Menu
Justamente
Entrar Criar site

Engajamento e visualização: qual é a diferença no marketing jurídico?

Equipe Justamente 29/03/22

As publicações nas redes sociais são essenciais para advogados que desejam ter uma presença online. Nesse sentido, o engajamento e as visualizações acabam sendo fundamentais para o perfil obter destaque.

Alguns advogados sentem certos receios em criar conteúdos para as redes sociais ou em outras plataformas, como o YouTube. Mas, se o profissional seguir as regras do marketing jurídico, o uso dos perfis é liberado.

O principal objetivo dos posts deve ser a orientação do leitor. A partir disso, os advogados e escritórios precisam trabalhar com ações para que as publicações tenham engajamento e visibilidade. Saiba mais!

O que é engajamento? Como funciona no marketing jurídico?

Já percebeu como, no YouTube, apresentadores pedem que o público curta e comente os vídeos, além de se inscrevem no canal? Pois bem, esses pedidos são formas de obter engajamento no canal e chegar até mais pessoas na plataforma.

O engajamento consiste nas interações que o público tem com os conteúdos publicados. Ou seja, são as curtidas, comentários, compartilhamentos e outras reações que o material acaba gerando.

A criação de conteúdos que despertem a interação do público pode ampliar a visibilidade de negócios na internet. Além disso, as empresas também conseguem observar o desempenho das ações de marketing de acordo com as reações nas publicações.

Na prática, quanto maior for o número de compartilhamentos e curtidas, mais pessoas serão atingidas pela publicação. Por isso, os advogados devem pensar na criação de publicações com mecanismos para que os seguidores interajam com facilidade.

A produção de conteúdo jurídico também pode obter engajamento dos seguidores. Para isso, é necessário considerar o público do escritório e desenvolver materiais que atraiam a atenção.

Esclarecer dúvidas sobre as áreas de atuação do escritório e nos segmentos que você tem experiência, por exemplo, é um caminho para desenvolver conteúdos ricos.

Antes de trazer as dicas para ampliar o engajamento de vídeos e nas redes sociais, é essencial explicar as diferenças entre as interações e as visualizações. Confira!

Visualizações no marketing jurídico: o que é e por que investir?

As visualizações também influenciam no engajamento dos conteúdos. Mas, sem as demais ações para alavancar os vídeos e as publicações, como comentários e curtidas, o desempenho dos materiais pode não atingir o esperado.

Dessa forma, é necessário buscar maneiras de ampliar a visibilidade das publicações de acordo com a plataforma e os recursos disponíveis.

Nas redes sociais, os posts podem atingir um número maior de pessoas com o uso de hashtags (#). Além disso, a linguagem, edição e texto também são fatores relevantes para aproximar pessoas dos conteúdos.

No YouTube, por sua vez, os vídeos publicados podem chegar até mais pessoas com o uso das técnicas de SEO. Ou seja, a otimização de títulos e da descrição de vídeos com palavras-chave é um caminho para atingir um número maior de visualizações.

Em resumo, as visualizações são fundamentais, mas são apenas uma parte por trás das estratégias para obter engajamento. Veja abaixo como conseguir destaque nos conteúdos publicados.

Como obter engajamento nas ações de marketing jurídico?

Os advogados não precisam ser especialistas em marketing jurídico para conseguir engajamento nas redes sociais ou no YouTube. Entretanto, eles precisam seguir certas regras para ampliar os níveis de interação.

Veja abaixo algumas dicas para conseguir engajamento nas redes sociais e canais do YouTube.

1. Produza conteúdos de qualidade

O desenvolvimento de conteúdos ricos é um ótimo passo para que o público interaja com as publicações. Por isso, é fundamental investir em posts com boa qualidade de imagem e texto.

No marketing jurídico, os conteúdos de campanhas, blogs e redes sociais precisam ser, obrigatoriamente, informativos e educativos. Sendo assim, o único objetivo deve ser informar os leitores.

Por isso, os advogados devem elaborar postagens que orientem o leitor sobre assuntos relacionados às áreas de atuação. Dessa forma, quem segue ou localiza o conteúdo do escritório pode interagir com ele, por meio de comentários e curtidas.

Quer ampliar ainda mais a credibilidade dos seus vídeos e publicações? Procure exemplificar os temas e citar as fontes das informações publicadas. Não esqueça de evitar orações persuasivas e trechos que representem a mercantilização da advocacia.

2. Esclareça dúvidas sobre a área de atuação

Como dissemos acima, o objetivo do marketing de conteúdo jurídico deve ser orientar os leitores. Então, a melhor alternativa é criar publicações que esclareçam dúvidas do cotidiano.

A princípio, os advogados precisam considerar os serviços do escritório para esclarecer as dúvidas na publicação. Além de usar as experiências, os profissionais precisam citar a legislação correspondente à dúvida.

Para exemplificar os esclarecimentos da publicação, procure elaborar vídeos e ilustrações com informações organizadas. Mas, considere a plataforma para não criar conteúdos que fiquem longes dos padrões.

3. Considere a persona atendida pelo escritório

As estratégias de marketing digital jurídico são uma maneira de obter visibilidade na internet. Mas, para que os conteúdos cheguem ao público certo, o desenvolvimento da persona é essencial.

A persona consiste no cliente ideal do negócio, ou seja, uma pessoa que contrataria os serviços jurídicos do escritório. As ações de marketing devem ser feitas visando este personagem fictício, incluindo linguagem e comunicação.

A partir disso, os advogados conseguem observar as carências presentes no público do escritório e desenvolver os conteúdos. Além disso, as publicações terão um padrão correto de comunicação.

A criação da persona considera fatores que vão além do perfil socioeconômico. Para desenvolver o personagem fictício, é necessário observar hábitos, rotina, profissão, entre outras informações.

4. Tenha atividade regular nas redes sociais

Um fator que também afeta o engajamento é a rotina de postagens nas mídias sociais e no YouTube. Nesse sentido, os perfis precisam ter conteúdos de maneira regular, que possam manter uma relação contínua com o público.

O planejamento para as redes sociais, por exemplo, pode conter três publicações semanais, além dos stories e outros tipos de interação, como as lives. Enquanto, no YouTube, o objetivo é um vídeo por semana.

Em resumo, o advogado ou o escritório devem avaliar a produção de vídeos e ilustrações. Dessa forma, é possível desenvolver um calendário de publicações que seja possível colocar em prática.

Para criar vídeos e publicações com forte potencial de engajamento, os responsáveis podem investir em alguns equipamentos. Confira os dispositivos que podem ajudar no marketing jurídico.

5. Seja criativo para obter engajamento

A internet abriu uma série de portas para que os profissionais conseguissem produzir e divulgar conteúdos. Por isso, a concorrência é ainda maior em diversas áreas, como na advocacia.

Tendo em vista este cenário, os advogados devem buscar maneiras de desenvolver materiais criativos e em formatos ainda não testados. No entanto, é sempre válido lembrar que as regras do Provimento 205/2021 precisam ser seguidas pelos advogados.

Nas redes sociais, principalmente no Instagram, as pessoas consomem conteúdos rápidos e curtos. Por outro lado, no YouTube, há espaço para vídeos curtos e longos.

De acordo com as funcionalidades das plataformas, avalie quais personalizações conseguem ser incluídas no desenvolvimento dos materiais.

O TikTok, rede social de vídeos curtos, também pode ser usada por advogados que desejam inovar na produção de vídeos sobre as áreas de atuação. Saiba mais!

Crie um site jurídico para o marketing jurídico do seu escritório!

A criação de um site para apresentar os serviços jurídicos também pode ampliar a credibilidade do escritório na internet. Por isso, a página deve fazer parte do planejamento de marketing.

Na Justamente, os advogados encontram os recursos para criar um site responsivo e divulgar os serviços jurídicos online. Em menos de 5 minutos, garanta uma página com todas as informações do escritório.

Para começar, cadastre-se com e-mail e senha. Depois, coloque informações sobre os serviços e áreas de atuação do escritório. Por último, escolha os temas, as cores e as fontes do site. Confira o processo completo.

Caso queira aprimorar ainda mais o site jurídico, conheça o plano JusPremium.

Se houver dúvidas sobre como podemos te ajudar na criação do seu site jurídico? Entre em contato conosco pelo WhatsApp, (11) 95647-8227, ou escreva para [email protected]

Veja também!