Menu
Justamente
Entrar Criar site

7 passos para advogados conseguirem visualizações no YouTube

Equipe Justamente 11/04/22

Os advogados conseguem usar diferentes plataformas para aprimorar o marketing jurídico. O YouTube, por exemplo, entra na lista, e os canais jurídicos no site precisam seguir regras para ter visualizações.

Hoje, o YouTube é uma plataforma utilizada por profissionais de diversas áreas, incluindo da área jurídica. Por isso, os advogados precisam trabalhar com ações para obter engajamento no canal.

Além disso, os advogados, em especial, precisam seguir regras indicadas pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) para publicar vídeos e fazer outras ações de marketing.

Quer saber como atrair visualizações para o seu canal no YouTube? Veja abaixo algumas dicas que podem trazer visibilidade para os conteúdos.

Como advogados podem ter visualizações no YouTube?

Os advogados têm espaço para produzir e publicar conteúdos no YouTube. Afinal, a plataforma é um ambiente nos quais diversas áreas profissionais podem abrir canais e divulgar vídeos.

Entretanto, há uma diferença para os advogados: os conteúdos publicados no YouTube precisam ter caráter unicamente informativo e educativo. Ou seja, não devem ser mencionados valores de honorários ou haver o oferecimento explícito de serviços nos vídeos.

Além disso, os advogados não podem usar mecanismos para capturar clientes, como orações persuasivas ou mencionar casos e resultados processuais para persuadir o público.

As regras para publicar vídeos no YouTube e nas outras redes sociais estão presentes no Provimento 205/2021. No documento, constam as regras da OAB para os advogados que desejam trabalhar com a publicidade jurídica.

Mesmo que os advogados precisem seguir certos parâmetros, ainda é possível aproveitar a visibilidade que o YouTube pode proporcionar. Veja abaixo como obter mais visualizações na plataforma!

1. Desenvolva um roteiro para gravar o vídeo

A parte inicial para elaborar vídeos no YouTube é desenvolver o roteiro do material. A descrição do conteúdo ajudará o advogado ao longo da gravação, além de organizar as ideias que cercam o assunto.

Vale lembrar que, ao longo da gravação, podem ser feitas alterações para aprimorar o conteúdo do vídeo. Então, o advogado não precisa ficar limitado ao roteiro original.

A criação do roteiro pode parecer algo dispensável, mas ela contribui para que o vídeo mantenha um ritmo agradável e não disperse o público.

Outro ponto a favor da elaboração do roteiro ocorre no momento da gravação. Com as falas descritas, menos tomadas precisarão ser gravadas, o que facilitará o processo de edição e seleção dos vídeos.

2. Procure explicar o assunto de forma clara na gravação

Alguns assuntos e termos jurídicos são complexos, sem falar nos inúmeros detalhes presentes na legislação. Por isso, os advogados precisam abordar os temas escolhidos de forma clara para evitar que o público acabe não entendendo o tema.

As exemplificações, por exemplo, podem aproximar o assunto abordado à rotina do espectador. Desse modo, ele entenderá o tema com maior facilidade.

Uma segunda estratégia para utilizar na gravação do vídeo está na explicação de termos complexos. Os advogados têm duas opções: explicá-los brevemente no vídeo ou, no momento da edição, incluir ilustrações que orientem o público sobre o trecho.

Dica! Para aprimorar a produção de vídeos, você pode treinar a gravação de alguns trechos com a explicação do tema. Assim, é possível compartilhá-los com colegas para que eles opinem sobre o material.

3. Utilize os recursos de edição para valorizar o vídeo

Já mencionamos acima que, na fase edição, o advogado consegue incluir materiais extras à tela do vídeo. Dessa forma, quem estiver assistindo o vídeo confere um conteúdo ainda mais rico.

Entretanto, há uma série de outros benefícios na edição de vídeos, como recortes que mantém o ritmo do material e a inclusão de trilhas sonoras.

Na edição, os advogados também conseguem incluir efeitos que corrijam a iluminação e outros elementos do vídeo. No YouTube Studio, há formas de incluir configurações básicas no conteúdo, enquanto outros softwares de edição possuem mais recursos.

Contudo, o marketing jurídico deve prezar pela sobriedade e discrição presentes na advocacia dentro dos conteúdos. Por isso, avalie se determinadas trilhas ou efeitos respeitam os valores da profissão.

4. Não esqueça do thumbnail (miniatura) do vídeo

Você já deve ter percebido que os vídeos em alguns canais do YouTube possuem uma espécie de capa, certo? Pois bem, os thumbnails podem chamar a atenção do público na página do próprio YouTube ou do canal.

Eles também são chamados de miniaturas e são utilizados justamente para explicar o assunto do vídeo. Antes mesmo de dar play no vídeo, os espectadores já sabem do que irá se tratar o material.

Para criar um thumbnail e adicionar ao vídeo no YouTube, os advogados podem usar ferramentas simples de edição, como o Canva e o Figma. Ambas estão disponíveis online e permitem criar a miniatura do vídeo no formato correto.

Na hora de criar a capa do vídeo para o YouTube, considere o assunto abordado e escreva, de forma sucinta, qual é o tema que está sendo apresentado. Além disso, separe capturas dos conteúdos gravados para incluir na capa. Veja um exemplo disponível no canal nacional da OAB:

YouTube_thumbnail_OAB_Nacional_oficial

5. Otimize o título e a descrição do vídeo no YouTube

As views no YouTube também podem ser maiores com alterações realizadas no próprio YouTube. Assim como o buscador do Google, o site de vídeos considera as otimizações em SEO para ranquear os conteúdos.

Nesse sentido, os vídeos precisam ser publicados com títulos que trazem palavras-chave relacionadas aos temas abordados. Desse modo, o público interessado poderá encontrar o vídeo quando fizer pesquisas.

A descrição do vídeo, por sua vez, deve trazer informações referentes ao tema escolhido. Se determinados materiais forem mencionados no conteúdo, não esqueça de incluir o link na descrição.

Essas otimizações ajudam a aumentar a visibilidade dos vídeos no YouTube. Então, altere o título e a descrição quando estiver publicando o conteúdo na plataforma.

6. Tenha um conteúdo acessível

A acessibilidade dos vídeos é um item de extrema importância para que o público assista o material. Nesse sentido, é fundamental trabalhar com certas configurações que ajudem a aumentar o número de visualizações.

Já falamos sobre a exemplificação de pontos da legislação que facilitem o entendimento do público sobre certos temas. Mas, além dos exemplos, você pode adicionar outros elementos ao vídeo.

As legendas, por exemplo, permitem que pessoas com deficiência auditiva entendam sobre o tema abordado no vídeo. O YouTube fornece recursos para legenda automática, mas eles nem sempre funcionam corretamente. Por isso, é fundamental trabalhar com a legendagem dos vídeos.

Para ampliar o número de visualizações no YouTube, o recurso de incorporação do vídeo também precisa estar liberado. Desse modo, o material pode ser publicado em postagens do blog e nas redes sociais.

Essas configurações podem parecer dispensáveis, mas é importante adicioná-las para ter índices maiores de visualizações.

7. Compartilhe os vídeos nas redes sociais

Além de publicar o vídeo no YouTube, os advogados devem adicioná-lo em outros sites, como no Instagram e no Facebook. Dessa forma, os materiais também podem obter visibilidade nestes canais por seguidores dos perfis.

Os vídeos podem ser adicionados nas redes sociais por meio do link ou recortes do material, já que o Instagram, por exemplo, não permite a incorporação do endereço na legenda no post.

A utilização dos vídeos nas redes sociais permite que o público assista aos conteúdos de outras formas. Além disso, eles podem ampliar o número de visualizações no próprio YouTube.

Para entender os resultados deste compartilhamento, é possível verificar o desempenho das visualizações dentro do YouTube Studio. Então, não esqueça de acompanhar os índices de interações com vídeos.

Por que advogados devem criar um canal no YouTube?

O YouTube é uma plataforma com certa facilidade de uso. Mesmo que a produção de conteúdos gravados dê certo trabalho, a publicação é feita sem grandes dificuldades. Por isso, vale a pena incluir o site nas estratégias de marketing jurídico.

Além disso, o YouTube é uma plataforma que aproxima os conteúdos dos públicos que possuem interesse. Desse modo, mais pessoas podem conferir o material gravado e gerar interações.

Em resumo, o site de vídeos é uma forma de atrair visibilidade para os serviços jurídicos. Quer saber como criar um canal do YouTube e publicar os seus vídeos? Confira nesta matéria.

Crie um site jurídico com a Justamente!

Ter um canal no YouTube é fundamental nas ações de marketing jurídico. Entretanto, é possível incluir outras plataformas, como um site jurídico, que apresente os serviços jurídicos online.

Com a Justamente, os advogados conseguem criar um site para divulgar os serviços jurídicos na internet. Em até 5 minutos, tenha uma página para apresentar as áreas de atuação, formas de contato e outras informações do escritório.

Para começar, faça um cadastro com e-mail e senha. Em seguida, informe alguns dados do escritório, como serviços e áreas de atuação. Por último, escolha o tema, cores e fonte do site. Veja o passo a passo completo.

Se quiser aprimorar o seu site jurídico, ainda é possível contratar o plano JusPremium. Com a opção, você garante uma série de benefícios, como a integração com serviços Google e publicação ilimitada de artigos no site.

Em caso de dúvidas sobre como podemos te ajudar na criação do seu site jurídico? Entre em contato conosco pelo WhatsApp, (11) 95647-8227, ou escreva para [email protected]

Veja também!