Menu
Justamente
Entrar Criar site

Ebook no marketing jurídico: 5 assuntos para abordar no material

Equipe Justamente 16/02/22

Assim como em outras áreas do mercado, o ebook pode ser utilizado em ações de marketing jurídico. Os livros digitais já fazem parte da rotina das pessoas e, por isso, devem integrar suas estratégias.

Na publicidade jurídica, os advogados precisam produzir conteúdos de caráter informativo e educativo. Ou seja, não é possível fazer textos que mercantilizam a advocacia ou representam a captação explícita de clientes.

Desse modo, a criação e divulgação de ebooks é uma forma de aumentar a visibilidade do escritório, além de reunir conteúdos ricos para o público-alvo.

Mas sobre quais assuntos os advogados devem falar no ebook? Reunimos algumas opções que vão ajudar no seu processo de criação. Veja abaixo!

5 temas para abordar em ebooks no marketing jurídico

No marketing para advogados, os profissionais devem produzir conteúdos que aproximem o público dos serviços jurídicos oferecidos pelo escritório.

No ebook, é possível explorar diversos assuntos jurídicos com profundidade e disponibilizá-lo para que os leitores conheçam mais sobre o tema. Veja algumas dicas de conteúdo para abordar em seu livro digital.

1. Mudanças na legislação

Seguir as leis vigentes é um dever dos cidadãos, e elas podem ser abordadas em ebooks. De acordo com a área de atuação, você tem a possibilidade de esclarecer pontos da legislação que orientem os interessados.

Além disso, explicar e exemplificar certas alterações na legislação também gera um material rico. Por isso, sempre esteja atualizado com as mudanças que afetam o cotidiano dos clientes.

Vale ressaltar que o ebook é um material útil para desenvolver outros conteúdos no marketing jurídico. Então, utilize o livro como um guia para desenvolver artigos e posts para as redes sociais.

2. Ferramentas e soluções da área de atuação

No ebook para o marketing jurídico, os especialistas têm a liberdade de mostrar ferramentas que ajudem o público-alvo do escritório ou até mesmo outros colegas de profissão.

Explicar o funcionamento de certas soluções é um caminho para elaborar conteúdos ricos. Nesses casos, é importante que o ebook seja criado com imagens e outros tipos de ilustração.

Os advogados trabalhistas, por exemplo, podem desenvolver ebooks sobre Direitos Trabalhistas. Em um dos capítulos, os especialistas conseguiriam explicar sobre a plataforma eSocial para empregadores.

3. Desenvolver manuais práticos

Os ebooks que funcionam como manuais também costumam atrair leitores. Desse modo, o principal objetivo do material é ensinar o leitor sobre processos e outros tipos de consultas.

Como dissemos acima no tópico sobre ferramentas e soluções, o uso de imagens e ilustrações é fundamental. Em manuais, os itens ilustrativos são indispensáveis.

Na hora de produzir o ebook, os advogados precisam capturar imagens de acordo com as orientações escritas no material. A partir disso, elaborar os conteúdos do livro digital.

Os manuais práticos auxiliam os leads em diversos casos, como na consulta de processos, dívidas, documentos e comprovantes. Portanto, avalie as possibilidades de acordo com a área de atuação.

4. Explicar direitos e deveres de clientes

Os cidadãos têm direitos e, muitas vezes, não possuem conhecimento sobre eles. Esclarecê-los pode empoderar os indivíduos e facilitar o entendimento, apresentando o que é garantido pela legislação vigente.

Assim como os direitos, os clientes têm responsabilidades. Desse modo, no marketing jurídico, o ebook deve trazer as ações fundamentais para que o consumidor tenha seus direitos garantidos.

No ebook, a explicação de direitos e deveres vai além da relação entre empresas e clientes. Por isso, você pode explicar as obrigações entre cidadãos e órgãos públicos, como a Receita Federal e secretarias estaduais.

5. Esclarecer obrigações e processos internos de empresas

Desenvolver um ebook no marketing jurídico é uma forma de ajudar empresas e empreendedores. Nesse sentido, os advogados podem elaborar livros sobre os processos internos que as companhias precisam seguir para manter uma atividade correta.

O material consegue orientar microempreendedores e empresários que estão no início do negócio. Então, reúna processos e explique-os para que os negócios menores possam organizar suas atividades.

Quem deseja abrir uma empresa precisa lidar com uma série de documentos. Dessa forma, pense em desenvolver um passo a passo que ajude nos assuntos jurídicos do negócio.

Importante! No marketing de conteúdos jurídicos, como o ebook, é proibido desenvolver textos que trazem a ideia de mercantilização dos serviços jurídicos ou captação de clientes.

Na redação do ebook, não mencione custos de honorários ou faça promessas com relação ao resultado de processos. O descumprimento das regras pode acarretar punições ao advogado.

O que considerar para criar um ebook no marketing jurídico?

Escolher o tema do ebook é uma tarefa fundamental no desenvolvimento do material. Mas, além desta parte, existem outras etapas essenciais para que você crie um excelente livro digital. Confira abaixo!

1. Persona

Para escrever o ebook, você precisa ter em mente que a produção do material precisa atingir o público-alvo do escritório. Caso contrário, o desempenho do download e consumo do livro podem ser prejudicados.

Uma forma de seguir a linguagem adequada no ebook é utilizando a persona. O personagem fictício criado para as ações de marketing é útil para manter a comunicação certa com o público do escritório.

A persona desenvolvida para o escritório também pode orientar sobre o o tema do ebook. Afinal, o próprio público possui assuntos que possuem interesse em obter maiores informações.

2. Capítulos do ebook

Mesmo que o ebook seja um arquivo para leitura em dispositivos móveis, a organização de capítulos e títulos é fundamental. Isso orienta os leitores, além de deixar o livro mais atrativo.

Assim que você decidir o assunto do ebook, faça capítulos introdutórios sobre o tema. Desse modo, haverá um caminho inicial para o leitor entender as próximas etapas do ebook de forma completa.

Com a separação em capítulos, você tem a opção de criar um ebook interativo e aprimorar a experiência do leitor.

3. Ilustrações e imagens

Outro ponto sobre o ebook está na seleção de imagens. No marketing jurídico, os advogados precisam utilizar tonalidades sóbrias e discretas, como determina o Provimento 205/2021.

Durante a criação do ebook, selecione ou desenvolva ilustrações com as cores adequadas. Assim, você manterá o padrão exigido pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) na criação de conteúdos.

As imagens precisam estar em comum acordo com as regras do Provimento. Além disso, é proibido utilizar logotipos e símbolos oficiais da OAB.

Por fim, prefira seguir a identidade visual do escritório na criação do ebook, sempre respeitando as normas da publicidade jurídica.

4. Formatação do livro digital

A formatação é uma etapa importante da criação do ebook, porque a estrutura do material também contribui para a atração de leitores.

Alguns assuntos jurídicos possuem certa complexidade, mas que podem ser explicados em infográficos e tópicos. Por isso, você deve considerá-los na construção do ebook.

Com relação ao layout do conteúdo escrito no ebook, há uma liberdade maior quando comparamos o ebook aos livros físicos. Nesse sentido, o livro digital pode ser personalizado, com quebras de textos e ilustrações personalizadas.

5. Lançamento e distribuição do ebook

O último ponto sobre a criação do ebook está na disponibilização do material. Para advogados, o melhor caminho está na oferta do livro digital por meio de landing pages, newsletter e no próprio site jurídico.

Recomendamos que você ofereça o conteúdo gratuitamente, já que o ebook é um caminho para ampliar a credibilidade do seu escritório de advocacia e a autoridade com relação ao assunto.

Se preferir, divulgue o ebook nas redes sociais. Dessa forma, selecione trechos do livro e desenvolva publicações nos canais.

Descubra como criar um livro digital e invista no material dentro das estratégias de marketing do seu escritório.

Crie um site jurídico para o seu escritório!

Além do ebook, os advogados devem criar um site para o seu escritório e investir na presença digital do negócio. Com a Justamente, você tem uma página completa para apresentar os seus serviços jurídicos. E o melhor: o serviço é gratuito.

Sem precisar de desenvolvedores e web designers. Você cria um site responsivo em menos de 5 minutos e pode personalizá-lo de acordo com as normas da OAB para o marketing jurídico.

Para começar, faça um cadastro com e-mail e senha. Logo depois, responda algumas perguntas sobre o escritório, como serviços e áreas de atuação. Depois, basta escolher as cores e fontes do site.

Em poucos minutos, você terá um site para incluir nas redes sociais e cartões de visita. Veja como o criar o seu!

Ainda está com dúvidas sobre como podemos te ajudar na criação do seu site jurídico? Entre em contato conosco pelo WhatsApp, (11) 95647-8227, ou escreva para [email protected]

Veja também!