Menu
Justamente
Entrar Criar site

Como planejar o marketing de conteúdo jurídico? Descubra!

Equipe Justamente 07/03/22

O marketing de conteúdo jurídico é essencial para os escritórios de advocacia. Por isso, você deve investir na criação de publicações para blogs, redes sociais e no desenvolvimento de outros materiais ricos.

No marketing jurídico, os textos e imagens precisam ter caráter informativo ou educativo. Ou seja, não é possível incluir jargões que mercantilizam a advocacia ou representem a captação de clientes.

A partir disso, você deve planejar as produções do marketing de conteúdo para que os possíveis clientes localizem o seu escritório online e você ganhe autoridade. Veja abaixo como começar!

O que é marketing de conteúdo jurídico?

Hoje, as empresas não devem pensar apenas em vender e esvaziar seus estoques. Para fidelizar os clientes, elas precisam desenvolver conteúdos de valor que sejam úteis para os seus públicos.

Assim, os consumidores vão continuar acompanhando a empresa, por conta das publicações realizadas pela empresa. Dessa forma, o marketing de conteúdo consiste na criação e divulgação de materiais que atraiam os leitores, como:

No marketing jurídico, os conteúdos são fundamentais para alcançar o público, mas também gerar autoridade para o escritório por meio das publicações.

Na prática, os artigos presentes no site e posts nas mídias sociais relacionados ao marketing jurídico precisam informar e educar os leitores. Diferentemente das outras empresas, a criação de textos que representem a captação de clientes é proibida na publicidade jurídica.

Nesse sentido, você pode explorar pontos sobre as áreas de atuação atendidas pelo escritório, explicar leis e normas para orientar o público, ou até mesmo criar postagens sazonais sobre temas de interesse público.

Veja abaixo como desenvolver o marketing de conteúdo jurídico do seu escritório.

5 passos para planejar o marketing de conteúdo jurídico

O marketing de conteúdo precisa ser executado com planejamento e análise de resultados. Assim, é possível entender quais assuntos estão tendo maior engajamento dos seguidores.

Não basta apenas escolher o tema do artigo que será publicado no blog ou do post para as redes sociais e produzi-lo. Antes de tudo, é necessário seguir alguns passos para desenvolver os melhores conteúdos. Confira!

1. A persona é essencial para o marketing de conteúdo jurídico

Nas ações de marketing digital, a criação da persona é uma etapa fundamental, principalmente para a produção de conteúdos. O personagem fictício é o cliente ideal do seu negócio. Você deve direcionar a comunicação das publicações para essa pessoa.

Uma persona é diferente do público-alvo. Enquanto o público-alvo consiste em uma parcela ampla de possíveis interessados, a persona é a representação de uma pessoa real que irá consumir os seus serviços.

Para construir a persona, você precisa considerar características e gostos específicos. Essa pessoa tem problemas reais, que precisam ser solucionados, e as soluções do seu escritório precisam atendê-la.

O desenvolvimento da persona é feito com base em pesquisas sobre públicos de interesse e nos clientes atendidos pelo escritório. Confira o processo completo!

Exemplo de persona no marketing digital jurídico

João Guilherme tem 32 anos e reside na região central de São Paulo. Ele é um profissional estudioso, responsável, curioso e prestativo. Tem renda mensal entre R$2,5 mil e R$3,7 mil.

É advogado trabalhista e deseja ampliar a presença do seu escritório na internet. Ele tem tido um bom engajamento nas redes sociais, mas acredita que um site trará maior credibilidade para os seus conteúdos.

A rotina de João é intensa, então o site precisa ser uma forma de apresentar os seus serviços de maneira prática e rápida. O especialista quer aumentar o número de clientes do escritório, sem precisar gastar tantos recursos financeiros, pois acabou de noivar.

O escritório de João Guilherme possui apenas um sócio. No futuro, ele pretende ampliar o número de colaboradores para gerenciar uma quantidade maior de processos.

2. Considere a área de atuação do escritório

Para desenvolver os artigos, vídeos e posts para as mídias sociais que farão parte do marketing de conteúdo jurídico, você deve alinhá-los às áreas de atuação do escritório.

Esta é a segunda etapa para que você selecione os temas dos conteúdos. Escolha abordar assuntos dos quais tenha domínio e aproximá-los do público do escritório.

Desse modo, você deve reunir temas que possam despertar dúvidas entre os leitores, mas que estejam dentro dos seus conhecimentos. É possível também fazer pesquisas que enriqueçam ainda mais o conteúdo criado.

Durante as pesquisas, lembre-se de buscar informações em sites especializados, livros reconhecidos e órgãos reguladores. Aproveite para citá-los e ampliar a credibilidade do conteúdo desenvolvido.

Por fim, observe os temas que estão em discussão na sociedade que se conectam com sua área de atuação e elabore postagens para a sua estratégia. Eles podem gerar bons níveis de engajamento para a página.

3. Objetivos para usar o marketing de conteúdo jurídico

Por que você quer investir no marketing de conteúdo jurídico? A resposta para a pergunta também deve fazer parte do seu planejamento. De acordo com os objetivos da estratégia, você deve organizar a criação dos conteúdos.

No marketing jurídico, os artigos, posts e vídeos precisam orientar e informar os leitores. Ou seja, você não poderá incluir chamadas que representem a captação explícita de clientes.

Em outras situações, o marketing de conteúdo é utilizado para aumentar vendas e gerar leads. Por isso, a linguagem dos conteúdos é comercial e utiliza as chamadas para ação (CTAs).

Como a publicidade jurídica precisa seguir as regras da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), os advogados precisam focar, em primeiro lugar, na orientação do público e reconhecimento do escritório.

Entretanto, um bom marketing de conteúdo pode aproximar os clientes dos seus serviços jurídicos, mesmo que não haja gatilhos de vendas. O foco está na qualidade dos conteúdos.

4. Localize as palavras-chave e hashtags corretas para os conteúdos

Para terem destaque nos mecanismos de busca, os conteúdos precisam ser estruturados com as técnicas de SEO (Search Engine Optimization). A otimização, por sua vez, aumenta as chances de sites e artigos aparecerem nas posições iniciais do Google.

A escrita com as palavras-chave também integra a criação de conteúdos otimizados para os mecanismos de busca. Desse modo, é essencial pesquisar os termos que possuem bons volumes de buscas e incluí-los aos artigos.

A partir da pesquisa de termos presentes no artigo publicado em seu blog, os leitores podem localizar o seu site e conferir o artigo. Além disso, você também deve trabalhar com outras palavras-chaves secundárias que tenham relação com o assunto.

Com relação à produção de conteúdo para as redes sociais, o uso de hashtags (#) pode proporcionar visibilidade e engajamento aos posts. Nesse caso, é necessário não exagerar na colocação dos termos.

5. Monitore os resultados obtidos pelas publicações

A criação e publicação dos materiais são etapas essenciais do marketing de conteúdo jurídico. Mas, os resultados também precisam ter a atenção dos advogados, já que eles podem direcionar as estratégias.

Por isso, reúna, periodicamente, as métricas obtidas pelos artigos no site, publicações nas mídias sociais e visualizações do YouTube para entender como está o desempenho dos conteúdos.

Com base nos resultados, veja quais conteúdos tiveram um melhor desempenho e observe oportunidades que possam ser exploradas em produções futuras.

Arquivar os resultados das publicações também é uma etapa importante para que você observe o crescimento da autoridade do seu escritório na internet.

Por que investir no marketing de conteúdo jurídico?

Agora que você aprendeu mais sobre o planejamento de marketing de conteúdo jurídico, é essencial entender também quais os benefícios que a estratégia pode proporcionar.

Entre as principais vantagens está a possibilidade de ampliar a visibilidade do escritório online. Saiba mais abaixo!

1. Aumento no tráfego do site jurídico

Quando os artigos são publicados no site seguindo as técnicas de SEO, eles podem surgir nas primeiras posições do Google. Assim, ele terá visibilidade no motor de busca, já que trata-se de um tema relacionado à pesquisa.

Outras pessoas vão conseguir ler e interagir com o artigo, além de aprender mais sobre o tema. Por isso, vale a pena incluir a produção dos textos e publicá-los no site jurídico.

Vale lembrar que, uma vez que o leitor estiver dentro do site do seu escritório, ele estará próximo de conhecer os seus serviços jurídicos.

2. Visibilidade nas redes sociais

Integrar as mídias sociais ao marketing de conteúdo também traz visibilidade para o escritório. Mas, além disso, você pode se tornar um perfil conhecido no site escolhido.

Os advogados podem produzir conteúdos para as redes sociais, como infográficos e vídeos. Entretanto, não é permitido desenvolver textos que representem a mercantilização e captação de clientes.

Nesse sentido, você deve produzir conteúdos informativos e educativos, que podem atrair engajamento e visibilidade para o escritório nas redes sociais.

3. Amplia o número de clientes

Com a publicação dos conteúdos jurídicos, no blog ou nas redes sociais, o escritório fica próximo aos possíveis clientes. Dessa forma, há maiores chances do contato para conseguirem resolver problemas.

Uma maneira de facilitar a aproximação dos clientes é mantendo sempre as informações de contato atualizadas, no site e na descrição das redes sociais.

No marketing jurídico, não é possível fazer textos persuasivos, que deixem claro a oferta de serviços do escritório.

Mas, por meio de textos informativos, é possível esclarecer dúvidas que acabam ampliando a autoridade sobre o assunto abordado e garantem segurança para o leitor, que pode entrar em contato para saber maiores detalhes.

Crie um site para desenvolver ações de marketing de conteúdo jurídico!

Como mostramos acima, o marketing de conteúdo jurídico também consiste na publicação de artigos em blogs. Ou seja, você precisa de uma página que permita a colocação de textos sobre suas áreas de atuação.

Na Justamente, você pode criar um site em até 5 minutos para apresentar seus serviços jurídicos na internet. Com o plano de contratação JusPremium, publique artigos ilimitados para que interessados possam encontrá-lo na internet.

Para começar, cadastre-se com e-mail e senha. Em seguida, responda algumas perguntas sobre o escritório e, por fim, escolha um tema para o seu site. Confira o passo a passo completo.

Em poucos minutos, você tem um site responsivo para ampliar a presença do seu escritório na internet.

Ainda ficou com dúvidas sobre como a Justamente pode ajudar na criação do site jurídico? Entre em contato conosco pelo WhatsApp, (11) 95647-8227, ou escreva para [email protected]

Veja também!