Menu
Justamente
Entrar Criar site

Advogados podem divulgar feedbacks de clientes? Entenda!

Equipe Justamente 06/06/22

Uma boa experiência do cliente com os serviços oferecidos é essencial para qualquer empresa. Por isso, os negócios devem considerar os feedbacks de clientes sobre a qualidade do atendimento recebido.

O hábito de conhecer a opinião dos consumidores é fundamental para que a empresa aprimore os procedimentos internos. Nesse sentido, reconhecer e analisar as avaliações recebidas é uma etapa necessária.

Entretanto, quais são os benefícios de observar os feedbacks de clientes em escritórios de advocacia? Os profissionais podem fazer a divulgação obtida nas avaliações? Entenda mais abaixo e saiba como proceder!

Advogados e escritórios podem divulgar feedbacks de clientes?

A divulgação de feedbacks, assim como as etapas do marketing jurídico, precisam respeitar o Provimento 205/2021. O conjunto de regras foi criado pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) para orientar a publicidade jurídica.

Na prática, os advogados não podem divulgar conteúdos que mercantilizam a advocacia ou representam a captação de clientela. Além disso, o marketing jurídico consiste apenas em materiais informativos e educativos.

Em resumo, os advogados e escritórios não devem trabalhar com gatilhos de vendas ou conteúdos que influenciam de forma explícita a escolha do público.

Logo, os profissionais devem ter cuidado ao adicionar feedbacks de clientes em sites e redes sociais. Entre as normas está a preservação do nome de empresas e, em alguns casos, de pessoas atendidas.

Sendo assim, os advogados estão liberados para publicar feedbacks de clientes, desde que não realizem persuasões de vendas usando as avaliações. A escolha do interessado deve ser feita com estímulos espontâneos.

Como publicar feedbacks de clientes sem ferir as normas da OAB?

Teve um case de sucesso e quer apresentá-lo no site? Os advogados podem fazer isso, mas, como mostramos acima, é necessário ter algumas precauções básicas.

A princípio, indicamos que os profissionais selecionem um trecho da avaliação que apresente, de forma breve, como foi a experiência obtida pelo cliente no atendimento. A preservação do nome é necessária em caso de personalidades públicas e empresas.

Ainda, de acordo com o Provimento 205/2021, os advogados não devem utilizar as dimensões e qualidades do escritório em propagandas jurídicas. Além disso, os profissionais não devem, em hipótese alguma, prometer resultados nos conteúdos.

Contudo, existem formas de usar feedbacks de clientes no site e em outras plataformas que seguem os padrões indicados pela OAB. Veja abaixo!

1. Desenvolva um artigo informativo com cases

Um caminho para apresentar feedbacks de clientes é a criação de artigos informativos sobre o atendimento. Mas é necessário seguir as regras da OAB, que proíbem a apresentação de casos concretos e a autopromoção.

Por isso, indicamos que os advogados desenvolvam uma abordagem que preserve o nome dos envolvidos no case em questão, seja pessoa física ou jurídica. A partir disso, explique as etapas do processo nas quais a assessoria jurídica teve um papel crucial.

Além disso, segundo o item IV do Artigo 3º presente no Provimento, os advogados não podem utilizar orações persuasivas, de autoengradecimento ou de comparação com outros escritórios.

Ou seja, os conteúdos podem abordar as etapas do processo, indicando as ações realizadas pelo escritório ou advogado. Mas não é possível engrandecê-las apenas para atrair clientes.

Junto com as definições do processo judicial, espera-se que, no artigo, os advogados apresentem informações sobre as leis que embasaram o processo.

Um artigo informativo com essas especificações pode aproximar outros interessados nos serviços jurídicos que estejam passando por situações semelhantes.

Importante! Mesmo com a preservação do nome da empresa ou pessoa física, os advogados devem entrar em contato e solicitar a autorização do cliente para usar o case como exemplo. Assim, é possível evitar possíveis desconfortos com os clientes.

2. Indique avaliações pelo Google Meu Negócio

O Google Meu Negócio é uma ferramenta útil para ampliar a visibilidade online, mas também agregar avaliações sobre os atendimentos prestados.

Os clientes que estiveram no escritório podem visitar o perfil do negócio na página do Google e classificar a experiência obtida com o escritório em até cinco estrelas.

Essas avaliações devem ser feitas pelos clientes, com uma conta do Google. Desse modo, os advogados ou escritórios têm a liberdade de solicitar feedbacks na plataforma.

Entretanto, não é uma boa ideia praticar essa estratégia junto com a entrega de brindes ou descontos. Isso pode caracterizar captação de clientela, o que é proibido pela OAB.

As avaliações do escritório ficam registradas na página, sendo vistas por usuários que procuram sobre serviços jurídicos no Google. Por isso, é importante priorizar pela execução dos melhores atendimentos.

Os feedbacks de clientes também podem aparecer nas redes sociais, por meio de comentários e interações. Essas interações precisam ser observadas com atenção para não afetar a reputação do escritório.

3. Adicione comentários dos clientes na home do site

Recebeu um feedback satisfatório dos clientes? A avaliação pode ser adicionada ao site, mas com certas ressalvas para preservar o cliente e seguir as regras do marketing jurídico.

Os advogados devem selecionar trechos das avaliações reunidas que não apresentem a ideia de autoengradecimento. Nesse sentido, é necessário escolher o trecho com certa atenção.

Além disso, espera-se que os advogados tenham a autorização do cliente para publicar o material. Neste caso, é possível citar nomes, mas reserve o direito de preservar companhias e cargos profissionais.

Contudo, esse trecho do site jurídico pode trazer credibilidade para os serviços jurídicos, porém, é necessário seguir as regras da publicidade na advocacia, que evitem penalizações por parte da OAB.

Por que solicitar e considerar feedbacks de clientes?

Os feedbacks trazem avaliações fundamentais para o desenvolvimento de negócios. Isso não é diferente para escritórios de advocacia, pois os comentários e reações contribuem para a personalização de serviços.

Além disso, as avaliações costumam trazer olhares sobre a empresa que podem não ser vistos por quem está na parte interna da organização no cotidiano.

Conheça os principais benefícios que os feedbacks de clientes podem proporcionar.

1. Aumento da credibilidade

Assim que um feedback é recebido, a avaliação precisa ser analisada. A partir disso, é necessário buscar maneiras de atender ao problema analisado ou, em outros casos, manter a qualidade dos itens elogiados.

Esse movimento de análise é um caminho para que sejam feitas alterações e os serviços do escritório fiquem melhores. Com o tempo, as mudanças podem ampliar a credibilidade do negócio no setor.

A confiança nos serviços também é um fator fundamental, e os clientes tendem a fazer recomendações espontâneas a pessoas próximas. Por isso, os feedbacks funcionam como um medidor para mudanças internas.

2. Aperfeiçoar o relacionamento com clientes

No início de um negócio, é comum que a conexão com o público ainda esteja nos momentos iniciais. Desse modo, é necessário entender, com o tempo, as melhores formas de abordagem.

Para orientar o tom de comunicação, a criação da persona é uma etapa essencial. Mas, além do desenvolvimento deste ‘cliente ideal’, os feedbacks dos clientes podem contribuir para os atendimentos.

Digamos que um cliente tenha tido problemas para entrar em contato com o escritório, por exemplo. A avaliação do indivíduo talvez indique a necessidade de criar outros canais de comunicação.

Portanto, vale a pena analisar os feedbacks para encontrar pontos que desfavorecem o negócio e corrigi-los o quanto antes.

3. Melhorias nos serviços jurídicos oferecidos

Entre as principais razões de solicitar feedbacks de clientes está a possibilidade de receber sugestões para melhorar os serviços. Por esta razão, as avaliações devem ser solicitadas com certa frequência.

A partir das respostas obtidas por formulários ou durante a conversa com clientes, os advogados têm uma ideia sobre como aprimorar os serviços e quais precisam ter alterações.

Vale lembrar que, antes de fazer mudanças na administração dos serviços, é importante analisar as sugestões, pois nem sempre será possível implementá-las.

Tenha canais de comunicação com clientes pelo site jurídico!

Como mostramos acima, os feedbacks são essenciais para aprimorar serviços, e os canais de comunicação facilitam o recebimento de avaliações.

Entre as opções para que clientes encaminhem mensagens está o contato feito por mensagem no site. Dessa forma, o escritório recebe as interações e pode respondê-las via e-mail.

Com a Justamente, os advogados conseguem criar um site jurídico em poucos minutos. A página, por sua vez, pode ter um formulário que facilite o contato de clientes com o escritório.

Para criar o site, faça um cadastro com e-mail e senha. Depois, informe alguns dados sobre o escritório, como serviços e áreas de atuação. Por fim, escolha um tema e as cores do site. Veja o processo completo.

Quer aprimorar o site com a publicação de artigos e sincronizar plataformas do Google? Conheça o JusPremium e veja como aprimorar sua presença online.

Está com dúvidas sobre como podemos te ajudar na criação do seu site jurídico? Entre em contato conosco pelo WhatsApp, (11) 95647-8227, ou escreva para [email protected]

Veja também!