Menu
Justamente
Entrar Criar site

Como usar o copywriting para atrair mais clientes? Saiba mais!

Equipe Justamente 14/03/22

O copywriting é um elemento presente no marketing digital, principalmente para atrair clientes. De acordo com os produtos e objetivos das empresas, é fundamental desenvolver conteúdos que despertem a interação do público.

Na prática, um copywriter, o profissional responsável pela execução da técnica, realiza a produção de textos que motivam os leitores a fazerem uma ação. Ou seja, a compra de um produto ou serviço.

Mesmo que o marketing jurídico tenha certas restrições, existe a possibilidade de usar o copywriting para garantir um número maior de clientes. Veja abaixo como desenvolver a melhor estratégia com a técnica!

O que é o copywriting? Por que utilizar a técnica?

Para muitos, o copywriting surgiu após a ascensão do marketing digital dentro das empresas. Entretanto, a estratégia está presente há muitos anos nas companhias, antes mesmo da chegada da internet.

Você já deve ter visto propagandas na TV onde o foco é o produto, mas há uma história por trás do que é apresentado. Esta forma de criar campanhas, chamada de storytelling, é um caminho para persuadir a audiência e atraí-la para adquirir determinado item.

Nesse sentido, as técnicas presentes no copywriting foram incluídas no enredo da campanha. O objetivo, por sua vez, é fazer a conversão do público para que ele se torne um cliente da empresa.

A missão do copywriter é desenvolver um texto persuasivo, que desperte o interesse dos leitores em determinados produtos. Por isso, existem gatilhos no conteúdo que induzem o cliente a fechar negócio.

No marketing de conteúdo, por exemplo, os artigos publicados em blogs podem conter chamadas para ação (CTAs) nas quais os usuários possam ter acesso a materiais ricos sobre o produto oferecido.

O copywriting é indispensável na realização das estratégias de inbound marketing. Desse modo, ele precisa ser desenvolvido de acordo com a persona construída no início das estratégias.

Como atrair clientes no marketing jurídico com o copywriting?

Como mostramos acima, o copywriting é indispensável para as empresas que desejam atrair clientes para os seus produtos e serviços. Dessa forma, é possível desenvolver textos persuasivos, mas também outros tipos de campanhas.

O marketing jurídico possui restrições com relação ao uso de expressões persuasivas. Nesse sentido, o copywriter deve ficar atento ao uso de certos termos.

Além disso, a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) proíbe trechos que representam o autoengradecimento dos especialistas e escritórios.

Mesmo que existam regras para fazer a publicidade jurídica, é possível incluir estratégias presentes no copywriting no conteúdo sobre os serviços jurídicos e conseguir um número maior de clientes. Confira!

1. Considere a persona do escritório

A criação da persona é uma das etapas iniciais de qualquer planejamento de marketing. A partir do desenvolvimento deste cliente ideal, é possível direcionar o tom de comunicação presente nos conteúdos de copywriting.

Para atrair o cliente, os advogados devem falar a língua do seu público, literalmente. Então, se você quiser desenvolver uma relação e aproximá-la até os seus serviços, tenha em mente o perfil completo da persona, incluindo dúvidas e carências.

Um dos focos do copywriting é convencer o leitor a realizar uma ação. Por isso, o principal caminho é apresentar soluções para possíveis problemas que o público esteja tendo.

Importante! Lembre-se que, no marketing jurídico, os conteúdos precisam ser apenas informativos, sem qualquer trecho que represente a mercantilização da advocacia e a captação de clientes.

2. Traga o leitor para o conteúdo desenvolvido

A persona é uma parte fundamental para iniciar a estratégia de copywriting. Mas, ela precisa ser usada com outros mecanismos que despertem o interesse do público.

Incluir o possível comprador na narrativa apresentada em artigos e posts nas redes sociais é um caminho. Para isso, pense em desenvolver textos que estejam dentro da realidade dos leitores.

Quem está com dúvidas sobre Direitos Trabalhistas, por exemplo, pode ter interesse em saber sobre o vencimento de férias. Você teria maiores chances de aproximar o indivíduo com o seguinte trecho:

Depois de um longo ano de trabalho, chegou a hora de tirar suas merecidas férias, não é? Mas você sabe quais são seus direitos sobre o período de descanso? Conheça 5 regras sobre férias trabalhistas para você se programar.”

Para atrair o leitor até o texto e entretê-lo, considere o tema abordado, sobretudo como o assunto cruza a rotina de quem está acompanhando o texto. Assim, ficará fácil capturá-lo com maior facilidade.

3. Construa textos com informações ricas

Outro aspecto indispensável para sua estratégia de copywriting é investir na busca de informações relevantes sobre o assunto. Nesse sentido, inclua dados de pesquisas e balanços aos textos.

Incluir esses itens sobre os temas abordados ampliam a credibilidade do conteúdo publicado e também do escritório. Além disso, você fornece textos ricos para interessados no assunto.

Os advogados e escritórios que desejam investir no copywriting podem abordar pontos da legislação que esclareçam temas relevantes, conforme a área de atuação.

A criação de conteúdos com fontes também é um caminho para ampliar a autoridade do seu escritório na plataforma utilizada. Nas redes sociais, por exemplo, você pode se tornar uma referência entre o público com as postagens.

4. Selecione os gatilhos e títulos com atenção

O foco principal do copywriting é atrair o leitor para convertê-lo em cliente. Por esta razão, os textos e demais posts para as redes sociais precisam ser criados com gatilhos e títulos chamativos.

Como falamos anteriormente, o marketing jurídico não permite o uso de orações persuasivas. Então, os advogados devem trabalhar com certa atenção na hora de construir os conteúdos.

Para trabalhar com gatilhos, desenvolva trechos que apresentem certa urgência para o leitor. Mas, lembre que, ao longo do conteúdo, você deve esclarecer pontos sobre a solução ideal. Veja um exemplo de gatilho:

Com relação aos títulos, seja objetivo e tente criá-los com palavras-chaves relevantes. Além disso, fragmente os artigos em diferentes títulos para facilitar a escaneabilidade do conteúdo.

Se for pertinente, busque deixar o texto com certa especificidade, onde os leitores consigam observar as etapas essenciais para resolver problemas que estejam tendo.

5. Explique termos e palavras técnicas

Algumas palavras e termos técnicos nem sempre são conhecidos pelo seu público. Por isso, no momento de redigir os conteúdos para atrair o público, explique possíveis trechos que possam gerar dúvidas.

Na advocacia, por exemplo, existem alguns termos presentes na legislação e em documentos que possuem certa complexidade. Ou seja, eles podem não esclarecer as dúvidas do público.

Em sua estratégia de copywriting no marketing jurídico, você pode trocar os termos por palavras que proporcionem uma compreensão maior. Além disso, invista na exemplificação do assunto abordado, pois ela pode aproximar os leitores.

6. Esteja atualizado sobre os temas em discussão na sociedade

Os assuntos que estejam em discussão na sociedade também podem fazer parte dos conteúdos criados pelo copywriter, ainda mais se estiverem ligados à área de atuação do advogado.

Sempre esteja informado com relação a mudanças na legislação vigente, incluindo alterações que estejam dentro dos serviços jurídicos prestados pelo escritório.

Os prazos e regras da declaração anual de Imposto de Renda, por exemplo, costumam sair no início do ano e despertam dúvidas nas pessoas que precisam encaminhar o documento.

Os advogados tributaristas podem desenvolver artigos, vídeos e publicações nas redes sociais que esclareçam os pontos da declaração. Trata-se de um assunto que atrai a atenção da sociedade e pode fazer com que clientes entrem em contato.

7. O foco do conteúdo não deve estar completamente no produto

O copywriting é uma estratégia diferente da redação publicitária. Mesmo que ambas as técnicas tenham certas semelhanças, o copywriter redige conteúdos para que os leitores façam uma ação.

Por outro lado, a redação publicitária pode circular na apresentação de um determinado produto, sem que o espectador ou o leitor precise necessariamente ser convertido.

No copywriting, o caminho inicial é estabelecer uma relação inicial com o leitor e, de acordo com o conteúdo, fazer com que ele concretize a compra ou acesse o material rico, que pode ser um ebook ou um guia.

Dessa forma, o oferecimento do produto ou solução deve entrar em segundo plano. Em primeiro lugar, contextualize o problema aproximando o leitor, informe possíveis caminhos para solucioná-lo e, por fim, apresente a solução.

No marketing jurídico, os conteúdos precisam informar e educar o leitor. Ou seja, não é possível oferecer diretamente os serviços jurídicos. Então, fique atento na hora de produzir os textos que vão ser publicados em blogs e nas redes sociais.

Tenha um site jurídico para o seu escritório com a Justamente!

Para começar as estratégias de marketing, a criação de um site é fundamental. Para os advogados e escritórios, a página pode ampliar a presença online dos serviços jurídicos.

Na Justamente, os advogados e escritórios conseguem criar um site em menos de 5 minutos. E o melhor: os especialistas não precisam pagar nada. É fácil e seguro iniciar sua presença online.

Para começar, faça um cadastro com e-mail e senha. Em seguida, responda algumas perguntas sobre as áreas de atuação e serviços do escritório. Por fim, escolha o tema, as cores e fontes do site. Veja o passo a passo.

Você terá um site profissional para adicionar nas redes sociais, cartões de visita e compartilhar com colegas e amigos.

Em caso de dúvidas sobre como criar o seu site na Justamente, entre em contato conosco pelo WhatsApp, (11) 95647-8227, ou escreva para [email protected]

Veja também!