadastre informações sobre o escritório. Por último, escolha o tema e as cores do site. Confira o processo completo.

Você não precisa pagar para criar o site jurídico na Justamente. Mas se preferir uma página com mais recursos, conheça o JusPremium e descubra os recursos para destacar o seu espaço online.

Ainda tem dúvidas sobre como podemos te ajudar na criação do seu site jurídico? Entre em contato conosco pelo WhatsApp, (11) 95647-8227, ou escreva para [email protected]

Veja também!