Menu
Justamente
Entrar Criar site

5 boas práticas para criar Landing Pages em sites jurídicos

Equipe Justamente 07/01/22

Criar Landing Pages em sites jurídicos pode parecer um desafio. Afinal, como desenvolver uma página voltada para a conversão de clientes quando as normas da Ordem dos Advogados do Brasil vedam práticas que configurem a captura de clientela?

Ainda assim, essas páginas podem ser desenvolvidas sem grandes dificuldades. Para isso, é preciso se atentar ao que é permitido pela OAB e, assim, considerar assuntos relevantes de acordo com o seu escritório e público-alvo.

Pretende desenvolver páginas extras para o seu site? Nesta matéria, confira algumas boas práticas para criar Landing Pages em sites jurídicos e multiplicar seus clientes em potencial.

O que é uma Landing Page?

Landing Pages são páginas independentes ou integrantes de um site, que têm o objetivo de converter o visitante em cliente. Em português, o termo significa “página de destino”. A partir disso, são utilizados os chamados CTAs, que são “Calls to Action” ou, em português, “chamados para ação”.

Nos sites jurídicos, essas ações podem ser o cadastro em uma newsletter, o download de materiais mais completos – como ebooks -, ou o preenchimento de um formulário para contato.

Neste caso, há uma troca: o visitante deixa alguns de seus dados, como nome, e-mail e telefone, e recebe o boletim de notícias, materiais ou o próprio retorno do advogado.

Sendo assim, a página pode conter informações relevantes para sanar as possíveis dúvidas do leitor, juntamente com os CTAs.

Como deve ser uma Landing Page jurídica?

É verdade que as Landing Pages são voltadas para a conversão de clientes, com expressões que convidem os visitantes a deixarem alguns de seus dados com a empresa para receberem dela materiais e outras comunicações. Porém, as normas da OAB sobre a publicidade jurídica também devem ser consideradas.

De acordo com o Provimento 205/2021, a publicidade do advogado deve ter caráter meramente informativo, sem configurar captação de clientela ou a mercantilização da profissão.

Neste sentido, o uso de expressões persuasivas é proibido, assim como a referência a valores de honorários, formas de pagamento e gratuidades. Além disso, o litígio também não deve ser estimulado, e expressões de promoção pessoal devem ser evitadas.

A partir disso, como desenvolver uma página que busca a conversão do usuário em cliente? Sem expressões persuasivas para convencer o leitor, como ter um material que, ainda assim, é eficaz?

No caso dos sites jurídicos, as Landing Pages devem seguir o que é permitido pela sua instituição máxima. Portanto, é possível utilizar blocos informativos e ainda pedir o contato do seu visitante, desde que isso não seja persuasivo.

No lugar das frases “Contrate agora” e “Ligue já”, por exemplo, você pode usar “Fale conosco” ou “Saiba mais”, evitando, assim, a mercantilização da advocacia.

Como criar Landing Pages para sites jurídicos: 5 dicas

Agora que você já tem uma ideia de como deve ser uma Landing Page no site do seu escritório, veja algumas boas práticas para ter uma página que traz resultados sem desrespeitar as normas da OAB.

1. Selecione temas que tenham a ver com o seu escritório e público-alvo

Um dos pontos principais da Landing Page de sites jurídicos é que ela tem que ter a ver com o escritório do advogado. Portanto, caso o profissional atue na área trabalhista, por exemplo, a página pode conter conteúdos sobre os direitos do trabalhador registrado, ou até mesmo um ebook detalhado com esses direitos.

É fundamental que a Landing Page esteja relacionada com as áreas de atuação e serviços prestados pelo escritório, até mesmo para que ela não destoe do resto do seu site – página principal e eventuais conteúdos jurídicos.

No entanto, ela também deve estar de acordo com as dúvidas e buscas do seu público-alvo. Sendo assim, ofereça algo que realmente seja interessante para o seu leitor, e não apenas relacionado à rotina jurídica.

É importante, ainda, que a sua linguagem seja adequada. Aqui, podemos destacar dois pontos. O primeiro é o uso de expressões que façam sentido para o seu leitor. Ao desenvolver uma Landing Page, o seu objetivo é conquistar clientes, e não outros advogados.

Por isso, vale a pena abrir mão do juridiquês e expressões técnicas para falar a língua do seu público.

O segundo ponto é o tom utilizado de acordo com o seu objetivo. Se você pretende fazer uma Landing Page para um público maior, que talvez ainda não tenha descoberto uma necessidade, use conteúdos gerais, como curiosidades.

Já se você pretende fazer uma página de conversão para conseguir o contato de quem já sabe que precisa contratar um advogado para o seu caso, aborde temas mais específicos, como uma explicação do processo de uma ação judicial.

2. Não use muito texto

Por mais que você possa inserir parágrafos para disponibilizar as informações necessárias aos seus visitantes, é interessante que você seja objetivo e não utilize textos muito longos.

Uma vez que o objetivo da Landing Page é atrair usuários para se inscreverem no seu formulário, longos trechos de textos não são indicados. Preze pela objetividade e clareza, separando os assuntos por tópicos ou subtítulos para facilitar a leitura.

3. Defina imagens relacionadas

As ilustrações também são importantes ao criar Landing Pages em sites jurídicos. Elas deixam o design da página mais atrativo para o visitante, o que contribui para que haja o preenchimento do formulário.

Ao selecionar as imagens, é fundamental que você procure por ilustrações que tenham a ver com o assunto, ao mesmo tempo em que estejam de acordo com as normas da OAB. A instituição proíbe o uso de figuras que estejam em desacordo com a discrição e sobriedade da advocacia, assim como de símbolos oficiais e os que são utilizados pela OAB.

Evite também cores extravagantes e chamativas. Prefira as neutras e moderadas.

4. Otimize sua Landing Page com SEO

Para fazer com que os visitantes da sua Landing Page se interessem pelo seu escritório e te forneçam um meio de contato, é necessário que, antes de tudo, ela seja encontrada e vista pelos usuários.

Para aumentar a visibilidade da sua página, você deve seguir as técnicas de SEO, ou seja, Otimização para Mecanismos de Busca. Como o próprio nome diz, são estratégias que melhoram o seu site para que ele seja encontrado com mais facilidade pelos buscadores, como o Google, Bing, Yahoo!, entre outros.

Algumas das principais técnicas que devem estar presentes na sua Landing Page são:

Para saber mais sobre os tópicos citados acima, confira esta matéria.

5. Atente-se ao CTA utilizado

Por fim, o item principal e que não pode faltar em Landing Pages de sites jurídicos são os CTAs. Em conjunto com todo o conteúdo presente na página, o chamado para ação deve ser atrativo. Porém, ainda é necessário se lembrar das normas da OAB.

Expressões persuasivas e mercantilistas são vedadas pela instituição. Por isso, tenha cuidado nesta definição. Algumas boas opções são “Fale conosco”, “Entre em contato” e “Saiba mais”.

Lembre-se, ainda, de que a OAB proíbe qualquer menção referente a valores de honorários e gratuidades. Por isso, o termo “Consulte grátis” não deve ser utilizado.

Além disso, faça também um bom formulário, de modo a realmente atrair o visitante para o preenchimento. Foque em deixar o usuário confortável para preenchê-lo. Por isso, peça somente os dados que você realmente precisa.

Nome, e-mail e telefone são bons exemplos. Já dados mais pessoais, como CPF, endereço, data de nascimento e outros, podem ser solicitados posteriormente, a partir da real contratação.

Ainda não tem um site jurídico?

O desenvolvimento de um site jurídico é uma etapa importante no marketing digital do seu escritório, uma vez que pode aumentar sua visibilidade e credibilidade. Juntamente com ele, você pode desenvolver Landing Pages, aumentando suas estratégias para atrair usuários e conquistar clientes.

A criação de um site pode exigir muito tempo e trabalho, ou muito dinheiro. Por essa razão, alguns advogados podem ver a tarefa como um desafio. Sabendo disso, a Justamente permite que você faça o seu site jurídico profissional em menos de 5 minutos e, o melhor, sem pagar nada por isso.

Somos uma plataforma gratuita de criação de sites, pensada por advogados e para advogados. Os sites oferecidos são feitos por programadores, web designers e desenvolvedores, garantindo total profissionalismo à página criada.

Para fazer o seu, faça um cadastro com um e-mail e senha e responda algumas perguntas sobre o seu escritório, como áreas de atuação e serviços prestados. Para finalizar, escolha o tema com cor e fonte, que podem ser alterados a qualquer momento. Veja um passo a passo detalhado deste processo nesta matéria!

Feito isso, seu site estará pronto e você já poderá divulgá-lo para seus clientes, amigos e familiares, além de colocá-lo na sua assinatura de e-mail, cartão de visitas e outros materiais.

Se quiser recursos ainda mais avançados, você pode assinar o JusPremium e ter acesso a um domínio personalizado, blog posts ilimitados, contatos ilimitados pelo formulário e a criação de Landing Pages. Saiba mais sobre as vantagens do nosso plano pago nesta matéria.

Ainda tem dúvidas sobre como podemos te ajudar na criação do seu site jurídico? Entre em contato conosco pelo WhatsApp, (11) 96190-0210, ou escreva para [email protected]

Veja também!