Menu
Justamente
Entrar Criar site

7 dicas para aumentar o tráfego de sites jurídicos

Equipe Justamente 25/03/22

Os sites jurídicos são essenciais para os advogados que desejam ter uma presença na internet. Além disso, as páginas podem ajudar a aumentar o número de clientes do escritório.

Por isso, os advogados precisam investir em boas práticas para aumentar o tráfego do site. Assim, o ambiente online tem maiores chances de receber acessos constantes e terá destaque em mecanismos de busca.

Mas, como aumentar o tráfego de um site jurídico? É necessário comprar tráfego pago? Reunimos alguns passos essenciais para que você destaque sua página na internet e tenha mais visitas. Confira!

Como aumentar o tráfego de sites jurídicos

O crescimento de tráfego em sites não acontece da noite para o dia. A princípio, é necessário desenvolver páginas que apresentem uma boa experiência para o usuário.

Num segundo momento, os conteúdos disponíveis nos sites devem ser otimizados para atrair os leitores. As redes sociais, por sua vez, podem ajudar a direcionar tráfego para o site do escritório.

Em resumo, existem estratégias que podem ser feitas, dentro e fora do site, para ampliar o número de visitas. Veja abaixo 7 dicas para aumentar o tráfego de sites jurídicos!

1. Invista na produção de conteúdo

A produção de artigos otimizados no site pode gerar boas taxas de visitas. Entretanto, os assuntos devem contemplar a área de atuação do advogado. Ou seja, o profissional deve observar quais temas e dúvidas comuns estão relacionadas aos serviços jurídicos oferecidos para desenvolver as publicações.

Outro detalhe essencial está na criação de textos com palavras-chave que tenham bons volumes de busca e possam chamar a atenção do público.

O tráfego orgânico, por exemplo, ocorre por meio de pesquisas feitas em páginas de busca, como o Google. Por isso, dependendo da palavra-chave pesquisada, o conteúdo pode ser localizado com facilidade.

A localização das palavras-chave ideais para os conteúdos é feita por meio de certas plataformas, como o SEMRush e o Planejador de palavras-chave do Google. Conheça as principais ferramentas!

2. Pratique as técnicas de SEO

O uso de palavras-chave faz parte das técnicas de SEO. O método de produção consiste em otimizações feitas para os mecanismos de busca. Ou seja, fazer com que a página apareça nas primeiras páginas de pesquisa do Google e outros buscadores.

Na prática, as técnicas de SEO podem ser feitas dentro e fora do site. O SEO On Page consiste em alterações feitas na estrutura do site para obter um número maior de visitas.

Desse modo, os desenvolvedores precisam idealizar um site responsivo, onde os clientes consigam navegar com facilidade em diferentes dispositivos. Além disso, os textos presentes no site precisam ter títulos padronizados (Meta tags), e as páginas, URLs amigáveis para facilitar a localização da página.

Por outro lado, o SEO Off Page são as ações feitas fora do site para garantir visitas à página. Entre as principais estratégias para obter essas interações estão o trabalho nas redes sociais, a configuração do Google Meu Negócio e a criação de newsletters.

3. Faça campanhas de tráfego pago

Um caminho para obter visitas em sites jurídicos está na criação de campanhas de tráfego pago. Ou seja, por meio do patrocínio dentro do Google Ads, a página terá destaque nas páginas iniciais do Google.

No Google Ads, os advogados podem comprar palavras-chave de acordo com os objetivos da ação. Assim, quando um usuário buscar pelo termo adquirido pelo profissional, ele aparecerá entre os conteúdos patrocinados.

Na configuração da campanha, os advogados conseguem adicionar o site jurídico para direcionar o tráfego até a página.

Por meio do Google Ads, os profissionais também podem configurar anúncios por meio de banners, que surgem em outros sites e ajudam nas estratégias de remarketing.

Importante! Os conteúdos que estiverem incluídos em campanhas e posts do marketing jurídico devem ser educativos e informativos. Nesse sentido, eles não podem caracterizar a mercantilização da advocacia ou captação da clientela.

4. Compartilhe conteúdos do site nas redes sociais

Uma forma de atrair visitantes nos sites jurídicos é a produção de conteúdo nas redes sociais. Para isso, é necessário adicionar o link do site nas descrições dos perfis e nas legendas do post.

Em resumo, o escritório ou o advogado podem desenvolver vídeos e ilustrações que apresentam brevemente o assunto. Para que o leitor conheça o tema abordado de forma completa, o post deverá ter o link do site ou de uma página específica.

Hoje, grande parte do público consome materiais das mídias sociais. Então, os advogados que desejam investir no marketing jurídico precisam abrir perfis e planejar publicações regulares dentro dos canais.

5. Impulsione posts nas redes sociais

Além da publicação nas redes sociais, os advogados também podem investir no impulsionamento dos posts. Desse modo, o conteúdo pode atingir um público maior e atrair visitantes para sites jurídicos.

As principais redes sociais trabalham com o impulsionamento de conteúdos, mas também com a veiculação de anúncios. Desde que não sejam feitos de forma extensiva, os advogados podem utilizar a técnica.

Assim como é feito no Google Ads, é possível integrar links e páginas específicas aos posts impulsionados. Por isso, vale a pena investir na estratégia dentro das redes sociais.

6. Trabalhe com link building

Como dissemos acima, as ações de SEO Off Page são essenciais para gerar tráfego no site. O link building, por exemplo, pode contribuir para um número maior de visitas.

A prática consiste na troca de links ou conteúdos entre sites para aumentar a autoridade das páginas. Além disso, as técnicas podem ajudar a ampliar a visibilidade dos sites em páginas de pesquisa, como o Google.

As parcerias de link building podem ser negociadas entre as empresas ou por meio de ferramentas, como o SEMRush. Mas, sempre considere a área de atuação do escritório para entrar em acordo sobre as parcerias.

7. Crie e divulgue newsletters

Já ouviu falar ou recebeu uma newsletter? O boletim informativo encaminhado por e-mail é uma forma de manter clientes e leads informados sobre o escritório e áreas de atuação.

No marketing jurídico, a prática é liberada, desde que o disparo respeite as normas do Provimento 205/2021 e a legislação sobre a proteção de dados.

No conteúdo da newsletter, os advogados devem buscar mecanismos para oferecer material rico aos leitores. Por isso, é possível direcionar o tráfego para os sites jurídicos, mais precisamente para artigos e outras páginas.

Por que monitorar o tráfego de sites jurídicos?

O investimento em ações para aumentar o tráfego é essencial para os sites jurídicos. Mas, além desses tipos de ações, o acompanhamento do volume de visitas e interações também é fundamental.

Para observar o número de visitas e engajamento com a página, existem ferramentas que ajudam a entender informações gerais sobre os volumes de acesso. O Google Analytics está entre elas.

Entender quais páginas tiveram maior tráfego contribui para aprimorar as estratégias. Desse modo, os advogados conseguem fazer alterações que atraiam maiores resultados na página.

Se a maioria dos acessos estiverem vindo das redes sociais, por exemplo, talvez seja necessário prosseguir e intensificar as publicações nos perfis.

Crie um site jurídico para o seu escritório jurídico!

O site jurídico é uma parte essencial para as ações de marketing digital jurídico. Ele proporciona uma presença online para o escritório e os serviços oferecidos pelo negócio.

Já pensou em ter um site responsivo para apresentar o seu escritório online? Na Justamente, você cria uma página em até 5 minutos e começa a investir na presença digital dos seus serviços.

Para começar, crie uma conta com e-mail e senha. Em seguida, responda algumas perguntas sobre o escritório, como áreas de atuação e serviços. Por fim, escolha os temas e cores da página. Veja o passo a passo.

Ainda está com dúvidas sobre como podemos te ajudar na criação do seu site jurídico? Entre em contato conosco pelo WhatsApp, (11) 95647-8227, ou escreva para [email protected]

Veja também!