Menu
Justamente
Entrar Criar site

8 tendências na advocacia para implementar em escritórios

Equipe Justamente 06/05/22

Os advogados devem investir em novas tendências na advocacia para melhorar os serviços do escritório. Desse modo, é necessário acompanhar o que vem sendo utilizado por colegas da área.

As ferramentas podem aprimorar os serviços ou até mesmo o gerenciamento do escritório. Nesse sentido, vale a pena avaliar o que é tendência na área para investir em melhorias no escritório.

Para te ajudar, selecionamos algumas tendências na advocacia que podem favorecer os serviços jurídicos oferecidos. Veja abaixo quais são as opções e descubra como elas ajudam no cotidiano dos advogados.

Quais são as principais tendências na advocacia para escritórios?

As novas tendências presentes no cotidiano de advogados variam entre inovações tecnológicas e atualizações de conhecimentos. Na prática, as inovações podem favorecer o trabalho dos advogados de forma ampla.

Em resumo, existem recursos que podem aprimorar o trabalho interno de gestão do escritório e no relacionamento com os clientes.

Com relação ao público atendido, as principais tendências estão relacionadas à agilidade e experiência que podem favorecer os atendimentos. Saiba mais sobre esses e outros recursos abaixo!

1. Ações de marketing digital jurídico

Os advogados podem fazer publicidade jurídica, desde que respeitem as normas presentes no Provimento 205/2021 e no Código de Ética e Disciplina da OAB.

De acordo com a Ordem, a advocacia não é compatível com qualquer procedimento de mercantilização. Desse modo, os conteúdos e campanhas precisam ter caráter unicamente informativo e educativo.

A partir disso, espera-se que os advogados invistam em ações de marketing digital que ampliem a presença do escritório na internet. Assim, é possível conseguir um número maior de clientes.

A produção de conteúdo, em blogs e nas redes sociais, é uma alternativa para iniciar o marketing jurídico. Entretanto, espera-se que os profissionais façam um planejamento prévio para criar as publicações.

2. Presença nas redes sociais

Como dissemos acima, a produção de conteúdo nas redes sociais é uma parte fundamental para o marketing jurídico. Os advogados devem estar presentes nos sites, mas com a estratégia correta.

Hoje, a presença nas mídias sociais é uma forma de aproximar-se do público e dos colegas da área. Além disso, as publicações recorrentes permitem que o escritório amplie a sua credibilidade entre os leitores.

O planejamento de publicações deve ser feito nas redes sociais em que o advogado está presente. No Instagram, por exemplo, os advogados têm que elaborar ilustrações e vídeos que orientem os leitores.

Nessas plataformas, os advogados precisam interagir com os seguidores dentro dos padrões da OAB. Desse modo, não mencione custos com honorários ou faça promessas de resultados para possíveis clientes.

Os conteúdos publicados têm o objetivo de informar os leitores. Então, elabore-os de acordo com as áreas de atuação nas quais possuem conhecimentos e experiência.

3. Advocacia remota

O exercício da advocacia também pode ser feito de maneira remota. Ou seja, em alguns tipos de consultas, os profissionais podem prestar atendimentos à distância, fora do escritório.

Por conta da pandemia, profissionais de inúmeras áreas tiveram que se adequar ao modelo de trabalho remoto. Alguns escritórios de advocacia, por exemplo, investiram nos atendimentos online.

Uma boa parte dos escritórios aproveitaram a experiência para investir no modelo digital de atendimento. Dessa forma, os advogados conseguem atender demandas onde moram ou em coworkings.

Para os advogados que estão pensando em abrir um escritório, o trabalho remoto é uma opção. Nesse sentido, os profissionais não precisam gastar recursos com o aluguel de salas ou imóveis.

Entretanto, é necessário marcar reuniões em locais apropriados para transmitir boas impressões e credibilidade para os clientes.

4. Escritório jurídico digital

Entre as tendências da advocacia está a criação do escritório digital. Ele pode funcionar em conjunto com o exercício remoto da profissão, mas possui certas diferenças.

Em primeiro lugar, o escritório digital pode ter diferentes formatos, pois trata-se diretamente dos recursos que estão disponíveis para os advogados implementarem no negócio.

Na prática, o escritório nesses moldes é uma estrutura de atendimentos feitos de forma eletrônica. Ou seja, não haverá uma estrutura física de atendimento, com o uso de ferramentas virtuais.

As reuniões com sócios e clientes, por exemplo, são feitas por chamadas de vídeo. Por outro lado, os demais contatos são feitos por e-mail ou via WhatsApp.

Assim como a advocacia remota, o escritório virtual é uma alternativa para os advogados que estão no início da carreira. Vale ressaltar que, com os avanços tecnológicos, a criação do escritório digital ficou ainda mais viável.

5. Ferramentas de segurança de dados e LGPD

Os procedimentos de segurança são fundamentais dentro das empresas. Mas, nos períodos atuais, os cuidados relacionados à proteção de arquivos e dados se tornaram ainda mais indispensáveis.

Nos escritórios de advocacia, não é diferente. Os profissionais devem se atentar às informações armazenadas. Entre os principais motivos estão a guarda de documentos e processos sigilosos.

Hoje, os advogados precisam trabalhar com bancos de dados protegidos e garantir a segurança para clientes. Além disso, o manuseio das informações segue uma série de regras.

A Lei Geral de Proteção de Dados, a LGPD, orienta empresas e órgãos públicos sobre o tratamento de dados pessoais dos clientes. A regulamentação também garante a transparência com relação aos gerenciamento das informações.

Em sites e contratos, os advogados precisam ser transparentes com relação aos dados utilizados. Para desenvolver os termos de uso e de privacidade, os documentos, como o Código de Ética e Disciplina da OAB e a LGPD podem ser úteis.

6. Legal design está entre as tendências na advocacia

Você já ouviu falar em legal design? A técnica busca simplificar a comunicação na área jurídica com recursos visuais, sendo feita em processos, documentos e outras ocasiões. Logo, é um caminho para que os clientes entendam informações relacionadas de forma completa.

O design, por sua vez, é utilizado em diferentes áreas para melhorar a experiência dos clientes, até mesmo na advocacia. Por isso, os advogados podem utilizar os mecanismos presentes para aprimorar os seus serviços e melhorar a experiência dos clientes com os serviços jurídicos.

Alguns profissionais têm certo receio com relação ao uso do legal design, por conta das normas da OAB. Mas saiba que não há restrições para usar os recursos da área e as técnicas podem contribuir com o cotidiano do escritório.

7. Criação de site jurídico

Os advogados que desejam ter visibilidade online costumam investir na criação de um site jurídico. Na página, o advogado deve trazer informações relacionadas aos serviços oferecidos e áreas atendidas.

Além disso, os advogados têm de disponibilizar números de contato e meios para que os clientes consigam enviar mensagens.

O site jurídico também precisa receber otimizações com as técnicas de SEO. Desse modo, ele terá maiores chances de obter visibilidade nos motores de busca.

No ambiente do site, os advogados devem investir na criação de um blog para a publicação de artigos. A otimização dos textos para mecanismos de busca também permite que os buscadores localizem a página.

Na Justamente, você pode criar um site otimizado e dar os primeiros passos em sua presença online. Confira o processo e crie uma página personalizada para o seu escritório.

8. Conhecimentos sobre novas áreas da advocacia

Uma tendência presente na advocacia é o aprendizado sobre novas áreas. Ou seja, os advogados também conseguem investir em novos conhecimentos para inovar os serviços jurídicos do escritório.

Hoje, há uma busca por atendimentos relacionados a direitos no ambiente online. Por isso, os profissionais devem buscar formações que tragam conhecimentos sobre o segmento.

A área de investimentos também tem tido certa atenção por parte do público, que busca entender sobre os direitos relacionados às aplicações.

Os advogados que garantem a especialização nos segmentos em ascensão conseguem diversificar os atendimentos do escritório. Desse modo, é possível atrair mais clientes para o escritório.

Por que investir nas tendências presentes na advocacia?

As tendências na advocacia podem proporcionar diversos benefícios para os escritórios e garantir serviços jurídicos personalizados para os clientes.

O investimento em marketing jurídico e nas redes sociais permite que o escritório seja localizado no ambiente digital. Assim, é possível chegar até um número maior de clientes.

Por outro lado, a advocacia remota e o escritório digital otimizam o trabalho do negócio, já que os advogados não precisam necessariamente ter um ponto físico de atendimento.

O legal design, assim como a busca por novas formações, contribuem para otimizar o atendimento com os clientes. Dessa forma, os advogados conseguem aprimorar os serviços jurídicos do próprio escritório.

Em resumo, a aplicação das tendências na advocacia podem ser benéficas para a estrutura do próprio escritório, assim como no atendimento aos clientes.

Crie um site jurídico e tenha visibilidade na internet!

Como mostramos acima, a criação do site deve fazer parte das ações de marketing jurídico. Para isso, é necessário desenvolver uma página responsiva, que aproxime o público dos serviços do escritório.

Na Justamente, você cria um site jurídico em poucos minutos para começar a sua presença online. Além disso, você garante uma página responsiva com os serviços e áreas de atuação do escritório.

Para começar, faça um cadastro com e-mail e senha. Depois, informe alguns dados sobre o escritório. Por último, basta escolher um tema, cores e fontes. Com o site criado, basta compartilhar o link com colegas, amigos e familiares.

Em caso de dúvidas sobre os serviços da Justamente, entre em contato conosco pelo WhatsApp, (11) 95647-8227, ou escreva para [email protected]

Veja também!