Menu
Justamente
Entrar Criar site

CRM para advogados: como usar no marketing jurídico?

Equipe Justamente 19/05/22

Na área da publicidade, a sigla CRM significa Customer Relationship Management. Ou seja, a prática representa a gestão do relacionamento com clientes. Logo, o CRM para advogados passa a ser essencial na fidelização do público.

Na prática, o CRM registra informações de contato dos clientes. Desse modo, é possível aprimorar os métodos de abordagens e fidelizar o público, de acordo com as respostas armazenadas.

Para o marketing jurídico, o sistema é fundamental para garantir que os advogados reúnam as informações de clientes e leads. Assim, será possível manter o relacionamento com o público.

Quer saber mais sobre como usar o CRM no marketing jurídico? Conheça a técnica de gestão e descubra como utilizá-la no cotidiano.

O que é o CRM? Por que incluir a gestão em sua estratégia?

Como dissemos acima, o Customer Relationship Management (CRM) registra e organiza os pontos de contato e dados que um negócio possui com clientes. Mas não se trata apenas de uma planilha com as informações coletadas para seguir com o relacionamento.

O sistema de CRM reúne uma série de dados que ajudam a fortalecer o relacionamento com o público. Dessa forma, os negócios, como escritórios de advocacia, conseguem aprimorar a experiência do cliente.

Os softwares também podem coletar informações sobre acessos em sites, interações com propagandas e e-mails para auxiliar a equipe de relacionamento do escritório.

A organização de contatos pelo CRM ainda pode personalizar os atendimentos. Assim, é possível falar com os leads de acordo com a sua posição no funil de vendas.

O gerenciamento da base de clientes via CRM pode ser feito de forma local ou por meio de softwares externos. O modelo de gestão, por sua vez, vai depender dos recursos disponíveis em cada negócio.

Todavia, as duas opções de gerenciamento precisam respeitar os critérios de segurança, pois trata-se de informações dos clientes, como histórico de ligações, interesses e orçamentos.

Além de contribuir positivamente para a experiência do consumidor, o uso do CRM é vantajoso para as empresas. A gestão eficiente das informações abre caminho para os negócios conseguirem clientes, além de trazer dados ricos para a equipe.

Com relação ao time interno, os membros podem aprimorar os atendimentos de acordo com as escolhas dos leads e direcionar campanhas com maior eficiência.

Por isso, as plataformas de CRM são essenciais para as empresas que desejam personalizar o atendimento oferecido, mas também ampliar o número de vendas a longo prazo.

Como usar ferramentas de CRM para advogados?

No marketing jurídico, as ações precisam seguir certas regras indicadas pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). A relação com as normas estão presentes no Provimento 205/2021 e no Código de Ética e Disciplina.

Em ambos documentos, espera-se que os advogados não mercantilizem a advocacia. Nesse sentido, a comercialização de serviços jurídicos não deve ser feita em conteúdos e campanhas.

Além disso, a publicidade jurídica deve prezar pela divulgação de conteúdos informativos e educativos, que orientem o público. Ou seja, não é possível trabalhar com CTAs ou falar sobre custos de honorários.

Com base nisso, os advogados e escritórios podem adotar o sistema de CRM para personalizar os seus serviços. Saiba que, desde a abertura do escritório e início dos atendimentos, é importante mapear os contatos.

Assim que iniciar as atividades, procure manter a organização da base de clientes e leads. Isso favorece o atendimento, mas também para a execução de atendimentos da equipe do escritório, como dissemos acima.

Basicamente, existem dois tipos de CRM: o CRM na Nuvem e o CRM Local. O primeiro está localizado no ambiente online, sendo acessado de qualquer lugar, enquanto o segundo está em um servidor ou computador da empresa.

Mas como implementar um dos sistemas de CRM em escritórios? Veja abaixo 5 etapas para organizar os contatos e destacar os serviços jurídicos.

1. Escolha uma ferramenta de Customer Relationship Management (CRM)

As soluções de CRM estão disponíveis em diversas empresas, em versões online ou locais. Ao invés de fazer um controle manual, que pode dificultar a reunião de informações, os softwares reúnem e organizam os dados para facilitar a consulta.

Para começar, avalie os custos para gerenciar os contatos pelas plataformas. Se for viável, contrate a opção e realize testes iniciais. É importante que a ferramenta auxilie na gestão dos contatos e seja, sobretudo, um software seguro.

Antes de fechar a contratação, verifique as opções para personalizar o cadastro de informações, a capacidade de armazenamento e a usabilidade. Vale lembrar que a equipe precisa operar a página com facilidade.

Entre as empresas que oferecem as soluções de CRM estão o RD Station, o Mailchimp e o Zendesk. De acordo com a opção escolhida para o marketing jurídico, as funções de cadastro de informações serão diferentes e podem ser integradas a outros sistemas de vendas.

2. Acompanhe o cliente desde a primeira interação

Os clientes e interessados entram em contato com o escritório pelos canais de atendimento. A partir deste contato, os advogados devem armazenar os dados coletados na ferramenta de CRM.

A princípio, os dados coletados mudam de acordo com o tipo de contato realizado pelos interessados. Mas, os advogados podem classificá-los no CRM e gerenciá-los de forma personalizada.

Digamos que um potencial cliente precise de auxílio com uma causa trabalhista. Os advogados podem atendê-lo e cadastrá-lo no CRM com o resumo do atendimento.

Conforme forem ocorrendo as interações, os advogados ou a equipe responsável devem atualizar as informações presentes na ferramenta de CRM. Desse modo, é possível acompanhar o relacionamento com determinado lead de forma completa.

3. Mantenha contato regular com os leads

Uma das vantagens de usar as ferramentas de CRM está na possibilidade de entender o status em que se encontra um determinado cliente ou lead. Por isso, elas são úteis nos atendimentos do dia a dia.

Os advogados que estejam aguardando uma resposta de um determinado cliente, por exemplo, podem entrar em contato e verificar se ainda há interesse no apoio jurídico.

A realização desse hábito com certa regularidade é indicada, porque os clientes que haviam deixado uma contratação em aberto podem fechá-la na ligação.

E o contato não deve ser feito unicamente para garantir a conta. As pessoas desejam receber uma experiência completa de atendimento. Ou seja, os advogados podem entrar em contato para prestar outros esclarecimentos e ficar à disposição.

Sempre atualize os status dos clientes após contatos, pois o hábito aprimora o uso da plataforma de CRM.

4. Encaminhe materiais ricos para os contatos

O marketing jurídico deve ser feito com ações que orientem os leitores. Ou seja, com conteúdos educativos e informativos. Caso contrário, os advogados podem ser penalizados pela OAB.

Dessa forma, o disparo de materiais ricos permite que os advogados também aprimorem os atendimentos e transmitam conhecimentos para os clientes.

Muitas vezes, um ebook ou guia prático consegue esclarecer possíveis dúvidas que estejam preocupando os interessados. Mesmo que a contratação de um serviço não seja fechada, o escritório terá auxiliado o cliente de alguma forma.

Além do envio de ebooks, os escritórios e advogados podem encaminhar newsletter, e-mails e outros materiais que possam ser úteis. Eles também podem fidelizar os clientes para consultas futuras.

5. Analise os resultados obtidos com a ferramenta de CRM

Após a implementação e o uso da plataforma de CRM para as ações de marketing, os escritórios e advogados precisam avaliar o desempenho da solução.

Para isso, espera-se que os advogados ou a equipe responsável adicione os dados de forma frequente. Além disso, é necessário atualizar a plataforma com informações sobre a realização dos contatos.

Caso seja notado um crescimento no número de atendimentos, continue prosseguindo com as ações. Se estiver acontecendo o contrário, é importante observar quais podem ser os erros na estratégia.

As ferramentas de CRM ajudam a firmar o relacionamento com o público, mas sem o uso correto, pode prejudicar o gerenciamento de contatos. Fique atento!

Consiga leads pelo site jurídico e inclua-os no programa de CRM!

Os advogados devem criar um site jurídico e adicionar uma seção para que os interessados façam contato. Desse modo, é possível incluir os potenciais clientes às ferramentas de CRM.

A partir dessa interação, os escritórios ganham leads e podem trabalhar com o relacionamento próximo a eles e, assim, encaminhar materiais ricos e seguir com o relacionamento.

Na Justamente, os advogados têm todos os recursos para criar um site responsivo e iniciar sua presença online. E o melhor: os profissionais não precisam pagar nada e contam com excelentes recursos para personalizar a página.

Para começar, faça um cadastro com e-mail e senha. Em seguida, cadastre informações do escritório, como serviços jurídicos e números de contato. Por fim, escolha o tema e as cores do site. Veja como fazer!

Conte com um site para receber contatos online e ampliar o gerenciamento pelo CRM!

Em caso de dúvidas sobre a criação do site jurídico com a Justamente, entre em contato conosco pelo WhatsApp, (11) 95647-8227, ou escreva para [email protected]

Veja também!