Menu
Justamente
Entrar Criar site

8 equipamentos para aprimorar o marketing digital jurídico

Equipe Justamente 21/02/22

O marketing digital jurídico consiste em uma série de estratégias para conseguir clientes para o seu escritório na internet. Entretanto, você deve investir em equipamentos que ajudem a realizar as ações de publicidade.

Ter a infraestrutura necessária para desenvolver os conteúdos é uma forma de aprimorar sua presença online e obter os melhores resultados. Por isso, você deve pensar no investimento de algumas ferramentas.

Mas quais equipamentos comprar para fazer o marketing jurídico? Como economizar na compra dos itens? Reunimos as principais ferramentas que não podem faltar em seu escritório. Confira!

Quais equipamentos ter para ajudar no marketing digital jurídico?

A produção de conteúdo sobre a área de atuação é um caminho para chamar a atenção do público do escritório na internet. Por isso, é necessário produzir vídeos e ilustrações com qualidade para publicar nos diferentes canais do escritório.

Para os criadores dos materiais, o uso de alguns equipamentos é essencial. Veja abaixo em quais itens você deve investir para desenvolver os melhores conteúdos em seu marketing jurídico.

1. Computador

O computador é a principal ferramenta para gerenciar o site do escritório, observar métricas e editar conteúdos. No mercado, há uma série de modelos à venda. Desse modo, você deve pesquisar qual trará o melhor custo-benefício.

Quando pesquisar um modelo para investir no gerenciamento das ações de marketing, verifique uma opção com um bom processador. Ele deve oferecer um melhor desempenho para a rotina do escritório.

Os especialistas costumam investir na compra de notebooks, que podem ser levados para diferentes locais. Mas, antes de escolher o computador, considere as características do equipamento, como memória RAM e armazenamento interno.

Com relação à marca, indicamos que escolha entre as principais opções do mercado. Mesmo que algumas tenham um valor elevado, você terá ajuda caso tenha problemas com o equipamento.

Na lista de prioridades, os computadores devem estar entre os primeiros itens. Mas, caso já tenha o equipamento, você ainda pode aprimorá-lo com HDs externos, câmeras e outros acessórios.

2. Smartphone

Estima-se que, no Brasil, 79,3% das pessoas tenham um celular. Ainda, de acordo com o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), os principais usuários estão na faixa etária entre 30 e 34 anos, com 90,3%.

Ou seja, você que é advogado certamente possui um smartphone, principalmente para falar com clientes e colegas do escritório. Mas, além disso, o aparelho também pode auxiliar nas ações de marketing jurídico.

A publicação de conteúdo para as redes sociais é feita pelo smartphone, já que os aplicativos estão disponíveis no aparelho. No entanto, o aparelho também pode ajudar na produção de imagens e vídeos.

Desse modo, você precisa escolher um smartphone equipado com uma memória interna maior e um processador que proporcione bom funcionamento ao aparelho.

Por fim, você deve considerar a qualidade de áudio e vídeo captados pelo aparelho. Assim, você garante boas gravações para incluir nas redes sociais.

3. Câmera

Para a produção de vídeo com alta resolução, você deve investir em um smartphone, computador ou na compra da própria câmera. Desse modo, a produção de fotos e vídeos terá uma qualidade maior.

Assim como os diversos equipamentos desta lista, é possível encontrar uma extensa variedade de câmeras no mercado. No entanto, vale lembrar que quanto mais profissional forem elas, maior será o custo de compra.

As câmeras profissionais, por exemplo, têm acessórios para aprimorar as imagens captadas, como flashes, lentes extras, tripés, entre outros itens. Ou seja, o valor pode aumentar conforme a escolha dos itens adicionais.

Além das opções profissionais, existem câmeras que podem ser integradas ao computador que proporcionam gravações de alta qualidade. Não esqueça de pesquisá-las e ver o custo-benefício para usá-las no marketing jurídico.

4. Microfone

O microfone também é um equipamento indispensável para gravar vídeos. Com ele, a qualidade do áudio captado tende a ser maior, mesmo que as gravações precisem ser feitas em ambientes com ruídos.

Além disso, os microfones profissionais também ajudam na gravação de voz para podcasts e outros tipos de programas para a internet. Porém, esses modelos custam caro.

Alguns fones de ouvido acompanham microfones, mas, dependendo do equipamento, o áudio pode não sair em alta qualidade. Por esta razão, sempre veja as especificações técnicas no microfone.

Outro modelo que proporciona maior comodidade para os advogados durante gravações é o microfone de lapela. Ele é sutil e, de acordo com o modelo, pode ser integrado ao smartphone ou computador.

5. Luzes para gravação (Softbox)

Os vídeos gravados por você precisam ter uma boa iluminação. Caso contrário, os espectadores que acompanham os conteúdos nas redes sociais terão dificuldades de enxergá-lo.

Pensando nisso, você deve reservar um local com boa iluminação para que consiga gravar os vídeos. Mas nem sempre será possível conseguir imagens com maior incidência de luz em ambientes do escritório.

Uma alternativa é investir nas luzes artificiais, que equilibrem a cor das imagens captadas pelo vídeo. Você pode adquirir luminárias ou investir em iluminação profissional, como os kits de Softbox.

8-equipamentos-para-aprimorar-o-marketing-digital-juridico

O Softbox é uma caixa acoplada a um tripé. Em seu interior, uma luz é colocada para iluminar o ambiente. Mas a intensidade da luz é maior por conta do difusor branco e do revestimento metálico interno.

Os custos com a iluminação variam de acordo com os componentes do kit. Ou seja, você terá menos custos se optar apenas pela compra da lâmpada. Entretanto, as fotos ou vídeos podem ficar com uma incidência de luz muito intensa.

6. Tripé para câmera

Os tripés são uma forma de facilitar a gravação e captura de imagens, porque ele concede maior liberdade para o advogado se expressar e explicar os seus conteúdos.

Além disso, o tripé também pode ajudar no enquadramento da gravação. Isso proporciona um conteúdo agradável para quem está acompanhando o vídeo.

Hoje, o mercado possui uma série de tripés à venda. Eles podem ser acoplados em câmeras, mas também em smartphones. Desse modo, o advogado também fará gravações com maior comodidade no celular.

Os custos com o tripé também variam de acordo com o modelo. Então, antes de concluir a compra, verifique o valor e outras informações, como altura, suporte de câmeras e smartphones, e resistência.

7. Ring Light

O Ring Light tem sido uma solução utilizada por produtores de conteúdo para gravar vídeos e fazer fotos. O aparelho tem um objetivo principal: iluminar e destacar a imagem capturada pelo smartphone.

O produtor de conteúdo que está tendo sua imagem gravada, neste caso, o advogado, garante uma boa luminosidade e uniformidade ao material registrado. Por isso, ele é indispensável para quem busca uma boa fonte de luz para o vídeo.

8-equipamentos-para-aprimorar-o-marketing-digital-juridico-ring-light

A lâmpada em formato circular está disponível em diversas versões. Ela pode ser adquirida e acoplada ao smartphone ou, se preferir, há como comprá-la junto com um tripé para fazer gravações.

Assim como outros profissionais, os advogados podem utilizar o Ring Light em gravações. Entre as únicas indicações estão a criação de conteúdos que respeitem a sobriedade e discrição presentes na advocacia. Saiba mais!

8. Softwares de edições

Além dos equipamentos físicos para investir no marketing jurídico, você também deve pensar nos softwares necessários para colocar as estratégias em prática.

O Adobe Photoshop, por exemplo, é uma solução para editar e aprimorar imagens capturadas por você. Por outro lado, o editor Adobe Premiere Pro é uma ferramenta para recortar e montar os vídeos.

Entretanto, esses programas possuem custos altos. Por isso, você deve buscar opções gratuitas. Para editar fotos e criar ilustrações, existem o Canva e o Figma.

Para desenvolver textos, roteiros e legendas para o vídeo, é possível usar os editores gratuitos do Google. O Pacote Office também é uma opção, mas requer assinatura.

Junto com os equipamentos, inclua no orçamento os programas que vão ajudar a desenvolver os seus conteúdos. Não esqueça!

Como economizar na compra de equipamentos para o marketing jurídico?

Os equipamentos para aprimorar as estratégias de marketing jurídico são fundamentais. Mas nem sempre todos eles podem ser comprados para produzir conteúdos e gerenciar estratégias.

Por este motivo, reunimos algumas dicas para ajudar a comprar os equipamentos e fortalecer as suas ações. Confira!

1. Pesquise os preços dos acessórios

A pesquisa de preços é um passo essencial para gastar menos na compra dos equipamentos para o marketing digital jurídico. Nesse sentido, é fundamental consultar o preço dos itens em diversas lojas.

Geralmente, em comércios especializados, os equipamentos apresentados na lista acima são encontrados com preços mais acessíveis. Além disso, é possível comprar kits com boa parte dos equipamentos juntos.

Entretanto, vale a pena consultar os custos de cada item separadamente e observar se comprá-los juntos será uma boa escolha.

Para comprar os acessórios citados, procure lojas conhecidas. No comércio físico, por exemplo, teste os itens antes de fechar a compra. Isso evita problemas com trocas e prejuízos.

2. Sempre considere o orçamento do escritório

O marketing jurídico não deixa de ser um investimento para o escritório. No entanto, ele deve ser feito conforme o orçamento disponível no escritório. Caso contrário, você pode contrair dívidas.

Os escritórios de advocacia, assim como outras empresas, possuem gastos mensais. Desse modo, os custos com os equipamentos precisam ser incluídos.

Quando fizer a pesquisa de preços dos equipamentos, some os valores e veja quanto do orçamento pode ser comprometido para quitar a compra.

3. Você não precisa ter todos os equipamentos para começar

Como dissemos algumas vezes, o valor dos acessórios para desenvolver conteúdos no marketing digital jurídico pode variar. Nesse sentido, os advogados não precisam comprar todos os itens aqui citados.

Ao invés de comprar um microfone profissional, por exemplo, os especialistas podem utilizar a opção disponível no próprio smartphone. Para obter um áudio com qualidade, grave em ambientes tranquilos.

Então, você deve começar aos poucos e, após os primeiros resultados, aprimorar a produção com outros acessórios. Há casos em que a prática acaba dispensando o uso de boa parte desses itens. Fique atento!

4. Compre produtos usados em bom estado

A compra de itens usados é uma forma de economizar na hora de comprar as ferramentas para captar áudio e vídeo. Assim, os especialistas conseguem produzir os primeiros conteúdos para as redes.

Antes de comprar um equipamento usado, verifique com o vendedor o estado e o motivo para que o produto esteja sendo vendido. Veja também se o produto é original e compatível com o seu celular ou computador.

Crie um site jurídico para o marketing digital jurídico!

A produção de conteúdo deve ter sua atenção no marketing jurídico. Mas, além dela, você precisa ter um site para divulgar seus serviços jurídicos na internet.

Na Justamente, você cria um site em até 5 minutos para o seu escritório. Personalize a página de acordo com as áreas de atuação do escritório e os serviços oferecidos. E o melhor: você não precisa pagar nada.

Para começar, faça um cadastro com e-mail e senha. Em seguida, cadastre algumas informações sobre o escritório e selecione o tema e cor da sua página.

Em caso de dúvidas, os especialistas da Justamente estão prontos para te ajudar na criação do site. Entre em contato conosco pelo WhatsApp, (11) 95647-8227, ou escreva para [email protected]

Veja também!